domingo, 29 de setembro de 2013

Sebastian - Anne Bishop

   "Há muito tempo, Efémera foi dividida em inúmeras paisagens mágicas ligadas somente por pontes. Pontes que podem levar quem as atravessa para onde realmente pertence e não ao local onde pretende chegar. Numa dessas paisagens habitada por demónios e onde a noite impera, o meio-íncubo Sebastian delicia-se em prazeres obscuros.
   Contudo, aguarda-o um destino devastador. Uma aprendiza descuidada libertou um mal antigo que agora se agita - e o reino de Sebastian poderá ser o primeiro a sucumbir…
   Mas em sonhos, ela chama por ele: uma mulher que não deseja mais do que ser amada e sentir-se protegida - uma mulher pela qual ele anseia mas que sabe poder vir a destruí-la. Ela é Lynnea, e o seu improvável romance está no centro da batalha que se trava entre a luz e as trevas."

   Boas noites leitores...
   Neste penúltimo dia de Setembro coloco uma nova crítica, duma autora já lida neste blogue e apreciada, estou a falar de Anne Bishop. Este livro pertence a um duo (update, afinal é uma trilogia. Obrigado pelos avisos), da colecção denominada Efémera, o segundo volume está na minha pilha de livros à espera de ser lido, será em breve.
   Quanto a este primeiro volume, é um pouco confuso de início, tal como a primeira trilogia que li da autora, no entanto este entende-se rapidamente e portanto, rapidamente se consegue agarrar o fio da história e segui-lo.
   Quanto ao enredo em si achei interessante e o certo é que fiquei curioso para saber o que irá acontecer no segundo livro, apesar deste primeiro livro ter tido uns capítulos finais que davam à história um fim prematuro para certas personagens.
   Adoro a forma como a autora caracteriza as personagens e faz-nos ver o que vai no coração das nossas personagens favoritas e nas não tanto favoritas. E ainda mais como a autora faz-nos ver o que poderia acontecer se vivessemos naquele lugar e como seríamos lá.
   Surpreendentemente com este livro relembrei uma lição de vida muito importante, que é agarrar as oportunidades se soubermos vê-las quando elas nos aparecem, e acho que para um livro nos ensinar isso é porque está muito bem escrito.
   Se ficaram curiosos e querem comprar o livro, podem fazê-lo por aqui: Wook
   Boa Leitura... ;)
8/10

André

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Booking Through Thursday - Melhor ou Favorito?

   Achas o "melhor" e o "favorito" a mesma coisa? Se alguém te perguntasse "Qual é o melhor livro que já leste?" darias a mesma resposta que à pergunta "Qual é o teu livro favorito?"

   André: Não acho que sejam iguais, acho muitos livros bons e melhores mas não são necessariamente os meus favoritos. Acho no entanto, que essas duas categorias por vezes intersectam-se, muitas vezes tendemos a achar que os nossos livros favoritos foram os melhores já lidos ou vice-versa. É comum confundirmos uma categoria com a outra e tentarmos separá-la mas com um pouco de jeitinho vai lá.

domingo, 22 de setembro de 2013

A Cidade das Cinzas - Cassandra Clare

   "Clary Fray só queria que a sua vida voltasse ao normal. Mas o que é normal quando és um Caçador de Sombras? A tua mãe está em estado de coma induzido por artes mágicas, e de repente começas a ver lobisomens, vampiros e fadas?
   A única hipótese que Clary tem de ajudar a mãe é pedir ajuda ao diabólico Valentine, que, além de louco, simboliza o Mal - para piorar o cenário também é seu pai. Quando o segundo dos Instrumentos Mortais é roubado, o principal suspeito é Jace, que a jovem descobriu recentemente ser seu irmão.
   Ela não acredita que Jace de facto possa estar disposto a abandonar tudo o que acredita e aliar-se ao diabólico pai Valentine... mas as aparências podem iludir."

   Boas leitores...
   Aqui estamos cada vez menos frequentemente, com muito pesar meu, mas o tempo não me tem deixado ler muito infelizmente. Talvez haja mais horas de leitura brevemente. Agora vamos à crítica. Este livro é o segundo duma colecção de cinco, denominada Caçadores de Sombras e estão todos publicados cá em Portugal, felizmente.
   Comparando este volume com o volume anterior acho que desceu um pouquinho a qualidade, houve pormenores deste livro que tornaram a história mais fantasiosa do que o necessário, com vampiros a sobreviver à luz do dia e etc. E por outro lado os pormenores que deveriam ser realçados não o foram, como as runas, falou-se um pouquinho mais desse assunto mas nada que pudesse satisfazer a curiosidade desses caracteres.
   Quanto às personagens mantiveram-se psicológicamente, sem grandes profundezas e por vezes algumas superficialidades. Houve no entanto, pormenores que deveriam ser mais aprofundados relativamente a personagens como o Alec, a Inquisidora, a Isabelle, entre outros, visto que apesar da história deste livro ter cerca de 350 páginas, ficamos a saber tanto ou pouco mais do que no volume anterior o que é um pouco negativo.
   Quanto ao enredo da história, está a tornar-se um pouco interessante apesar da previsibilidade de algumas partes, esperemos que melhore ao longo dos livros.
   Se quiserem comprar este livro podem fazê-lo aqui: Wook. Para saberem mais acerca do livro anterior a este basta clicarem neste link: Crítica - A Cidade dos Ossos
   Boa Leitura... ;)
6,5/10

André

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Booking Through Thursday - Imagens Parte 2

   Ligado à última semana - é uma das maneiras que a escrita mudou. Os livros de um século ou dois atrás gastavam imensas quantidades de texto a descrever locais e traços de personagens, mas a escrita moderna faz tudo isto mais resumidamente. Tu podes saber que uma personagem é pequena, loira e olhos azuis, mas o autor deixa o resto para seres tu a descobrir por ti próprio. O escritor pode dizer-te que a história toma lugar numa cidade à beira-mar, mas deixa os detalhes para a tua imaginação. Porque é que achas que é isto? Será porque diminuímos a atenção nestes dias? Será que, bombardeados com vídeos e fotos como estamos, não temos necessidade de cada detalhe duma cena desconhecida descrita, porque temos um stock de imagens imediatamente nas nossas cabeças?

   André: Acho que é bom haver menos descrição de locais e traços de personagens porque isso quebrava um pouco a leitura, demorando demasiado tempo a descrever algo simples. No entanto acho que deixar apenas um ou dois pormenores acerca duma personagem é mau, porque nesse caso, o das personagens, acho que devem ser construídas ao longo da história, principalmente em colecções, e se não se fizer isso, as personagens parecem como que ocas sem personalidade, só aquilo que nós julgamos que elas pudessem fazer, o que é bastante mau. Provavelmente em relação aos locais e paisagens deve-se realmente à quantidade de acessos diferentes que temos de variadíssimas imagens.

sábado, 14 de setembro de 2013

Death Note vol.5 - Whiteout - Tsugumi Ohba & Takeshi Obata

   "Light Yagami is an ace student with great prospects - and he's bored out of his mind. But all that changes when he finds the Death Note, a notebook dropped by a rogue Shinigami death god. Any human whose name is written in the notebbok dies, and now Light has vowed to use the power of the Death Note to rid the world of evil. But when criminals begin dropping dead, the authorities send the legendary Detective L to track down the killer. With L hot on his heels, will Light lose sight of his noble goal... or his life?
   Whiteout
   After a week locked up with no one but Ryuk for company, Light is ready to give up his Death Note and all memories of it. Freed from his past actions, Light is convinced he's innocent. But L is ready to keep Light under lock and key forever, especially since the killings stopped once Light was incarcerated. Then a new wave of Kira crimes hits Japan. Someone else has gotten their hands on a Death Note, and these new deaths aren't focused on making the world a better place, they're focused on making money. Big business can be murder, and Kira has gone corporate!"

   Hey there readers
   Aqui estou com o 5º volume do mangá de Death Note, colecção com 13 volumes, ou seja ainda nem a meio vou, o que me está a dar uma pequena opinião do que poderá vir aí.
   Tal como previra ao acabar de ler o volume anterior, este volume iria ou impressionar-me tanto quanto o outro ou iria desapontar-me e diminuir a minha opinião... Aconteceu a 2ª hipótese.
   Este volume, ou melhor estes capítulos que compõem o quinto volume de Death Note parece que foram feitos para encher a história, para prolongá-la o que na minha opinião, fez com que perdesse logo metade do entusiasmo da história, o facto do enredo ter dado uma pequena volta e ficado mais intricado não criou o efeito desejado de mistério e emoção, ficou apenas mais aborrecido.
   Por outro lado, este volume foi mais uma vez focado principalmente na parte policial da história em vez da parte fantástica/ficcional como o Death Note em si ou os deuses da morte.
   Não sei bem o que esperar do próximo volume visto que irá continuar a tal história "paralela" à história principal, talvez esse spin-off acabe e volte ao rumo original, retomando a sua extraordinária história. Entretanto, se quiserem ler a crítica do volume anterior podem fazê-lo por aqui: Crítica - Death Note vol.4 - Love
   Para poderem comprar este mangá podem decidir fazer tal coisa através deste site: Wook
   Boa Leitura... ;)
5,5/10

André

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Booking Through Thursday - Imagens

   Visualizas muito quando lês? Imaginas caras para as personagens? Consegues ver as localizações no olho da tua mente? Ou apenas mergulhas na história, deixando as imagens cair no esquecimento?

   André: Eu visualizo sempre o que leio, acho que é sempre melhor assim, como se fosse um filme na nossa cabeça, e o melhor é que como somos nós que o imaginamos será sempre do nosso gosto, não como nos filmes que acabamos sempre por pensar que não imaginávamos uma personagem assim. A única coisa má que pode resultar daí é quando sai a adaptação cinemática do livro, ficarmos completamente desiludidos não só por alterarem a história mas por escolherem e fazerem coisas que não queríamos que fosse assim.

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

A Cidade dos Ossos - Cassandra Clare

   "No Pandemonium, a discoteca da moda de Nova Iorque, Clary segue um rapaz muito giro de cabelo azul até que assiste à sua morte às mãos de três jovens cobertos de estranhas tatuagens. Desde essa noite, o seu destino une-se aos dos três Caçadores de Sombras e, sobretudo, ao de Jace, um rapaz com cara de anjo, mas com tendência a agir como um idiota…"

   Boas pessoal...
   Depois de criada a página de facebook deste blogue, já se obteve 34 gostos o que é muito bom! Esperemos que se continue assim e que o número de visitas a este blogue aumente.
   Agora falemos do livro, depois duma sinopse tão pobre do que é um livro até bastante bom, é uma pena não terem referido mais sobre o que se passa na obra, que pertence a uma colecção de 5 livros, denominada Caçadores de Sombras.
   É uma história interessante com alguns pequenos pormenores que podiam ser deixados de lado e outros que podiam ser realçados. Falo dos primeiros pormenores como o aparecimento de vampiros ou lobisomens, matéria já muito saturada. Quanto aos pormenores que poderiam ser realçados são alguns como as runas que são faladas ao longo de todo o livro. Achei bastante interessante essa parte principalmente quando comecei a indagar qual seria a forma das runas e como é que elas teriam sido descobertas.
   As personagens acho que estão bem caracterizadas, pelo menos os protagonistas, quanto a algumas personagens assim mais secundárias acho que faltou um pouco mais de saber o que se passa na cabeça deles, coisa que só acontece no fim e apenas um pouco.
   É um livro interessante e que não tem nada haver com o filme, está mesmo muito diferente e acho que se gostaram do filme vão gostar do livro, quanto ao inverso, acho que não vai acontecer isso. Se quiserem aproveitar e comprar este livro podem fazê-lo por aqui: Wook
   Boa leitura... ;)
7/10

André

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Hush Hush - Becca Fitzpatrick

   "UM JURAMENTO SAGRADO
   UM ANJO CAÍDO
   UM AMOR PROIBIDO

   Apaixonar-se não fazia parte dos planos de Nora Grey. Nunca se sentira atraída por nenhum dos rapazes da sua escola, apesar da insistência de Vee, a sua melhor amiga.
   Então, aparece Patch. Com um sorriso fácil e uns olhos que mais parecem trespassar-lhe a alma, Patch seduz Nora, deixando-a completamente indefesa.
   Mas, após uma série de encontros assustadores com Patch, que parece estar sempre onde ela está, Nora não consegue decidir se há de cair-lhe nos braços ou fugir sem deixar rasto.
   Em busca de respostas para o momento mais confuso da sua vida, Nora dá consigo no centro de uma antiga batalha entre imortais. E quando é chegada a altura de escolher um rumo, a opção errada poderá custar-lhe a vida."

   Boas leitores...
   Aqui estou para a primeira crítica do mês e que mês este! É hoje que se comemora o 3º aniversário deste blogue! Após esta crítica encontram informações sobre a "surpresa" que estava reservada para o dia de hoje, esperemos que gostem!
   Bem quanto a este livro antes mesmo de o ler tinha opiniões completamente díspares, em que davam pontuações muito baixas ou muito altas e eu que já comprei o segundo volume da colecção (que já agora é uma colecção de 4 volumes se não em engano) só pensava "já fiz porcaria e vou ter de ler uma colecção horrenda". Felizmente tal não aconteceu.
   Inicialmente o livro tem certas semelhanças com um romance muito conhecido de nome Crepúsculo com as mesmas bases "rapariga indefesa, rapaz misterioso, pensamentos telepáticos, homem mau" etc etc etc... No entanto, ao longo do livro o enredo vai tornando-se um pouco mais interessante, tanto mais porque é introduzida uma espécie de "policial" a meio, com assassinos e perigo, adicionando a acção ao livro, captando um pouco o leitor.
   Quanto ao fim deste livro é um pouco previsível, mas estou para ver o que poderá vir do 2º volume, pode ser que melhore. Pode ser que uma ponta solta ou outra que tenha havido nesta obra sejam atadas não deixando nada ao acaso.
   Se quiserem aproveitar para comprar este livro podem fazê-lo por aqui: Wook
   Boa Leitura... ;)
7/10

André

   Bem e quanto à surpresa perguntam vocês?! Bem a tão aclamada surpresa do 3º aniversário do blogue é nada mais, nada menos do que uma página do facebook oficial, lá poderão estar muito mais actualizados sobre tudo em vez de terem de esperar dias e dias sem notícias do blogue, ponham um gosto!Página de Facebook do Viagens por 1001 Mundos