segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

The Hero of Ages - Brandon Sanderson

   "Tricked into releasing the evil spirit Ruin while attempting to close the Well of Ascension, new emperor Elend Venture and his wife, the assassin Vin, are now hard-pressed to save the world.This adventure brings the Mistborn epic fantasy trilogy to a dramatic and surprising climax as Sanderson's saga offers complex characters and a compelling plot, asking hard questions about loyalty, faith and responsibility."

   Boas Leitores!
   Que grande gap que houve, sem nenhuma opinião, semanas e semanas sem qualquer actividade, mas é assim a vida de um cientista. O que interessa é que estou de volta e para dar a opinião de uma obra completamente fantástica.
   Já todos nós sabemos que, quando se trata de Brandon Sanderson, a qualidade das obras é garantida. Esta trilogia, Mistborn, começou de forma extraordinária, e depois teve um meio um pouco tremido, mas com a sua qualidade ainda em cima. Quanto a este, a qualidade disparou e voltou aos picos.
   Começar por onde? Enredo. Melhorou da 2ª obra em que estava meio novelado e aborrecido. Desta vez há não só ação, mas também mistério, surpresas, romance, tudo a acontecer enquanto o leitor vê. É arrebatado a toda a hora com novos factos. Eu deparava-me a salivar por mais daqueles pequenos excertos de texto que aparecem no início de cada capítulo, um pouco de história sobre o antigo imperador e o estado daquele mundo. Era como se fosse uma peça de um puzzle entregue de cada vez, cada capítulo mais próximo de perceber a imagem final.
   E até as personagens, o desenvolvimento intrincado que cria ligações emocionais com o leitor. Queremos que certa personagem viva, ou outras que morram, que se salvem nos maiores perigos e que destruam o que resta.
   E voltando às peças do puzzle, o autor consegue também dar uma razão para todas as dúvidas que possam aparecer relativamente ao universo onde a história se localiza, quer sobre o mundo em si, quer sobre a magia. E o melhor de tudo é quando ele nos dá as peças-chave desde o início, mas só no fim percebemos que sempre as tivemos connosco. BRUTAL!
   Aconselho vivamente a lerem, vale a pena. O fim é perfeito, não consegui arranjar qualquer defeito para o fim que quer a obra quer a trilogia tiveram. Leiam. Caso queiram saber mais sobre esta saga, basta seguirem o link: Crítica - The Well of Ascencion
   Boas Leituras... ;)
10/10

André

0 comentários:

Enviar um comentário

Páginas Comentadas