domingo, 28 de abril de 2013

A Estrela Maldita - Anthony Horowitz

   "Matt Freeman sabe que não é um vulgar rapaz de catorze anos.
   Ele tem poderes como mover objectos ou provocar o caos através da mente. Mas tais capacidades estão ainda fora do seu controlo...
   Começou com o Portão do Corvo e ainda não acabou. Mais uma vez, o inimigo ataca.
   Depois de vencer Os Velhos, Matt Freeman pensou que poderia seguir normalmente a sua vida... mas há quem tenha outros planos.
   Um segundo portão está pronto a abrir-se no longínquo Peru e Matt é o único com poder para impedir as forças sinistras do mal.
   Só que desta vez, eles conhecem todos os seus passos e tentaram destruí-lo.
   Um segredo antigo. Uma aventura à escala épica."

   Olá leitores!
   Pela última vez este mês, em princípio está aqui uma nova crítica, que poderia ter sido posta mais cedo não fosse a faculdade ocupar tanto tempo.
   É o segundo livro da colecção que estava a ler anteriormente O Poder dos Guardiães que é composta por cinco livros, e eu que julgava que eram quatro, e o pior de tudo isto é que o quinto livro não está publicado em Portugal, e nem sei se irão publicar, o grande problema de sempre.
    Quanto a este livro, tenho de dizer que também está bom, no entanto não está tão bom quanto o primeiro, o primeiro trouxe emoções como medo, suspanse para além da acção e do mistério e da alegria que ambos os livros trouxeram.
   Mas gostei daquele pormenor em que o que toda a gente não quer que aconteça, acontece. Não é como nos filmes que se eles não pararem os maus da fita a tempo acontece algo de muito mau e então eles param dois segundos antes. Aqui não, eles não conseguiram e o mal aconteceu e está espalhado pelo mundo.
   Depois desta leitura estou desejoso de ler o próximo volume, para ver como é que o escritor irá desenrolar toda este novelo de mistérios que se formou no segundo livro.
   Se entretanto quiserem comprar este livro basta seguirem este link: Wook. Para aproveitarem e lerem a crítica do livro anterior da colecção (se é que já não o fizeram) podem seguir por aqui: Crítica - O Portão do Corvo
   Boa Leitura... ;)
7/10

André

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Booking Through Thursday - Desportivo

   1. Tu lês livros sobre desportos?
   2. E durante os eventos desportivos? (durante o treino de futebol das crianças?) 

   André: Quanto à primeira, não, não leio livros sobre desporto, em relação à segunda também não leio durante esse tipo de eventos mas isso é porque nunca vou a nenhum desses eventos, se não provavelmente lia também.

quarta-feira, 24 de abril de 2013

A Esmeralda do Rei - Paulo Pimentel

   "Nascida em meados do século XII, a narradora e protagonista desta história, filha de uma moura e de um cruzado normando, é uma mulher singular, que nos conduz por territórios ainda muito frágeis, de variadas crenças, interesses e cores. Quando Sancho I, em 9 de dezembro de 1185, for aclamado rei, assumindo na íntegra a pesada herança do fundador da nação, terá uma dramática luta pela frente, marcada internamente pela necessidade de segurança e organização do território, mas também por sucessivas catástrofes naturais, fomes, pestes, intrigas e conflitos constantes com a nobreza e com o clero. Ensombrado pelas ameaças dos reinos de Leão e Castela, pelo poderio do império almóada, e pela excomunhão de Roma, Portugal enfrenta o não menos difícil desafio de se assumir e de se consolidar como terra independente. A Esmeralda do Rei é uma incursão assumidamente ficcionada pelos primeiros reinados da História de Portugal; uma impressão do autor sobre as originalidades e as raízes do ser e do sentir português. Um desígnio de liberdade e de conquista, a busca de um lugar e de uma identidade, que se hão de cumprir à margem do tempo. Um mergulho às profundezas do ser humano, às suas origens e à sua espiritualidade, tantas vezes em confronto com as suas fragilidades, mistérios e interrogações. A certeza de abrir as asas e chegar ao infinito..."

   Boas leitores...
   Espero que esteja tudo bem convosco, que por estas terras longínquas e estranhas também está tudo em ordem. E agora vai uma críticazinha pronta a sair...
   Este livro é um romance histórico sem colecção e de um autor português, sim estamos a publicitar os autores portugueses ultimamente, o que é bom, há que ajudar os portugueses a terem sucesso no mundo da literatura.
   Agora quanto ao livro, tenho de dizer em primeiro lugar que muito me custou a ler, mas apenas devido ao formato em que o texto estava, ocupando a página do livro basicamente toda, com margens muito pequenas, ou seja cansava a leitura muito rapidamente. Outro ponto negativo foi o início da história que não parecia muito apelativa, e juntando este pormenor ao problema anterior tenho de afirmar que por pouco não decidi saltar este livro e ler outra coisa, mas decidi continuar...
   E por um lado ainda bem que o fiz porque até é uma obra bastante interessante, não é um livro daqueles de ficar de boca aberta ou de pensar "uaaaaauhhh". É mais um livro razoável com uma boa história, e o melhor é que a história é baseada no nosso país e na nossa história.
   É um livro engraçado de se ler, mas tenham em atenção o formato do livro e vão ver que vos vai cansar de início,  mas esforcem um bocado que depois até vai valer a pena.
   Gostei imenso da personagem principal e dos problemas dela e principalmente das vezes que ela dizia que iria abrir as asas no futuro e voar livremente, como uma grande metáfora à vida.
   É um livro que aconselho, se quiserem comprá-lo está aqui: Wook
   Boa Leitura... ;)
6,5/10

André

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Booking Through Thursday - Linguagem

   Eu vi uma edição em Latim de "O Hobbit" a última vez que fui a uma livraria... Tu lês nalguma língua estrangeira? Gostas de ler noutras línguas?

   André: Sim li, até recentemente, li um livro em inglês, estava já um pouco habituado por causa dos livros de faculdade e os papers, mas um livro mesmo livro foi só a algum tempo atrás. E sim gostei, pensei que ia ser o cabo dos trabalhos, que ia constantemente a um dicionário, mas correu lindamente e passou-se muito rápido... E já que falamos nisso, adquiri há 1/2 semanas atrás dois livros em inglês, que lerei em breve (talvez daqui a 2 meses xD)

terça-feira, 16 de abril de 2013

O Portão do Corvo - Anthony Horowitz

   "Antes do começo, havia o portão. 
E cinco guardiães... crianças. 
Quatro rapazes. Uma rapariga. Está escrito. 
A noite da escuridão aproxima-se. 
O Portão está prestes a abrir-se. 
Os Guardiães do Portão devem regressar.


   Quando Matt Freeman se envolveu em problemas com a polícia, integraram-no no Projecto LEAA.
Foi, então, entregue a uma mãe de acolhimento, residente nos arredores de Lesser Malling, em Yorkshire.Rapidamente Matt apercebeu-se que havia algo de errado com a sua tutora, a Senhora Deverill; aliás, com toda a vila de Greater Malling.
Entretanto Matt ouve falar dos Velhos, compreendendo que era realamente um rapaz diferente.

Mas ninguém acredita nele e ninguém o pode ajudar. 
Não há provas. 
Não há lógica. 
Apenas o Portão."

   Boas leitores...
   Mais uma vez aqui estou e sei que devem estar surpreendidos mas sim estou aqui com a crítica de um livro que já foi lido aqui no blog. Da primeira vez foi lido pelo Bruno, ex-membro deste blog, agora é lido por mim e embora já não esteja a opinião dele aqui para vos ajudar, deixo a minha para que possam decidir se o vão ler ou não.
   Falando do livro acho que pertence a uma colecção de quatro, sendo este o primeiro, obviamente. É um livro bastante agradável e excitante. Adoro a maneira como o autor escreve... Bastante misteriosa e libertando os pormenores certos nos momentos certos e muitas vezes sem que nos apercebamos.
   E para além de que transpõe bastantes sensações, temor e medo e excitação, com momentos de alegria e de suspanse, tudo nas qualidades certas.
   Em relação a escrita é um livro excelente e em relação à história também está muito bom, tem um enredo interessante e estou bastante interessado sobre como serão os livros seguintes
   Só achei por vezes que certas cenas não ficaram muito bem escritas ou não fizeram muito sentido na história, mas foram pequenas coisas.
   É um livro bastante aconselhado a ler, podem comprá-lo aqui: Wook
   Boa Leitura... ;)
8/10

André  

sábado, 13 de abril de 2013

A Tatuagem Negra - Sam Enthoven

   "Jack nem sonha no que se meteu. Num instante, ele e o seu melhor amigo, Charlie, estavam em Chinatown, comendo um pato estaladiço com o pai de Charlie, e, de repente, encontram-se num misterioso quarto, sobre um teatro, com alguns dos mais estranhos personagens que alguma vez haviam encontrado. E preparavam-se para fazer O Teste…
   O Teste transformou Charlie - deixando-o com as marcas características da Tatuagem Negra. O encontro dos rapazes com Esme - uma jovem que domina as mais impressionantes técnicas de artes-marciais desde Bruce Lee -, com o seu enorme e cabeludo pai, Raymond, e com o misterioso Nick, parecem ter transportado Charlie e Jack para um mundo de cuja existência nunca poderiam suspeitar.
   E tudo tornar-se-ia ainda mais estranho..."

   Hallo everyone...
   Mais um livro para este mês... Deviam mudar o ditado, passaria a ser "Abril, livros mil" ficava muito melhor... E seria ainda mais adequado se a Feira do Livro de Lisboa fosse neste mês também como nos anos anteriores, mas decidiram mudar a data para fins de Maio e início de Junho...
   Mas enfim, aqui temos um livro sem colecção, o que é raro, mas é bem-vindo, para não ter ainda mais colecções inacabadas por aqui.
   É um livro de fantasia, aventura, misticismo e tudo o mais... Pela capa e pela sinopse pensei que se tratasse de um livro muito mais no campo da fantasia. Mas afinal não era tão fantasioso assim, tinha bastantes elementos do nosso mundo. Afinal a história passa-se (quase) toda em Londres, por exemplo.
   Gostei da escrita do autor, para além de simples era bastante engraçada conseguindo arrancar-me um sorriso de vez em quando, principalmente com a personagem Jack e o seu "típico".
   Para além disto o livro tem vários conceitos interessantes que só lendo o livro é que se poderão aperceber disso, porque não revelarei nada por aqui, para não criar spoilers. É uma obra que se lê até relativamente rápido apesar das suas quatrocentas e tal páginas.
   É uma história engraçada que até aconselho a lerem para se divertirem um bocado, se quiserem comprar o livro, podem fazê-lo por este site: Wook
   Boa Leitura... ;)
7,5/10

André

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Booking Through Thursday - Brotar

   Qual foi o último livro vir a Primavera aos teus pés, que te deu vontade de espalhar a palavra e dizer a todos o quanto gostaste do livro?

   André: Não me lembro exactamente do último livro que me fez sentir assim, mas houve muitas colecções que sempre que leio um volume fico com essa sensação como por exemplo a colecção A Guerra dos Tronos ou a colecção A Roda do Tempo. São livros que sempre que os leio fico entusiasmado e a querer que toda a gente leia para se sentir como eu.

quarta-feira, 10 de abril de 2013

A Canção do Dragão - Anne Mccaffrey

   "Durante séculos, o mundo de Pern enfrentou uma força destrutiva, conhecida por Fios. Porém, os magníficos dragões que sempre protegeram Pern, assim como os homens e as mulheres que neles voavam, começaram a escassear. À medida que cada vez menos dragões deslizam pelos ares e a destruição insiste em cair do céu, Menolly, uma rapariga de quinze anos, tem apenas um sonho: cantar, tocar e compor a música que lhe é tão familiar - deseja tornar-se Harpista. Mas, apesar do seu grande talento, o pai acredita que uma rapariga não merece ocupar uma posição tão respeitada e proíbe-a de seguir os seus sonhos.
Menolly foge e depara-se com nove lagartos-de-fogo que poderão salvar o seu mundo… e mudar a sua vida para sempre.
   Descubra a Trilogia completa de O Salão do Harpista."

   Boas pessoal!
   Mais uma vez aqui estou com uma crítica para vos dar, esperemos que seja daqueles livros que vocês gostem... Se não for, e se por acaso quiserem que esteja aqui alguma crítica a um livro em especial, comentem isso, e talvez eu arranje o livro para ler...
   Quanto a este livro, pertence a uma trilogia como mostra a sinopse, no entanto, só o primeiro volume desta trilogia é que está publicada em Portugal, e acho que não vão publicar o resto da trilogia infelizmente.
   E infelizmente porque este primeiro volume é bestial. Eu já tinha lido outra trilogia da mesma autora, e tinha achado essa trilogia bastante espectacular e cheia de acção e mistério e surpresas. E como este livro se passa ao mesmo tempo que o último dessa trilogia que li, todas as características da outra trilogia também estão neste volume.
   A escrita é leve e entranha a pessoa na história facilmente, para além de que o livro é pequeno (duzentas e poucas páginas) por isso lê-se rapidamente.
   Gostei imenso da protagonista por ser um pouco oposto do que tenho lido ultimamente, é lutadora e no entanto não chora a cada vinte páginas.
   É um livro que aconselho a lerem, mas de preferência em inglês, para terem a trilogia toda, talvez faça isso um dia. Se quiserem comprar o livro em português, por 3,5€ podem fazê-lo aqui: Wook
   Boa Leitura... ;)
8/10

André

domingo, 7 de abril de 2013

O Exorcista - William Peter Blatty

   "Publicado pela primeira vez em 1971, O Exorcista tornou-se não só um fenómeno literário como um dos livros mais assustadores e controversos alguma vez escritos. A história centra-se em Regan, a filha de doze anos de Chris MacNeil, uma ocupada actriz que reside em Washington D.C. A criança aparenta estar possuída por um demónio ancestral e cabe a dois padres a dura tarefa de o exorcizar, arriscando a sanidade e a própria vida.
   O Exorcista transcendeu as páginas escritas e saltou para o grande ecrã, onde se tornou uma referência incontornável do cinema. Mas se pensa que o filme é assustador, leia o livro. Até porque o filme nem chega a aflorar a ponta do iceberg! Propositadamente crua e profana, O Exorcista é uma obra com a capacidade de nos chocar, levando-nos a esquecer que "é apenas uma história"."

   Hi there people!
   Aqui estou eu com uma crítica fresquinha e assombrosa para vocês. Vindo das profundezas está aqui O Exorcista, livro que deu ao filme com o mesmo nome.
   Nunca vi o filme, sempre me disseram que era muito assustador, e por isso fui já com um pé atrás ao ler o livro, a pensar que este poderia ser ainda mais assustador que a versão cinematográfica. Acontece que afinal ou sou mais corajoso do que pensava ou não é assim tão assustador e portanto terei de ver o filme.
   É certo que tem partes arrepiantes e nojentas, com o leitor a ficar chocado com as coisas que lê, no entanto não foi assustador ao ponto de pensar que poderia estar algo escondido no escuro do meu quarto.
   E por outro lado a história está até bastante boa, inclusivé o final que não deixa coisas por contar. As personagens estão bastante bem caracterizadas, devido também à boa escrita.
   Só houve um pequeno pormenor que me desagradou que foi o início, a escrita estava de certa forma esquisita, não dava para entender, tive de ler 2 ou 3 vezes para conseguir entender bem o que o autor estava a querer dizer, mas de resto foi um bom livro até.
   Aconselho a ler, se já tiverem bastante idade para isso, para pessoas novas é capaz de chocar um bocado. Se quiserem comprar o livro, podem fazê-lo aqui: Wook
   Boa Leitura... ;)
7/10

André

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Booking Through Thursday - Dia das mentiras

   Qual foi o livro mais parvo (mais idiota) que já leste? Gostaste?

   André: O livro mais ridículo que li acho que foi o Maldito Karma mas achei-o terrivelmente engraçado, ri-me bastantes vezes da estupidez daquilo. Mas o certo é que se me fazia rir assim é porque até era bom.. :)

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Cinzas - Jennifer Armintrout

   "Ser vampiro é uma questão de vida ou de morte.
   Quando fui iniciada tinha apenas de me preocupar com a minha sobrevivência, mas agora estou envolvida numa batalha pela sobrevivência da raça humana - e tudo parece estar definitivamente contra mim.
   A sede do Movimento Voluntário de Extinção de Vampiros foi destruída e o seu medonho animal de estimação, o Oráculo, anda à solta. Nada o poderá impedir de transformar o mundo num paraíso de vampiros, mesmo que isso signifique ajudar o Devorador de Almas a tornar-se num deus, aproveitando o poder para os seus propósitos malignos.
   Um vampiro antigo, um semi-deus bebedor de sangue. Ah, é verdade, o meu anterior progenitor, agora humano, também está envolvido. Eles que venham! E que vença o melhor monstro."

   Boas leitores...
   Aqui estamos nós a entrar no mês de Abril, com águas mil, literalmente que a chuva não pára, mas assim até é bom, ficar em casa a ler (quando se tem hipótese disso!).
   Agora vai aqui a introdução ao livro que já conhecem os anteriores, pertence à colecção Laços de Sangue é o 3º livro da colecção e se não me engano o último publicado cá em Portugal e não faço a mínima ideia se vão publicar o resto.
   Quanto à história, manteve algumas características do último volume, a variação de perspectivas de personagens a acção e o mistério, no entanto apareceram (este não é bem o termo correcto porque não apareceram pela primeira vez, mais como que se salientaram) dois pormenores um pouco piores.
   Um foi a caracterização da personagem principal, achei que se tornou muito mais superficial e "falsa" no sentido de passar imenso tempo a chorar, indecisa sobre o que vai fazer andar a saltar de homem em homem sem se decidir. O outro pequeno pormenor foram as cenas eróticas, que neste livro apareceram duma maneira muito mais gráfica e visual, com imensos pormenores descritivos, o que para um livro destes não sei se encaixa bem no background.
   A história por seu lado tornou-se mais interessante, mas se quiserem saber mais sobre isso basta seguirem o link para comprar o livro: Wook
   Para verem as críticas aos livros desta colecção podem facilmente ir por este link seguinte: Crítica - A Possessão
   Boa Leitura... ;)
7/10

André