quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Booking Through Thursday - Inimizade

   Há algum livro ou autor que odeies? Porquê? É a escrita? A história? A personalidade do autor? E lerias na mesma as suas obras?

   André: Não há nenhum livro que odeie plenamente. De certo existem obras que não gosto mesmo nada como foi o caso de Espírito das Luzes e do seu autor Octávio dos Santos. Não só pela obra que não achei nada de espantoso como pela falta de humildade e respeito que o autor teve para comigo quando viu a crítica da sua obra aqui neste blogue.
   Apesar disso, como sempre achei que um ponto não faz um recta, muito provavelmente leria uma outra obra dele, na esperança que a minha opinião sobre a escrita dele sofresse algumas mudanças. No entanto a opinião que tenho sobre a personalidade do autor não muda.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Rios de Prata - R. A. Salvatore

   "Drizzt do'Urden está de volta. O temível elfo negro Drizzt do'Urden, o anão Bruenor, o bárbaro Wulfgar e o halfling Regis, iniciam uma demanda por Mithrall Hall, o lar dos antepassados de Bruenor.
   E à medida que os companheiros prosseguem o seu caminho, enfrentam novos desafios: Wulfgar começa a ultrapassar a aversão da sua tribo à magia, Regis está em fuga de um assassino implacável, o temível Artemis Enteri. E todos os sonhos de Bruenor em regastar a sua antiga pátria dependem de uma rapariga corajosa. Mas é Drizzt quem enfrenta o maior teste. Cansado da desconfiança e discriminação dos habitantes da superfície, pensa em regressar ao submundo tenebroso que o viu nascer e que abandonara anos antes.
   Conseguirá o elfo negro ser aceite pelo mundo da superfície ou regressará às suas tão temidas origens?"

   Olá caros leitores...
   Sim, podem dizê-lo, ando a continuar colecções que ficaram paradas há muito tempo, estavam a ver que não? Pois é está aqui o segundo livro da Trilogia das Planícies Geladas com todos os volumes publicados em português, para aqueles que preferem ler nesta língua.
   Quanto à história, já se passaram dois anos desde que li o livro anterior, então fui rever um pouco o que tinha acontecido, não era muito necessário, o certo é que o início da narrativa consegue colocar o leitor ao corrente do que se passa. O enredo em si não está muito forte, ainda para mais num livro semelhante a um filme de acção num mundo medieval, acontecem demasiadas coisas que acabam por perder a importância visto que conseguem sempre salvar-se nos últimos instantes.
   As personagens não sofrem tantas crises de personalidade como a sinopse dá a crer, muito pelo contrário, achei que o desenvolvimento estava pobre e incompleto, pouco aprofundamento houve relativamente ao que as personagens pensavam dos seus futuros ou das mudanças à volta deles.
   A única coisa que estava bem feita foi o final da história, criou suspanse suficiente para que os leitores desejem ler o próximo livro rapidamente, com todos os pormenores certos onde deveriam estar, por vezes um pouco cliché mas às vezes até cai bem.
   Está razoável, não é uma grande obra-prima, se quiserem saber do livro anterior basta seguirem o link seguinte: Crítica - Fragmento de Cristal
   Boa Leitura... ;)
5.5/10

André

domingo, 24 de agosto de 2014

Bakuman vol.2 - Chocolate and Akamaru - Tsugumi Ohba & Takeshi Obata

   "Is becoming a successful manga artist an achievable dream or just one big gamble?
   Average student Moritaka Mashiro enjoys drawing for fun. When his classmate and aspiring writer Akito Takagi discovers his talent, he begs Moritaka to team up with him as a manga-creating duo. But what exactly does it take to make it in the manga-publishing world?
   After Moritaka and Akito collaborate on a manga together, they venture to publishing house Shueisha in hopes of capturing an editor's interest. As much potential as these two rookies have, will their story impress the pros and actually get printed?"

   Hello everyone!
   Hoje já é domingo, a semana está prestes a começar, mas antes cá está mais uma crítica, de mais um mangá. É o segundo volume de Bakuman.
   A história continua com as personagens principais a perseguirem o seu sonho e a tentarem atingir os objectivos que colocam a eles mesmos. Em relação a estes nove capítulos houve tanto partes boas e entusiasmantes onde ficava agarrado para ver o que ia acontecer como houve outras vezes que eu lia e ficava um pouco duvidoso da história, com um pouco de inconsistência, mas enfim.
   A arte continua muito boa, este mangá tem definitivamente uma vertente excelente que Death Note não tinha, as piadas e os momentos engraçados. Death Note foi sempre um mangá muito dark que não permitia piadas do género que existem nestes, onde as personagens sofrem fazendo o leitor rir, ou dizem piadas sem sentido, mas as próprias expressões deles permitem um ambiente muito mais leve.
   E outra coisa que achei interessante foi a quantidade fiel de pormenores relativamente ao processo de um mangá ser escolhido e processado, a explicação dos questionários e da fama de um mangá é tudo muito interessante, e não foi explicado de forma a que o leitor morresse de tédio antes, foi de certa forma interactivo.
   Acho que está bom, não tão bom como o primeiro, mas quase lá, vamos lá ver o que vem nos próximos volumes... Para verem a crítica ao primeiro volume, basta irem pelo seguinte link: Crítica - Bakuman vol.1 - Dreams and Reality
   Boa Leitura... ;)
7,5/10

André

sábado, 23 de agosto de 2014

A Iniciação - Trudi Canavan

   "Imardin é uma cidade escura e de intrigas políticas, onde aqueles que detêm a magia detêm o poder. Dentro dessa ordem estabelecida errou uma jovem menina de rua com extraordinários dons mágicos.
   Depois de adoptada pela Guilda dos Mágicos, a sua vida mudou para sempre - mas para melhor ou para pior? Sonea sabia que iria enfrentar um momento difícil na sua formação dentro da Guilda, mas não fazia ideia da animosidade que iria encontrar por parte dos seus companheiros noviços. Filhos e filhas das famílias mais poderosas do reino, eles parecem determinados a vê-la falhar a qualquer custo. Mas, ao aceitar a protecção do Senhor da Guilda, Sonea pode ter abraçado um destino ainda mais temível, pois o Senhor Akkarin guarda um segredo muito mais negro do que as suas vestes de mago."

   Boas leitores...
   Mais livros de magia! Este é o segundo de uma trilogia denominada A Trilogia do Mágico Negro cujos livros estão todos publicados em português.
   O primeiro livro esteve muito bom, com imensas coisas que prometiam uma colecção estrondosa... Infelizmente este segundo volume perdeu muito do seu encanto. Ao que parece a autora decidiu enveredar por um caminho demasiado comercial.
   O típico high school com os famosos e o bullying foram um tema constante nesta obra, e a suposta pobreza e revolta dos cidadãos foi completamente esquecida neste livro, o que foi um facto muito triste.
   Por outro lado a autora escolheu outros assuntos com bastante "fogo" ético como a homossexualidade e a sua aceitação na sociedade, e por isso dou-lhe uns poucos pontinhos, muita da escrita hoje em dia não tem grandes metáforas ou grandes linhas de pensamento por detrás, são simples histórias sem fundo.
   E outro ponto extra que dou é à batalha quase final que houve, foi muito bem escrita, agarrei-me ao livro nessa parte e enquanto lia o meu coração saltava de expectativa para ver o que aconteceria, nem todos os livros têm esta capacidade.
   A história conseguiu desenrolar-se um pouco mas espero que tenha uma boa continuação no último volume da trilogia, tal como uma boa conclusão. Até lá podem aproveitar e ir cuscar a crítica do primeiro livro da colecção: Crítica - A Guilda dos Mágicos
   Boa Leitura... ;)
5,5/10

André

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Booking Through Thursday - Mistério

   Lês livros de mistério? Se sim, porquê? São os mistérios em si que te são apelativos? O resolver o puzzle? Os assassínios? Ou porque é que não os lês? O que é que não te atrai?

   André: Leio alguns livros de mistério/policiais, mas não muitos. Talvez porque acho que acabam sempre por cair no mesmo padrão. Só algumas boas novidades é que são capazes de me surpreender. Não tornam o assassino tão óbvio ou então fazem o oposto, tornam todas as personagens tão suspeitas que o leitor deixa de ter certeza se é aquela que ele pensava ser o assassino.
 

domingo, 17 de agosto de 2014

Blasfémia - Douglas Preston

   "O maior supercolisionador do mundo, encerrado numa montanha no Arizona, foi construido para revelar os segredos do momento da criação: o próprio Big Bang. O Torus é a máquina mais cara jamais criada pela Humanidade, gerida pelo computador mais poderoso do mundo, uma invenção do cientista Nobel, North Hazelius.
   Será o Torus capaz de divulgar os mistérios da criação do universo? Ou irá, de acordo com algumas previsões, sugar a Terra para um buraco negro? Poderá também ser uma tentativa satânica, como alguns televangelistas clamam, de desafiar o Deus Todo-Poderoso no próprio trono divino?
   Sob a liderança de Hazelius, doze cientistas são enviados à montanha remota para ativar a máquina, e aquilo que descobrirem deverá ser mantido secreto a todo o custo. Wyman Ford, ex-monge e agente da CIA, tem a missão de descobrir o segredo, um segredo que irá destruir o mundo... ou salvá-lo. A contagem descrescente começou..."

   Boas leitores...
   Aqui estou com uma nova crítica de um autor novo, do qual ainda tenho um outro livro para ler dele. Esta obra pertence a uma colecção, aliás é o segundo, no entanto não é daquelas colecções que importe a ordem de leitura, bastante semelhante aos livros de Dan Brown. Mesmo personagem principal, histórias diferentes.
   E ainda bem que falo de Dan Brown, porque achei este livro tremendamente semelhante no género. O "miolo" do livro poderia ter sido tirado de Dan Brown, claro que há vários aspectos característicos deste autor e não de Dan Brown.
   A introdução foi uma delas, foi terrível, demasiado complicada, com demasiadas personagens a aparecer, vários nomes desnecessários e o tratar as personagens tanto pelo nome próprio como pelo apelido só serviu para baralhar ainda mais. Demorei quase cinquenta páginas para conseguir pegar no fio da história e segui-lo.
   Outro aspecto foi a descrição de coisas por vezes desnecessárias, dava por mim às vezes a dispersar na leitura devido a uma descrição comprida de algo irrelevante.
   Em compensação o livro teve bastante profundidade, com muita filosofia à mistura, algo que não esperava, cheguei a ler imenso numa noite da forma como aquilo me estava a interessar. O autor conseguiu por-me a suspeitar de todas as personagens quando as apresentava, sem nunca dar pistas sobre quem poderia ter cometido o dito crime.
   O fim foi de certa forma agridoce. Tomou proporções que não esperava de forma nenhuma, fiquei a olhar boquiaberto para as páginas enquanto as coisas se passavam. A parte não tão doce foi descobrir quem era o óbvio culpado. Foi um facto previsível que comecei a suspeitar desde cedo.
   Foi interessante ler algo deste autor, esperarei para ler algo mais. Se quiserem experimentar algo diferente, tentem isto! A capa é melhor do que a que aqui está, ela é reflectora daí que o scan que fiz dela não é dos melhores.

   Boa Leitura... ;)
7/10

André

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Promessa de Sangue - Richelle Mead

   "A vida de Rose Hathaway nunca mais será a mesma... O recente ataque à Academia São Vladimir devastou por completo o mundo dos Moroi. Muitos morreram e os poucos que foram levados com vida pelos Strigoi esperam um destino ainda pior... Porém, apenas uma vítima importa: Dimitri Belikov. Rose vai ter de escolher entre cumprir a sua promessa e proteger Lissa - a sua melhor amiga e a última das princesas Dragomir - ou abandonar a Academia e dar caça ao homem que ama.
   Deverá Rose ir até ao fim do mundo para encontrar Dimitri e cumprir a promessa que ele lhe suplicou que fizesse? Terá ela força para destruir Dimitri ou irá sacrificar-se pela oportunidade de um amor eterno?"

   Boas leitores...
   Mais um livro terminado mas nem por isso uma colecção terminada. Esta tem até agora seis livros, dos quais só até este, que é o quarto, é que estão publicados em português, e não faço a mínima ideia se a editora irá publicar os dois restantes.
   Mas falemos deste. O anterior da colecção já o tinha lido há mais de 3 anos por isso os acontecimentos já não estavam completamente nítidos na minha cabeça, pelo que tive de ir pesquisar um pouco a história antes de começar. Mas assim que me lembrei das coisas a leitura foi fácil de seguir. A escrita da autora não é nada complicada, e pudera visto que o público-alvo destes livros é gente jovem, de preferência feminina.
   Apesar disso houve partes do enredo que achei interessantes e não estava à espera, já outros... Advinhei antes mesmo de começar a ler o livro, o que é triste. Tal como as personagens não terem um grande aprofundamento e estarem por vezes discordantes.
   E além disso o enredo podia ter ficado tão mais complexo se a autora adicionasse alguns pormenores da Sibéria que é onde a parte principal ocorre, ficaria talvez bem melhor. Mas não a autora decidiu recorrer a algo seguro e comercial para poder vender e continuar a agarrar as leitoras aficcionadas.
   Não é nada de especial, aliás eu continuo a ler esta colecção por lealdade às colecções (mesmo apesar delas não ficarem completamente editadas em português), mas se quiserem ver a crítica do livro anterior basta irem por este link: Crítica - O Beijo das Sombras
   Boas Leituras... ;)
5.5/10

André

Booking Through Thursday - Estantes 2

   Eu sempre considerei que as minhas estantes dão uma representação justa de mim como pessoa - elas mostram os meus interesses, que tipo de coisas gosto, que tenho uma mente curiosa, o tipo de coisas que estudo... tudo isso. Mas com o aumento dos e-books, esse teste de personalidade está a ir pela borda fora. A não ser que alguém pegue no meu Kindle e procure por lá, não vai ser algo imediato, uma mostra visível dos meus interesses... sou o único que acha isso triste? Seguindo isso o máximo que vamos poder dizer é que alguém tem o seu próprio leitor de e-books... mas nenhuma ideia real do que realmente lêm. Vou sentir falta disso."

   André: De certa forma concordo com isto. Acho que as minhas estantes revelam bastante de mim, pelo menos do que já gostei e do que gosto, do que fui e do que sou agora. E com a crescente vinda dos e-books isso pode ser deitado abaixo. No entanto não julgo que os e-books acabarão por destronar os livros em papel. Por mais que tentem acho que vai haver sempre aqueles leitores que preferem ter o papel na mão a terem algo electrónico onde ler. Eu sou um desses leitores, que adora pegar no livro e folheá-lo, ver as imensas páginas para ler. E orgulho-me disso.

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

A Guilda dos Mágicos - Trudi Canavan

   "Todos os anos, os mágicos de Imardin reúnem-se para varrer a cidade de pedintes, criminosos e vagabundos. Mestres das várias artes mágicas, sabem que ninguém se pode opôr à sua vontade.
   A jovem Sonea, furiosa com a autoridade dos mágicos e com o tratamento que impuseram à sua família, levando-a à miséria, confronta-os num acesso de raiva, tornando realidade o pior pesadelo da Guilda: um mágico não treinado, à solta pela rua. Sonea terá de ser encontrada e detida, antes que liberte poderes que desconhece, de modo incontrolável e desastroso."

   Olá leitores...
   Já faltava aqui alguma crítica, o blogue estava a ficar muito parado. Então aqui está a crítica do livro que estava a ler, é uma trilogia, denominada A Trilogia do Mágico Negro e cujos três volumes estão todos publicados em português, felizmente.
   No início achei a premissa do livro muito boa e promissora, uma cidade injustiçada, mágicos "corruptos" e a chave para começar uma revolução. Foram elementos muito bons com alguns pormenores que foram sendo cada vez melhores como a explicação da sociedade mágica do país e as várias categorias a que um mágico poderia pertencer. Para mim este tipo de pormenores é excelente, faz o leitor querer participar na história e estar naquela Guilda, pertencer a uma facção.
   Quanto ao lado não-mágico da história, também está muito bom, apesar de ter muito mais mistério e nevoeiro a envolver os pormenores, espero que sejam revelados nos próximos livros.
   Mas, apesar do enredo ter um início fantástico, acho que acaba por cair num buraco de simplicidade, teve um início complexo e depois acabou por tornar-se um enredo de um policial barato. Felizmente acho que essa parte do enredo terminou neste livro e que o enredo principal tomará acção com muito mais intriga e suspanse nos próximos volumes.
   A escrita é boa, não nos cansa com parágrafos gigantescos ou descrições pormenorizadas, aconselho-vos a lerem e experimentarem algo desta autora.
   Boas Leituras... ;)
7/10

André

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Booking Through Thursday - Estantes

   Quando visitas a casa de um amigo teu, encontras tempo para dar uma vista de olhos às suas estantes? Choca-te se eles não tiverem nenhuma?

   André: Sim acontece-me isso muitas vezes, estou a passar por alguma divisão e há estantes e de repente já estou a ver os livros que há lá e a perguntar aos meus amigos se são bons ou não. Se não tiverem nenhuma, não me espanta, aqui em Portugal não é assim tão comum as pessoas lerem muito para terem estantes que se justifiquem. Mas é lógico que fico um pouco espantado por não terem estantes, que são tão boas, dos melhores móveis que se pode ter!

terça-feira, 5 de agosto de 2014

O Plano Diabólico - Holly Black & Tony DiTerlizzi

   "Três crianças como qualquer de vós, Jared, Simon e Mallory Grace, passaram por uma experiência extraordinária. Atravessaram o limiar de um mundo que nunca tinham imaginado existir, estranho e maravilhoso. Correram perigos terríveis e, no entanto, voltaram... Este é o último livro que encerra a série das suas empolgantes aventuras, que ficaram conhecidas como As Crónicas de Spiderwick, agora célebres no mundo inteiro.
   Nunca esqueças! O mundo destes seres fantásticos está bem mais próximo do que imaginas."

   Hallo a todos...
   Após uma sinopse que explicita bem os acontecimentos (e não como as anteriores que apenas avisavam os leitores para não lerem ou então não diziam nada de todo) e afirma o que eu normalmente digo, que este é o último volume da colecção As Crónicas de Spiderwick aqui vai a crítica.
   Neste volume há a luta final e a conclusão da história que está relativamente boa, considerando sempre que este é um livro infanto-juvenil e, portanto, não posso pedir um final digno de um Tolkien ou algo do género. Acho que os jovens que lerem este livro vão gostar do fim.
   Houve algumas surpresas na leitura, o que me agradou, visto que ao ler estes livros não me surpreendo muito. Além disso as personagens também acho que estavam bem construídas e coerentes. Finalmente não encontrei nenhuma semelhança com contos da Disney como tinha encontrado nos dois livros anteriores.
   No entanto achei que houve uma certa incoerência nos cenários, supostamente só quem tem a Visão é que consegue ver as criaturas mágicas e consequentes lugares onde vivem. Mas o facto de o covil do mauzão ser no meio de uma árvore gigantesca no meio de uma sucata acho que é um pouco difícil de esconder mas pronto, isso pode ser só confusão minha.
   Para verem as críticas dos livros da colecçao basta seguirem os links ao final de cada crítica: Crítica - A Árvore de Metal
   Boas Leituras... ;)
6,5/10

André

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

A Árvore de Metal - Holly Black & Tony DiTerlizzi

   "(Sem sinopse)"

   Olá leitores... Sim, estou a fazer mais uma crítica sobre a mesma colecção que tem invadido o blogue nos últimos dias.
   Comecemos pela sinopse. Estas sinopses da colecção As Crónicas de Spiderwick ficam cada vez melhores não é? Esta tem supostamente uma sinopse que está completamente tapada por folhas. Bem a sorte (ou azar) foi para os escritores, que tiveram de escrever uma sinopse e depois nem aparece na contracapa do livro.
   Bem sinopses à parte este é o quarto e penúltimo livro da saga de cinco, sim finalmente os livros de Spiderwick estão a acabar aqui no blogue e depois voltamos à calma e às críticas de outros livros, da variedade.
    Infelizmente este livro já não teve a mesma qualidade que os outros tinham, novamente deu-me a impressão de haver pequenas semelhanças com contos infantis, neste caso com A Branca de Neve e os Sete Anões, claro que estava diferente mas havia certos elementos que estavam lá, uma dama adormecida, anões que a guardavam, etc.
   Já não houve tanto a parte de descobrir novas criaturas e saber mais sobre elas, agora foi o avançar da história que está a chegar ao seu termo, o que em parte é pena, porque pelo menos para mim, saber mais sobre as diversas criaturas era o que gostava mais, tal como as ilustrações delas, mas se a história não avançasse ia ficar mais um livro desnecessário como o anterior foi em parte.
   Não disse até agora mas fica registado que acho que deveria haver mais ilustrações a cores, mas não de documentos como tem sido até agora, ilustrações como as da capa, acho que ficam muito giras.
   Para saberem dos livros anteriores de que falava sigam o link: Crítica - O Mapa Secreto
   Boas Leituras... ;)
6/10

André

Minotauro - A Batalha do Labirinto - Gabriel García de Oro

   "Desde a Grande Vitória do Vale dos Três Rios, os humanos podem respirar de alívio: a grande raça dos minotauros foi banida para sempre da face da Terra e vivem-se épocas de paz. No entanto, muito do que aconteceu nesse momento decisivo perdeu-se na memória dos tempos, e agora há quem aparentemente esteja interessado em descobrir se as velhas profecias e lendas serão mesmo verdade. Estará a raça dos minotauros mesmo extinta? Existirá mesmo o Labirinto da Aliança, de onde sairá aquele destinado a unir e liderar ambas as raças? E caberá esse fardo a Yaruf, o jovem filho de humanos criado por minotauros, ou será ele incapaz de conciliar as suas origens tão diferentes num mundo cada vez mais violento? Uma aventura emocionante repleta de acção, segredos, traições e reviravoltas surpreendentes que deixará rendidos os fãs do género."

   Olá novamente caros leitores...
   Não, não é Spiderwick agora. Decidi mudar um pouco e agora dou-vos a crítica do livro que estava realmente a ler. Este julgava eu era um livro isolado e estava todo contente por não ter de ler um livro e saber mais da continuação. Estava enganado. É uma colecção. Não tenho muitas informações, mas do que percebi são dois livros, mas só este primeiro é que está publicado em Portugal, infelizmente. E não sei se há esperança de haver publicação da continuação.
   Quanto à obra, achei muito interessante. Não só o enredo e do escolhido que tem de ultrapassar as suas provas para conseguir obter o tal grande "poder" para unir as duas raças. É que o autor deu-se ao grande trabalho (e originalidade) de criar um sistema social como deve de ser para ambas as raças, deuses, crenças, tradições, tantas coisas que o leitor fica curioso para saber mais e poder estar lá para entender as coisas. Apesar de serem várias coisas o leitor nunca se perde, a mínima dúvida é esclarecida no glossário no final do livro.
   O final do livro foi inesperado (e não só porque pensava que não havia continuação) porque desenrolou-se de tal forma que nunca julgava, mas que ao ver agora e sabendo que tem continuação, faz todo o sentido para o climáx da história.
   As personagens acho que estão bem desenvolvidas, a principal mais do que as outras claro. Só esperava poder saber mais delas e entendê-las melhor no segundo livro, se fosse alguma vez publicado. Entretanto só podem ler este e esperar que um dia a editora decida fazer um favor aos leitores.
   Boas Leituras... ;)
8/10

André

O Mapa Secreto - Holly Black & Tony DiTerlizzi

   "Que a história dos meus sobrinhos seja um aviso.
   Quanto mais souberes, maior é o perigo em que te encontras.
   Acredita em mim, tu não vais querer intrometer-te na vida daqueles seres pequeninos!
   L. S."

   Boas leitores...
   Já vamos a meio das críticas da colecção As Crónicas de Spiderwick. Este é o terceiro de cinco livros publicados.
   Que dizer quanto a este livro? Bem continua uma história interessante e envolvente que começa a perceber-se já que afinal há mais enredos do que os leitores pensavam inicialmente. Só achei que este volume talvez fosse uma prolongação um pouco desnecessária tendo em conta os livros seguintes. Talvez se houvesse um livro maior com alguns dos pormenores deste livro, este seria desnecessário, mas assim está.
   Ao ler este livro lembro-me de ter uma vaga sensação de estar a perceber várias semelhanças com a obra de Lewis Carroll Alice no País das Maravilhas. É um facto engraçado, talvez os autores tenham baseado a sua inspiração nele ou talvez foi só uma coincidência e eu é que associei os pormenores.
   Gosto quando as ilustrações e as descrições das criaturas mágicas são alteradas do que é o padrão comum. Unicórnios, grifos ou elfos normalmente são vistos sempre da mesma forma, e nestas obras apesar de continuarem a ter certas características (os elfos continuam a ser belos e majestosos) as suas ilustrações alteram um pouco a visão que se tem deles.
   Se quiserem saber mais sobre esta colecção e as críticas dele no blogue, basta clicarem com o vosso rato no link seguinte: Crítica - A Pedra Mágica
   Boas Leituras... ;)
6,5/10

André

sábado, 2 de agosto de 2014

A Pedra Mágica - Holly Black & Tony DiTerlizzi

   "Nós avisamos mas
Preferiste arriscar
Agora alguém
Vai ter de pagar"

   Boas uma vez mais leitores...
   Após uma sinopse tão descritiva sobre este livro (ou talvez não, visto que ela está supostamente tapada por um bilhete colocado indevidamente) está aqui a crítica do segundo livro de cinco da colecção As Crónicas de Spiderwick.
   Esta obra já mudou um pouco de estilo, teve muito mais acção e mistério que o anterior. Agora a história acaba por se desenrolar e apresentar novas personagens e um enredo maior do que o que os leitores julgavam.
   O ambiente e os cenários continuam muito bons, tal como as ilustrações que ajudam o leitor a criar imagens mentais de criaturas por vezes horripilantes. Acho uma excelente ideia estes livros infanto-juvenis terem ilustrações assim. Podem acabar por introduzir de certa forma pessoas na leitura por não ser um livro muito pesado e ter imagens.
   De resto não há muito a dizer sobre este livro (ou eu já não me lembro de muito para dizer visto que já li o livro há imensos anos), o melhor mesmo é lerem-no se estiverem curiosos. Para saberem mais da colecção, basta clicarem no link seguinte: Crítica - O Livro Fantástico
   Boas Leituras... ;)
7/10

André

O Livro Fantástico - Holly Black & Tony DiTerlizzi

   "Fecha o livro
Deixa-o de lado
Abri-lo será
Muito arriscado"

   Boas leitores!
   Como prometido vou começar a colocar umas pequenas críticas à colecção As Crónicas de Spiderwick visto que andei a ler a mais recente saga e ainda não tinha posto esta. Já a li há bastante tempo, no entanto acho que poderei providenciar umas críticas mais ou menos fiáveis.
   Os livros agora têm uma capa diferente, as minhas ainda são as originais (e na minha opinião mais giras) e são cinco pequenos livros de cento e poucas páginas cheios de ilustrações.
   Lembro-me perfeitamente que peguei neste livro e li a sinopse (ou melhor li a quadra que tem atrás porque a sinopse em si está tapada por isso) e fiquei bué entusiasmado em ler isso, afinal sempre ouvi dizer "o fruto proibido é o mais apetecido" e como jovem que era quis logo ler.
   Não me arrependo nada. Para a idade que tinha era um livro muito bom, as ilustrações não cansavam tanto a leitura e portanto o livro era capaz de ser lido numa hora.
   Quanto à história acho que está original, afinal que miúdo não deseja encontrar um mundo desconhecido cheio de criaturas mágicas e perigosas? Que jovem não deseja ter uma aventura como esta? E como as personagens são jovens também, os leitores podem rever-se a eles mesmos lá dentro do mundo de Spiderwick.
   É um bom livro, que muitos deveriam ler, para ter perspectivas diferentes do que o filme proporcionou (que foi uma má adaptação cinematográfica).
   Boas Leituras... ;)
6,5/10

André

Um Problema Gigantesco - Holly Black & Tony DiTerlizzi

   "Por falar em saltar da frigideira para o fogo!
   Eu estava a ficar convencido que a anormal da minha meia-irmã e aquele seu disparatado guia de campo iam mesmo arruinar a minha vida. Mas agora acho é que vão arruinar a Flórida inteira, também! Pronto! Talvez seja injusto. Se calhar todos estes estúpidos gigantes teriam acordado de qualquer maneira, mas se não fosse ela e aquele livro, eu estaria agora em casa a jogar consola e este seria O Problema Gigantesco de qualquer outra pessoa!"

   Boas leitores...
   Este foi o último livro completo que li durante as férias que tirei. É o segundo do que supostamente seria a trilogia de As Novas Crónicas de Spiderwick mas até agora só estão publicados os dois primeiros e não faço ideia se tencionam publicar o último em português.
   Quanto a este livro o início é um pouco esquisito porque parece quase que o que as personagens passaram na obra anterior foi um sonho. Só após alguma leitura é que a acção retoma de onde o livro anterior tinha ficado.
   Foi uma continuação boa mesmo assim, um pouco menos comercial, acho. O desenrolar da história com uma boa escrita para os jovens e ao ver que afinal nem tudo é o que parece dá aos leitores aquela sensação de torcer pelas personagens para que consigam vencer nos desafios que têm.
   Quanto ao final desta história foi um pouco previsível considerando que já tinha havido imensas pistas ao longo de todo o livro, mas para quem não percebe as pistas acho que até pode ficar admirado com a surpresa final.
   Gostaria apenas de poder ler o último livro desta colecção para saber como acaba, são bons livros infanto-juvenis, mas isso terá de ficar para depois. Se quiserem saber mais da crítica do livro anterior a este podem fazê-lo carregando no seguinte link: Crítica - A Canção da Ninfa
   Boas Leituras... ;)
6/10

André

Soul Eater Vol.1 - Listen to the Beat of the Soul - Atsushi Ohkubo

   "Maka is a weapon meister, determined to turn her partner, a living scythe named Soul Eater, into a powerful death scythe - the ultimate weapon of Death himself!
   Charged with the task of reaping tainted souls, Maka and her fellow meisters strive to master their weapons as they face off against the bizarre and dangerous minions of the underworld. But the meisters' own personal quirks may prove a bigger obstacle than any sultry enchantress!"

   Hello readers!
   Mais um mangá de uma colecção diferente para o blogue! Desta vez é a colecção Soul Eater que ainda tem volumes a ser publicados!
   Comecei a ler este mangá porque gostei imenso do anime, pelo que tudo o que li aqui já eu sabia o que acontecia e não foi uma grande novidade para mim. No entanto adorei voltar a rever o início, tem sempre imensa piada e estimula a curiosidade do leitor para saber mais sobre o que acontece nesta história.
   A única coisa que fiquei um pouco desiludido foi com a arte. Algumas personagens como a Maka ou o Soul Eater parecem demasiado crianças para o assunto de que o mangá se trata. Nesse aspecto preferi o anime, onde eles estão mais velhos e portanto parece que têm a maturidade certa (apesar de todas as piadas a que são sujeitos na mesma).
   Outro pequeno aspecto que por vezes achei desnecessário foi o fanservice. Completamente exagerado e óbvio. Se o fanservice for feito de forma discreta uma vez por outra ainda se compreende. Agora todos os capítulos terem esse tipo de pormenores começa a perder a credibilidade que o leitor tanto deseja ao ponto de se tornar desnecessário.
   Este mangá poderia ter tido muito melhor pontuação, porque tem potencial para tal, mas pecou nalguns aspectos. Esperemos que os próximos melhorem.
   Boas Leituras... ;)
6,5/10

André