segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

A Ilha - Aldous Huxley

   "O derradeiro romance de Aldous Huxley, e contraponto utópico de Admirável Mundo Novo, apresenta-nos Pala, uma ilha onde uma sociedade ideal, regida por crenças assentes no budismo e no hinduísmo, floresce há cento e vinte anos, atraindo inevitavelmente a inveja do mundo circundante. Está em curso uma conspiração para invadir Pala, rica em petróleo, e os acontecimentos precipitam-se quando Will Farnaby, inicialmente um dos conspiradores, chega à ilha. É talvez o livro mais desencantado de Huxley, e inscreve-se nele a firme convicção de que, entre ganância e a avidez dos homens, comunidades pacíficas como Pala estão condenadas. Publicada em 1962, A Ilha é um espelho que permite ao homem modesto ver tudo o que está podre em si próprio e na sociedade."

   Boas Leitores...
   Mais uma obra de um grande autor, Aldous Huxley, que criou obras como Admirável Mundo Novo, que aconselho a lerem.
   Esta obra é, como diz na sinopse, o contraponto da outra famosa obra dele. Fala-nos de uma sociedade pacífica e ideal. Com várias associações a religiões mais pacíficas e com grandes introspecções.
    Mas não se enganem, este livro quase não tem enredo. O leitor percebe que existe uma espécie de tema associado ao livro, mas esse tema não é seguido constantemente. Em vez disso temos divagações sobre os mais variados assuntos. Não que seja mau. Esses mesmos assuntos fazem sentido no livro, visto que são a sucessão de sítios dessa sociedade. Cada um dos sítios leva a uma discussão meio filosófica que faz o leitor pensar, e por vezes aperceber-se das verdades ditas, e assustadores, que apesar de terem sido escritas há uns bons anos, continuam presentes na nossa sociedade.
   Por não ter enredo, faria sentido também não haver desenvolvimento de personagens, porque no fundo não as queremos para nada além de discursar profundamente. Mas o engraçado é que reparamos numa certa evolução psicológica no protagonista, e isso torna não só a história mais cativante como os discursos mais interessantes por mostrarem um efeito, nem que seja numa personagem do livro.
   Como já disse, não achei que estivesse tão bom como o Admirável Mundo Novo, mas continua a ser uma boa obra para lerem, caso estejam interessados nas críticas à sociedade capitalista que observamos nos dias de hoje.
   Boas Leituras... ;)
7.5/10

André

0 comentários:

Enviar um comentário

Páginas Comentadas