sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

O Filho de Thor - Juliet Marillier

   "Depois do sucesso obtido com a trilogia Sevenwaters a Bertrand apresenta a nova série de Juliet Marillier A Saga das Ilhas Brilhantes, com o primeiro volume intitulado O Filho de Thor:
   Eyvind sempre quis ser um dos maiores guerreiros viquingues – um Pele-de-Lobo – e lutar pelo seu chefe em nome do deus Pai da Guerra, Thor. Não concebe outro futuro mais glorioso. Mas o seu amigo Somerled, um rapaz estranho e solitário, tem outros planos para o futuro. Um juramento de sangue feito na infância força estes dois homens a uma vida de lealdade mútua.
   A um mundo de distância, Nessa, sobrinha do Rei dos Folk, começa a aprender os mistérios da sua fé. Nem a jovem sacerdotisa nem o seu povo imaginam o que lhes reserva o futuro.
   Eyvind e Somerled parecem destinados a seguir caminhos diferentes. Um torna-se um feroz servidor de Thor e o outro um cortesão erudito. Uma viagem chefiada pelo respeitado irmão de Somerled, Ulf, junta de novo os dois amigos, que acompanham um grupo de colonos que se vai instalar numas ilhas maravilhosas do outro lado do mar. Quando um facto trágico acontece a bordo de um dos navios, Eyvind começa a suspeitar de que talvez não tenha sido um acidente..."

   Boas festas leitores...
   Estava a ver que não conseguia publicar mais nada este mês, com o Natal, os estudos, a leitura ficou um pouquinho descuidada, mas já voltou ao normal. Então e receberam muitos livros no Natal? Esperemos que sim, eu recebi 4, nada mal.
   Quanto a este livro, como diz ali em cima é uma saga, no entanto acho que só há 2 volumes, mas não tenho a certeza acerca desse assunto.
   Agora a crítica: É um livro assim assim. Tem uma história interessante, apesar de ser um pouco previsível (chegando ao ponto de achar um pouco estúpido as personagens não chegarem à mesma conclusão que eu imensos capítulos antes), mas por outro lado também tem bastante "palha" nas descrições e no enredo da história, enrola um pouco.
   O enredo da história fez-me lembrar bastante outro livro, de Ricardo Pinto Os Guardiães dos Mortos. Têm bastantes parecenças, e como esse livro não foi nada de espectacular para mim este também não foi.
   Tenho de dizer ainda que pelo menos a parte romântica da história está boa, acho que nisso a Juliet Marillier sempre foi boa, já na trilogia Sevenwaters também achei o mesmo.
   É mais um livro lido que se quiserem comprar podem fazê-lo aqui: Wook
   Boa Leitura... ;) (E boas entradas com um excelente 2013 para todos vós)

6/10

André

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Booking Through Thursday - Favoritos 2012

   Uma pergunta fácil para esta semana (fácil de perguntar, mas possivelmente difícil de responder): Quais foram/são o(s) teu(s) livro(s) favorito(s) deste ano? (Pontos bónus se souberes quantos livros leste este ano)

   André: Por acaso sei quantos livros li, mas graças ao goodreads, foram 56, nada mau este ano... Agora a parte difícil é os favoritos... Decididamente ainda bem que comecei a colecção A Saga do Assassino é muito boa. Por outro lado também fiquei super feliz por ter começado a ler em inglês o The Wheel of Time. E claro que houve outros favoritos como alguns do Game of Thrones ou o Os Jogos da Fome ou o último livro de Christopher Paolini Herança. Foram imensos os livros que adorei e amei ler este ano. Espero que para o ano haja ainda mais.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Booking Through Thursday - Tensão de Presentes

   Há algum livro que estás particularmente ansioso por receber este Natal? Há alguns que vais oferecer como presentes nesta época natalícia?

   André: Sei que vou receber livros, no entanto gostaria de receber o Cloud Atlas estou super curioso de ler esse livro já que o filme foi espectacular. Quanto a dar, como não conheço muitas pessoas que leiam não costumo dar livros, no entanto este ano vou oferecer à minha mãe o Fifty Shades of Grey já que dizem que é "pornografia para mamãs" vamos lá ver como se safa, talvez eu ainda o leia... xD Feliz Natal pessoal !

domingo, 16 de dezembro de 2012

Aprendiz de Assassino - Robin Hobb

   "O jovem Fitz é filho bastardo do nobre Príncipe Cavalaria e cresce na corte do Rei Sagaz. Marginalizado por todos, o rapaz refugia-se nos estábulos reais, mas cedo o seu sangue revela o Talento mágico e, por ordens do rei, é secretamente iniciado nas temidas artes do assassino.
   Quando salteadores bárbaros atacam as costas, Fitz enfrenta a sua primeira e perigosa missão que o lançará num ninho de intrigas. E embora alguns o encarem como uma ameaça ao trono, talvez ele seja a chave para a sobrevivência do reino.
   Com uma narrativa povoada de encantamentos, heroísmo e desonra, paixão e aventura, o Aprendiz de Assassino inicia um das séries mais bem-amadas da fantasia épica."

   Boas leitores...
   Estamos a praticamente uma semana do Natal e duas do Ano Novo, mas será que alguma destas coisas vai acontecer? Será que o mundo acabará já nesta sexta? Ao menos fiquem com esta crítica, sempre pode servir para alguma coisa.
   Este é o primeiro livro de A Saga do Assassino composta por quatro volumes e conta a história do que aconteceu antes do outro livro desta autora que já li O Regresso do Assassino.
   É uma leitura que faz o leitor vaguear por aquele mundo imenso. Tirando um pequeno pormenor que é o facto das personagens terem palavras como nomes, do tipo Majestoso, Sagaz, Veracidade, etc. Este pequeno pormenor é um pouco perturbante no início em que não se sabe se o autor está a falar da personagem ou da palavra em si.
   Mas de resto este livro é um livro excelente. Adorei lê-lo, não só pelo tipo de escrita ligeira e no entanto complexa o suficiente para guardar pormenores extremamente importantes no meio de descrições, como também pelas personagens muito bem caracterizadas e pela história que me aprisionou completamente. Estou desejoso de ler o próximo volume.
   Aconselho vivamente a comprarem este livro, façam-no para oferecerem a vocês próprios no Natal, comprem-no aqui: Wook
   Boa Leitura... ;)
9/10

André

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Booking Through Thursday - Contemplação

   "Então... Acabaste de ler um livro. Para a discussão, vamos dizer que foi tudo o que um livro deve ser - viciante, interessante, "provocador de pensamentos". O tipo que queres ler duma só vez. A pergunta é - passas logo para o próximo livro? Ou tiras um bocado de tempo para contemplar esta obra de arte e todos os pensamentos/emoções/ ideias associadas por uns tempos?"

   André: Decididamente, se um livro for tão bom assim eu não passo logo para o próximo, fico a pensar um pouco e a olhar para a capa a lembrar-me dos excelentes momentos que esse tal livro me proporcionou. Acho que até é uma emoção excelente quando acabamos um livro que sabemos que para nós é uma obra de arte perfeita, é como se de repente nos faltasse alguma coisa. Talvez por isso fique a olhar e a pensar no livro, para recordar os momentos que fiquei deslumbrado a ler.

sábado, 8 de dezembro de 2012

Obrigada pelas Recordações - Cecelia Ahern

   "Quando Joyce Conway acorda no hospital depois de uma queda grave, sabe que a sua vida nunca mais será a mesma. Não só perdeu o filho que carregava no ventre, como se apercebe que o seu casamento chegou a um beco sem saída. Mas estas não são as únicas consequências. Joyce simplesmente já não é a mesma pessoa. De repente disserta sobre arte e arquitectura europeias, tem hábitos alimentares completamente diferentes, fala sobre ruas parisienses onde nunca esteve… e cruza-se amiúde com um homem a quem sente que está estranhamente ligada… Tal como nos seus romances anteriores, Cecelia Ahern transforma o quotidiano em momentos mágicos, proporcionando uma leitura enternecedora e irresistível."

   Boas a todos...
   Passada uma semana aqui estou para pôr mais um livro, o quinquagésimo quarto livro que leio este ano (a minha meta é chegar aos 55 este ano de 2012 por isso acho que estou no bom caminho). Agora é um romance de Cecelia Ahern que já não lia nenhum dela há bastante tempo.
   É uma história engraçada, com um conceito interessante, perguntei-me se isso seria verdade ou não. A verdade é que me diverti imenso a ler este livro, era calmo, com um bom romance e amor à mistura e para além disso tinha partes hilariantes em que tinha de parar de ler para me rir o que eu acho muito bom. Não foi preciso haver um desastre dramático para apimentar a história como Nicholas Sparks faz muitas vezes. Cecelia Ahern simplesmente deixa as coisas acontecerem.
   Vá houve uma coisinha que me irritou, a repetição do mesmo problema, a mulher ia para o sítio onde o homem estava e depois chegava la e ele não lá estava porque ele tinha ido pó lugar onde a mulher se encontrava primeiro. Esta situação ocorre algumas vezes o que me põe os nervos em franja.
   Mas enfim, tirando estas partes acho que é um bom livro da Cecelia Ahern que aconselho a todos, para descontraírem e rirem-se um bocadinho. Se quiserem aproveitar e comprar o livro já, basta seguirem este link: Wook
   Boa Leitura... ;)
8/10

André

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Booking Through Thursday - Recordes

   Manténs uma lista dos livros que lês? Como? Num diário? Através dum serviço online? Se sim, porquê? Para manter registos para futuras referências? Para teres a certeza que não lês nada outra vez por acaso? Se não, porque não? Demasiado ansioso para avançar para o próximo livro? Demasiado preguiçoso? Nunca pensaste em incomodar-te com isso?

   André: Sim mantenho, inicialmente era numa espécie de diário, mas quando descobri o Goodreads passei a minha lista dos livros lidos para aí, é muito mais fácil de consultar e não há o risco de se perder. Para que é que tenho esta lista? Bem inicialmente acho que era para não ler nada de novo por acaso, mas quando fui crescendo fui apercebendo que isso seria impossível, visto que me lembraria sempre se tinha lido um livro ou não, por isso acho que faço a lista mais no sentido de ter referências e manter só um registo mesmo dos livros que já li.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

O Círculo de Pedra - A. J. Lake

   "No final do livro anterior, Loki conseguiu ludibriar Elspeth e fazer com que esta quebrasse as correntes que o mantinham preso sob a montanha de Eigg Loki.
   Neste volume, Elspeth e Edmund procuram desesperadamente o seu rasto, mas o fogo e a destruição de que estavam à espera não chega a acontecer. Pelo contrário, ao longo do caminho vão encontrando estranhos desenhos cujo significado tentam perceber. À medida que avançam para sul e se aproximam da guerra entre os Visigodos e os invasores Ingleses, encontram um rapaz, aparentemente perdido no meio da confusão. Elspeth e Edmund ficam com pena dele e deixam-no juntar-se ao grupo, mas talvez este rapaz saiba mais do que está a contar...
   A. J. Lake, a autora deste livro, foi professora e desde sempre se interessou pelo período da história inglesa conhecida como a Idade das Trevas."

   Happy December
   Já estamos no último mês do ano (e se calhar do último mês do mundo quiçá), mais um ano que passou a correr e aqui estamos nós com mais uma crítica quentinha que sabe mesmo bem agora.
   O último livro da trilogia da Idade das Trevas é o maior dos três e talvez o mais surpreendente dos três. A escrita não varia muito neste em relação aos outros dois, está no mesmo estilo fácil e agradável de ler. Quanto à história por um lado está bem descrita, mas por outro parece que faltam algumas pontas soltas que não se chegaram a atar.
   Tirando essa pequena falha tenho de dizer que o fim do livro está muito surpreendente, não esperava o que aconteceu, mas para felicidade de todos a autora não quis deixar a situação completamente desastrosa e adicionou uma pitada de alegria à coisa, o que não posso dizer que não foi bem-vinda.
   Destes três livros da trilogia acho que os dois últimos são bem melhores que o primeiro, não só de história como capa e tudo o resto. Se entretanto quiserem ir dar uma espreitadela às outras críticas desta trilogia basta seguirem o link: Crítica - O Livro da Espada
   Podem também aproveitar e se quiserem comprar este livro, comprá-lo aqui: Wook

   Boa Leitura... ;)
7/10

André