sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

A Short History of Nearly Everything - Bill Bryson

   "From primordial nothingness to this very moment, A Short History of Nearly Everything reports what happened and how humans figured it out. To accomplish this daunting literary task, Bill Bryson uses hundreds of sources, from popular science books to interviews with luminaries in various fields. His aim is to help people like him, who rejected stale school textbooks and dry explanations, to appreciate how we have used science to understand the smallest particles and the unimaginably vast expanses of space. With his distinctive prose style and wit, Bryson succeeds admirably.
   Though A Short History clocks in at a daunting 500-plus pages and covers the same material as every science book before it, it reads something like a particularly detailed novel (albeit without a plot). Each longish chapter is devoted to a topic like the age of our planet or how cells work, and these chapters are grouped into larger sections such as "The Size of the Earth" and "Life Itself." Bryson chats with experts like Richard Fortey (author of Life and Trilobite) and these interviews are charming. But it's when Bryson dives into some of science's best and most embarrassing fights--Cope vs. Marsh, Conway Morris vs. Gould--that he finds literary gold."

   Boas leitores...
   Ainda não terminei de ler o último livro (mas está quase) e portanto deixo-vos com uma crítica dum livro que já li há bastante tempo, mas que acho que todos deveriam ler.
   Não é preciso ser-se esperto para poder ler isto, muito menos culto. Também não é preciso ter um interesse gigantesco pelas coisas da ciência, porque a maneira como este livro está escrito está simplesmente fabulosa.
   Qualquer pessoa pode ler e aprender com ele. E rir-se enquanto o faz, o que é muito importante. Já o li duas vezes, e em ambas aprendi coisas novas, com muitos sorrisos pelo meio do livro enquanto lia a maneira engraçada como o autor explicita as descobertas que revolucionaram o mundo.
   Tirando um único capítulo um pouco mais aborrecido, pertencente à geologia (mas isto também deve-se à minha falta de interesse pela área), mas que não deixa de estar muito bem escrito,
todo o livro está fantástico e aconselho-o a todos os que gostam de ler. Assim descontraíam um bocado, de todas as outras leituras, enquanto aproveitavam para aprender algo novo.
   Se quiserem comprar o livro está disponível neste site: Wook
   Boa Leitura... ;)
10/10

André

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Booking Through Thursday - Multi-funções

   Fazes outras coisas enquanto lês? Vês TV? Cozinhas? Lavas os dentes? Costuras? (Fica registado que eu sou culpada de todas as acima)
   Ou é uma pergunta mais rápida de se perguntar quando é que NÃO lês? (Por favor diz-me que não lês enquanto conduzes)

   André: Por acaso quando leio não costumo fazer muitas outras coisas, já aconteceu ouvir música e ler, mas isso não é nada de mais. Se é para ler é para ler, não é para tar a fazer outras coisas ao mesmo tempo, se não lá se vai a minha imaginação completa para a história :P
  

domingo, 26 de janeiro de 2014

Death Note Vol.9 - Contact - Tsugumi Ohba & Takeshi Obata

   "Light Yagami is an ace student with great prospects - and he's bored out of his mind. But all that changes when he finds the Death Note, a notebook dropped by a rogue Shinigami death god. Any human whose name is written in the notebbok dies, and Light has vowed to use the power of the Death Note to rid the world of evil. Butwill Light's noble goal succeed, or will the Death Note turn him into the very thing he fights against?
   Contact
   Light has always been confident in his ability to outthink everyone, but L's protégés are proving to be more of a challenge than he antecipated. The more Light mentally maneuvers, the tighter the net around him becomes. And now Near and Mello are working to break the task force apart and expose Kira from within! Light has always held up under pressure in the past, but will the stress of his new line of attack and the strain of maintaining three different personalities be the beginning of his end?"

   Hello readers!
   Aqui está como prometida a micro-pausa da colecção que andava a ler. Desta vez temos o 9º volume de Death Note dos 13 existentes, é verdade estou quase a acabar a minha primeira colecção de mangás, ainda não sei qual começarei a seguir.
   Mas voltemos à crítica, este volume mexeu com a história e arrebitou o interesse novamente. Depois do aborrecimento que tinha sido o oitavo volume, o nono subiu a parada com o mistério e suspanse intensos que me fizeram agarrar no volume e querer saber cada vez mais.
   Essa mudança talvez tenha acontecido por os autores não tentarem enrolar a história com mais personagens e side-stories, mas sim avançando e tomando decisões. Ou talvez porque a história está a começar a aproximar-se de um fim e eles tiveram de começar a atar as pontas soltas.
   Um bom ponto positivo foram os finais dos capítulos, acabavam mesmo daquela forma ao meu gosto, acabar com suspanse para impedir o leitor de parar de ler... Por outro lado um ponto negativo que achei neste volume foi a falta de romance na obra e também a falta daquele factor paranormal, estava demasiado policial, mas não foi mau.
   É um dos volumes que aconselho a lerem, se quiserem ver a crítica ao volume anterior basta seguirem este link: Crítica - Death Note vol.8 - Target
   Para comprarem o mangá que devem estar ansiosos por fazê-lo, façam-no por aqui para ajudar o blogue: Wook
   Boa Leitura... ;)
7,5/10

André

sábado, 25 de janeiro de 2014

O Véu da Meia-Noite - Lara Adrian

   "Guerreira especialista em balas e lâminas, Renata é superior a qualquer homem - vampiro ou mortal. Mas a sua arma mais poderosa é o seu extraordinário dom psíquico - uma dádiva rara e mortífera. Agora um estranho ameaça a sua independência ganha a custo, um vampiro de cabelo dourado que a atrai para um reino sombrio… e prazer para lá da imaginação. Viciado em adrenalina, Nikolai distribui a sua própria justiça pelos inimigos da Raça - e a sua última presa é um assassino implacável. Uma mulher atravessa-se à sua frente: Renata, a guarda-costas sedutora e calma. Mas os poderes de Renata são testados quando uma criança que ama é ameaçada, e ela é forçada a pedir ajuda a Niko. Quando os dois unem esforços, quando o desejo alimenta as chamas de uma fome mais profunda, a vida de Renata é cercada por um homem que oferece o delicioso prazer de um vínculo de sangue… e uma paixão que pode salvá-los ou condená-los para sempre..."

   Boas leitores...
   Aqui estou, com mais uma crítica da mesma colecção dos últimos quatro livros lidos, imagino que já estejam fartos destes livros e queiram saber mais de outros, eu sinto o mesmo, e o próximo livro não será desta colecção, farei uma micro-pausa.
   Mas vá, quanto a este livro que é o quinto da colecção Raça da Noite que acho que ainda só tem sete livros publicados cá em Portugal, tem uma pitada diferente dos outros.
   Acontece que este livro assemelha-se um pouco a um policial, em vez da fantasia repetitiva que tinha sido nos outros quatro livros o que dá um pouco mais de acção e entusiasmo à leitura.
   No entanto não consegui deixar de me aperceber do padrão de sempre que está em todos os livros: vampiro, mulher, apaixonam-se blá blá blá, acabam juntos. Nem o facto da autora caracterizar bem as personagens está a ajudar agora.
Infelizmente não há uma grande variação das histórias tirando o background e alguns pormenores como neste livro uma rapariga pequena que é como uma filha para a protagonista.
   Espero que o último livro que tenho em posse desta colecção seja bem melhor porque se não vou passar uns largos tempos sem ler nenhum livro desta autora. Se quiserem ver a crítica do livro anterior desta colecção basta clicarem neste link: Crítica - Ascensão à Meia-Noite
   Se quiserem comprar o livro porque estão mesmo interessados na colecção façam-no por este link, ajudam o blogue: Wook
   Boa Leitura... ;)
7/10

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Booking Through Thursday - Odiado

   Se houvesse um livro que tu poderias fazer com que mais ninguém o lesse... Qual seria? E porquê?

   André: Primeiro acho que nunca faria tal coisa, eu posso não ter gostado de certos livros como Limite ou Espíritos das Luzes mas daí a fazer com que mais ninguém os lesse... O lixo de uns é o tesouro de outros. Eu odiei estes dois livros, até porque foram das leituras que mais me custaram a avançar, o primeiro pela imensidão que tinha e o segundo pela história e contexto aborrecidos, mas aposto que deve haver aí gente que adorou. Cada qual com a sua não é?

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Ascensão à Meia-Noite - Lara Adrian

   "Impelido pela dor e pela raiva por causa de uma enorme traição, o guerreiro Rio dedicou a sua vida à guerra contra os Renegados. Não deixará nada interpor-se no seu caminho - muito menos uma mortal com poderes para expor toda a raça vampírica. Mas agora um mal antigo foi despertado e aproximam-se tempos sombrios…
   Para a jornalista Dylan Alexander, o que começou como a descoberta de um túmulo secular oculto acabou por se converter numa espiral de violência e segredos. Porém, nada é mais perigoso que o homem marcado e letalmente sedutor que surge das sombras para a puxar para o seu mundo de desejos sombrios e noite eterna. Ali ela não consegue resistir ao toque de Rio, mesmo enquanto revela uma ligação surpreendente ao seu próprio passado. Dylan tem então de escolher: deixar o reino noturno de Rio, ou arriscar tudo pelo homem que lhe mostrou a verdadeira paixão e os prazeres infinitos do coração."

   Boas leitores...
   Para comemorarmos as 25000 visitas que o blogue obteve hoje tenho uma nova crítica para vocês. Continua a ser da mesma colecção de ultimamente (estão quase a acabar, só me faltam 2), desta vez é o 4º da colecção que tem acho que 7 publicados cá no país.
    Quanto a este volume, foi desapontante porque voltou a retomar o enredo padrão que tinha nos dois primeiros livros, ou seja foi ver algo a acontecer outra vez mas com personagens diferentes e num ambiente só ligeiramente diferente.
   Por outro lado achei que o desenrolar da hstória que tem vindo a ser feita desde o primeiro livro, tomou proporções aceitáveis e curiosas para serem desvendadas nos próximos livros.
   As personagens neste livro já não foram tão incoerentes como nos livros anteriores o que foi um ponto positivo para a obra. As personagens principais deste livro foram inclusive muito bem aprofundadas, principalmente perto do fim.
   É mais um livro da colecção que não foi um grande estrondo. Se quiserem ler a crítica do volume anterior podem fazê-lo aqui: Crítica - O Despertar da Meia-Noite
   Para poderem comprar o livro, carreguem neste link e comprem-no, ajudarão o blogue: Wook
   Boa Leitura... ;)
6,5/10

André

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Booking Through Thursday - Igualdade

   Tirando todas as outras coisas (qualidade da escrita, história, etc), qual é que preferirias ler?
1. Algo escrito por um homem ou por uma mulher?
2. Algo com um protagonista masculino ou feminino?
3. Algo engraçado ou trágico?
4. Algo pequeno ou alguma coisa grande com muitas partes?
5. Algo simples ou alguma coisa complexa?

   André: Algumas destas perguntas são difíceis porque não tenho propriamente preferências, mas vou tentar:
 1. Não tenho grande preferência aqui, mas como a maior parte dos livros que simplesmente amei foram escritos por homens, acho que escolheria algo escrito pelo sexo masculino;
 2. Pelas mesmas razões de cima, escolheria algo que tivesse um protagonista masculino;
 3. Prefiro sempre algo mais trágico e surpreendente do que simplesmente engraçado;
 4. De preferência algo com muitas partes, desde que não comecem a enrolar a história;
 5. Complexo, definitivamente, algo que me faça pensar e questionar e surpreender quando não me lembrar de alguma coisa e essa mesma coisa acontecer.

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

O Despertar da Meia-Noite - Lara Adrian

   "Com uma adaga na mão e a vingança na mente, a bela Elise Chase percorre as ruas de Boston em busca de vingança contra os Renegados que lhe arrebataram tudo o que amava. Fazendo uso de um extraordinário dom psíquico, ela localiza as presas, consciente de que o poder que possui pode destruí-la. Tem de aprender a dominar o seu dom, e para isso pode apenas pedir ajuda a um homem: Tegan, o mais letal dos guerreiros da Raça.
   Tegan, que não é alheio à perda, conhece a dor de Elise. Sabe o que é a fúria, mas quando mata os inimigos só há gelo nas suas veias. É perfeito no seu autodomínio até que Elise lhe pede ajuda para a sua guerra pessoal. Forja-se entre eles uma aliança - um vínculo que os unirá pelo sangue - e os mergulhará numa tempestade de perigo, de desejo e das mais sombrias paixões do coração."

   Boas leitores...
   Aqui estou, praticamente no limite da leitura para cumprir o meu desafio anual, visto que estes livros estão a demorar cada vez mais tempo a serem lidos. Desta vez é o terceiro da saga Raça da Noite dos quais há pelo menos sete livros publicados cá em Portugal, e a mim ainda me faltam ler três.
   Comparando esta obra com a anterior houve algum melhoramento no enredo da história, mudaram o molde do enredo, tornando o livro mais apelativo. Por outro lado continuaram com um dos problemas que referira na crítica passada, a personalidade das várias personagens não parece consistente com o que se lê no primeiro livro.
   No entanto, tem uma leitura fácil, com cenas eróticas à mistura, para quem estiver interessado nesse tipo de leitura, e é relativamente pequeno (cerca de 340 páginas), no entanto se não estiverem com coragem suficiente para se meterem numa colecção que tem pelo menos dez volumes escritos não se metam nisso. Sinto que dentro de alguns livros a história vai começar a rodar à volta do mesmo e vai tornar-se monótona. Veremos como corre a próxima leitura.
   Se estiverem interessados na colecção, podem ver a crítica do volume anterior por este link: Crítica - O Beijo Carmesim
   Para comprarem o livro, aconselho-o a fazerem por este site, ajudarão o blogue: Wook
   Boas Leituras... ;)
7/10

André

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Booking Through Thursday - Menos Favorito

   Então... O outro lado da moeda da semana passada:
   "Qual foi o teu livro MENOS favorito do último ano? O mais desapontante?"

   André: Deste último ano só houve dois, que por acaso encaixam perfeitamente nas perguntas, para a primeira pergunta foi este: Crítica - Espíritos das Luzes . Para a segunda pergunta, na categoria de mais desapontante, foi o seguinte: Crítica - Tratado das Fadas

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

O Beijo Carmesim - Lara Adrian

   "Ele chega até ela mais morto que vivo, um enorme estranho vestido de preto, crivado de balas e a perder muito sangue. Enquanto luta para salvá-lo, a médica veterinária Tess Culver não faz ideia de que o homem que se chama Dante não é totalmente humano, mas um membro da Raça, guerreiros vampiros envolvidos numa batalha desesperada. Num momento único e carregado de erotismo, Tess é lançada no mundo dele - um lugar perigoso e sombrio onde vampiros Renegados vagueiam na noite trazendo o terror.
   Assombrado por visões de um futuro obscuro, Dante vive e luta como se não houvesse amanhã. Tess é uma complicação de que ele não precisa - mas agora, com os seus irmãos sob ataque, ele deve protegê-la de uma ameaça crescente, que o inclui a ele próprio. Por causa de um beijo rápido e irresistível, ela tornou-se parte do seu reino subterrâneo... e o toque dele desperta-a para dons escondidos, desejos e fomes que ela nem sonhava possuir. Ligados pelo sangue, Dante e Tess devem trabalhar juntos para acabar com os inimigos mortais, ao mesmo tempo que descobrem uma paixão que transcende os próprios limites da vida..."

   Boa noite a todos!
   Mais uma crítica para vocês de uma das imensas colecções que tenho inacabadas, estou a fazer o melhor que posso para ler tudo o que puder, quanto mais rápido melhor para todos não é? (Desde que se leia como deve de ser)
   Aqui está o segundo livro da colecção Raça da Noite, composta por imensos volumes, dez ou mais na língua original e por enquanto cá em Portugal sete.
   A história deste volume surpreendeu-me de início pois julgava que iria permanecer no ponto de vista das duas personagens principais do livro anterior no entanto isso não aconteceu, o protagonismo passou para um novo casal e a sua história.
   Mas apesar de ter passado para outra história, deu-me a sensação que o padrão mantinha-se o mesmo, só mudavam as personagens e a situação, mas o "esqueleto" da história permanecia o mesmo, o que é um pouco aborrecido.
   Um outro ponto a favor foi o desenvolvimento das personagens estava bem feito, apesar de parecer que certas personagens não foram consistentes nos dois livros. A última coisa que não abonou muito a favor da história foi mesmo ser sobre vampiros e eles agora poderem andar ao sol, o que se torna um pouco ridículo, mas enfim.
   Se quiserem ler a crítica do volume anterior basta clicarem neste link: Crítica - O Beijo da Meia-Noite
   Para comprarem este livro, e ajudarem o blogue, podem clicar no link seguinte: Wook
   Boa Leitura... ;)
7/10

André

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Génesis 3 - Diamante - Wolfgang e Heike Hohlbein

   "Na cidade de rocha sobre a qual se estende um céu cravejado de diamantes, os Grandes Antigos saem das sombras.
   O seu exército de clones humanos e monstros de gelo está pronto para atacar sob os desígnios da implacável Rainha do Gelo. A humanidade enfrenta o seu derradeiro inimigo. Enquanto a estação meteorológica é atacada, Ben tenta, desesperadamente, salvar Sasha. Mas, o espírito da jovem é prisioneiro de Nyarlathotep, o monstro dos milhares de filhos. O criador de mundos. O deus exterminador..."

   Boas pessoal...
   Tenho estado um pouco demorado na leitura devido à época de exames que me retira sempre imenso tempo, mas em breve colocarei a crítica do livro que estou a ler actualmente.
   Quanto a este, bem, é o último da trilogia que tenho colocado aqui para dar-vos algumas novidades de vez em quando e é um dos melhores livros que li até agora, mesmo já o tendo lido há imenso tempo.
    As características que me fizeram amar o livro anterior não se foram embora com esta obra, pelo contrário permaneceram, amadureceram e explodiram num climáx espantoso. Apesar da sinopse parecer extremamente fantasiosa, para um público-alvo juvenil, acho que o público mais velho gostará de o ler, até porque não é lá muito leve para os mais novos, o livro tem 650 páginas.
   A escrita de marido e mulher nesta obra adensou-se ainda mais e conseguiram transmitir emoções de tal forma que o leitor sente-as como se fosse a si mesmo que acontecesse. Quer sejam emoções de medo, terror, antecipação, tristeza, alegria, o que quer que seja que eles sintam, os leitores acabarão por sentir também.
   Quanto ao final da trilogia foi inesperado e ao mesmo tempo esperado, foi um final que me agradou bastante e que por vários anos esperei que houvesse alguma sequela ou algo acerca daquela trilogia outra vez (e foi isso que me levou a ler tudo o que se relacionasse com Lovecraft).
   É uma grande obra que aconselho a lerem, se quiserem ver a crítica do livro anterior podem fazê-lo rapidamente seguindo este link: Crítica - Génesis 2 - Pedra
   Por outro lado se quiserem comprar esta obra, que está extremamente barata podem fazê-lo por este link: Wook
   Boa Leitura... ;)
10/10

André

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

O Beijo da Meia-Noite - Lara Adrian

   "A Raça vive entre a humanidade há milhares de anos, mantendo uma paz provisória baseada no sigilo, no poder e na justiça feita pelos formidáveis guerreiros da Ordem.
   Mas agora está prestes a começar uma guerra de sangue dentro da Raça. Os vampiros estão a tornar-se Renegados em cada vez maior número, alimentando-se indiscriminadamente, matando humanos nas ruas. Cabe à Ordem parar a propagação da ameaça de dominação dos Renegados - e, ao fazê-lo, cada um dos guerreiros será forçado a enfrentar os seus demónios, os seus segredos mais obscuros, os seus medos mais profundos. Alguns conhecerão o triunfo, outros a perda, mas cada guerreiro pode contar com uma coisa: o amor, quando o encontra, vem muitas vezes no pior momento possível, com a mulher menos provável... e fará ajoelhar cada um desses poderosos machos."

   Boas leitores...
   Aqui está a primeira crítica do ano, começamos um ano com uma nova colecção (esperemos que isto não seja um prelúdio para o que vai acontecer o resto do ano, espero poder acabar muitas colecções que tenho pendentes). Colecção essa que tem pelo menos 7 livros publicados em português mas sei que na língua original já passam os dez.
   E de que se trata esta colecção? Bem mais uma vez o tema famoso e já muito usado: vampiros. Pois é, um pequeno ponto contra esta colecção deve-se a este pormenor, visto que o tema de vampiros já está demasiado explorado e normalmente tento ver outras coisas, mas como estes livros foram-me oferecidos tinha de os ler. Um pequeno pormenor que pelo menos me alegrou um pouco foi a autora ter introduzido um sistema de reprodução diferente do "morder e enterrar para proliferar". Tornou a história mais interessante, com mais factores a explorar.
   Um ponto que não esperava nada destes livros foi a vertente erótica, sim, mais um livro que não calculava absolutamente nada que tivesse erotismo, mas sim tem, e bastante ao longo do livro.
   Quanto à história e enredo é interessante, estou curioso para saber como se vai desenrolar a história e se a autora tem pano para as mangas dos seus mais de dez livros.
   Bem já sabem, se quiserem comprar o vosso primeiro livro do ano, podem fazê-lo por este site: Wook
   Boas Leituras... ;)
7/10

André

Booking Through Thursday - Novo Ano 2014

   Feliz Ano Novo a toda a gente! Aparentemente o organizador não gostou dos post's que tinha preparados para o mês de Dezembro, por isso vamos ter de começar de novo para este ano.
   Apesar de ser sempre bom olhar para trás para sabermos onde estivemos, a primeira questão do ano é uma velha mas boa:
   "Quais foram os teus livros favoritos do último ano?"

   André: Hmmm quais foram os favoritos neste último ano? Bem dos 86 que li, houve apenas oito que acho que foram leituras espectaculares das quais vou deixar aqui alguns links para verem: Crítica - Cloud Atlas , Crítica - The Great Hunt, Crítica - Windhaven, Crítica - A Corte dos Traidores, Crítica - Acheron, Crítica - Death Note vol.4 - Love, Crítica - Diário de Uma Mãe e Crítica - O Punhal do Soberano. Esperemos que este ano traga ainda mais leituras espectaculares que fiquem entre os 9 e os 10 pontos aqui no blogue.