segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Conspiração 365 - Julho - Gabrielle Lord

   "Libertar-se da rede de pesca é a mais pequena das preocupações de Cal, pois esperam-no inúmeros perigos no cais. Ele consegue esquivar-se da polícia, mas fica em dívida para com o capitão do barco, e o preço a pagar é bem alto. Afinal, como pode ele continuar a investigar o testamento de Piers Ormond enquanto anda a amanhar peixe para recuperar a sua liberdade?
   Cal vê-se então obrigado a procurar a sua tia-avó, a única que o poderá ajudar a prosseguir na sua busca. Só que, com os capangas de Sligo no seu encalço, decerto que o jovem não será a única visita inesperada que Milicent terá. Uma tempestade sinistra está prestes a rebentar...
   Deverá Cal expor outro familiar ao perigo? O relógio não pára... Cada segundo pode ser o último...
   Uma aventura de cortar a respiração"

   Olá leitores... :D
   Espero que se encontre tudo bem convosco, como podem reparar este mês está a correr tudo lindamente ao blog, ultrapassámos o máximo de visitas que tínhamos, que eram cerca de trezentas, e para além disso este mês tivemos uma data de publicações.
   Vamos agora para o livro, ultrapassámos a metade da colecção, estou agora a dar-vos a crítica do sétimo livro, um dos livros que finalmente gostei, e que era a reacção que eu esperava, já que pensava desde o início que só a segunda metade é que ia gostar visto que é mais ou menos quando as coisas começam a desenrolar-se e a mostrar as surpresas todas.
   E foi exactamente isso que se passou, neste livro finalmente conseguiu-se desvendar alguns dos segredos, e isto juntamente com acção, suspense e mistério, assim é muito melhor, mistura todas as coisas. Apesar de haver algumas situações um pouco exageradas ou irreais.
   Por outro lado, gostei bastante do fim deste livro, foi mais emocionante e "verdadeiro" do que os outros, pareceu-me mesmo que desta vez havia terror e pânico na leitura. Esta é uma das melhores obras desta colecção até agora.
   Se quiserem saber sobre o resto da colecção, cliquem no link: Crítica - Conspiração 365 - Junho
   Podem aproveitar e comprar o livro aqui: Wook

   Boa Leitura... ;)
7/10

André

domingo, 27 de novembro de 2011

O Livro Maléfico - Magnus Myst

   "Querida leitora, querido leitor
   Infelizmente cometemos um erro tremendo.Este livro nunca foi destinado a publicação. Neste momento ainda estamos a investigar como foi possível que tal acontecesse, mas fica de sobreaviso! Ele contém magia e palavras más que ninguém alguma vez poderá ouvir. Está cheio de mentiras muito atrevidas e de enigmas secretos, que deixam baralhados mesmo os adultos. E no início até tem monstros!
   Por isso aconselhamos-te vivamente: Rasga-o em pedaços. Deita-o para o fundo do oceano. Ou oferece-o a um vizinho de quem não gostes. Mas nem penses abri-lo e dar-lhe uma vista de olhos! Porque este livro é maléfico. E cada página... poderá ser a tua última!
   Cordialmente,
   A tua Editora"

   Olá pessoal!
   Sei que não foi há muito tempo que pus aqui algo, mas parece então que já li este livro, o que não é surpreendente visto que este livro tem um tamanho diminuto (entre 120 e 130 páginas).
   Foi uma mudança enorme do estilo de leitura, a minha leitura anterior tinha sido um livro épico, desafiador e escrito por Dante, um autor bastante famoso, e agora leio um livro desconhecido, escrito para crianças/adolescentes, foi uma mudança e pêras.
   Quanto ao livro em si, baseia-se numa única coisa, o leitor tem de passar por uma data de provas para conseguir obter o "Amuleto Negro", isto num livro que supostamente "fala" connosco.
   É definitivamente um livro adaptado para jovens adolescentes, mas também há coisas que não estão assim tão bem feitas como certas provas são difíceis de se fazer e certas outras coisas.
   O Bruno também leu este livro e por isso vou-vos deixar o link para saber outra crítica e outra opinião, talvez vos seja mais útil: Crítica - O Livro Maléfico
   Aproveitem e sejam mais um a ter este livro, comprem-no aqui: Wook

   Boa Leitura... ;)
5/10

André

sábado, 26 de novembro de 2011

A Divina Comédia - Dante Alighieri

   "Longo poema épico e teológico, A Divina Comédia de Dante Alighieri divide-se em três partes: o Inferno, o Purgatório e o Paraíso.
   Não há uma datação exacta da obra, mas presume-se que terá sido escrita entre 1304 e 1321, ano da morte de Dante.
   A Divina Comédia foi escrita em língua toscana - muito próxima do que hoje se designa por italiano - num registo vulgar, portanto, por oposição ao uso generalizado do latim na escrita culta. Tornou-se assim a obra fundadora da língua italiana moderna. Em Portugal, A Divina Comédia chegou a um universo de leitores alargado através da inexcedível tradução de Vasco Graça Moura. Com oito edições desde a sua primeira publicação, é, no nosso país, um fenómeno de sucesso e popularidade."

   Boas leitores
   Aqui estou eu, para vos dar uma crítica dum livro um tanto ou quanto fora do normal, sim porque este livro não é nada mais, nada menos do que um dos grandes épicos de toda a História, uma obra mundialmente conhecida, atrevo-me a referir que é tão conhecida como A Ilíada, ou ainda como A Odisseia ou possivelmente tão famosa quanto Os Lusíadas.
   Quanto ao livro em si, e à sua história, é bastante elucidativa e instrutiva, eu pessoalmente não sou muito a favor de coisas acerca de Deus e coisas afins, mas sempre quis ler este livro, pelo conceito de haver nove círculos do Inferno e nove círculos do Paraíso, em que cada pessoa encaixava-se num deles. É uma perspectiva engraçada de se ver as coisas.
   No entanto, não é um livro, digamos, fácil, até é bastante desafiador. É de certeza um livro que não se lê em três ou quatro dias, tem que se ler com bastante calma, para se poder absorver cada detalhe de Dante.
   É um livro épico aconselhado àqueles que sempre tiveram curiosidade e podem desfrutá-la agora, já que Vasco Graça Moura pôde traduzi-lo. Ah e já agora os parabéns ao tradutor que teve de certeza um trabalho inimaginável e que o fez esplendidamente. Se quiserem comprar este livro épico basta clicarem aqui: Wook

   Boa Leitura... ;)
7/10

André

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Booking Through Thursday - Agradecido

   Que livro ou autor estás mais agradecido por teres descoberto?
    Leste tudo o que escreveram? Voltaste a ler?
   Porque é que aprecias assim tanto?

   André: Bem, o meu autor favorito é sem dúvida Christopher Paolini, que escreveu a saga Herança famoso pelo livro Eragon, fiquei extremamente feliz por o ter descoberto. Já o li algumas vezes repetidas e sempre apreciei muito por ser a minha primeira colecção, e dos primeiros livros que li sobre fantasia, então sempre gostei imenso e sempre apreciei este autor.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Booking Through Thursday - Categorias

   Dos livros que tens, qual é a maior categoria/género?
   E esta é a categoria que actualmente lês mais?

   André: Acho que esta resposta é bastante simples, a categoria que mais livros tenho é obviamente de ficção científica. Actualmente também é esta a categoria que mais leio, apesar de, vez em quando ler coisas diferentes como o livro que actualmente estou a ler, A Divina Comédia.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Conspiração 365 - Junho - Gabrielle Lord

   "Cal consegue escapar por pouco do fogo que deflagrou quando o Orca Ormond se despenhou. Enquanto helicópteros sobrevoam os céus, os bandidos de Oriana perseguem-no em terra. Não há tempo para lamentar a morte do tio-avô - Cal tem de se esquivar dos polícias e dos bandidos, e regressar à sua busca pela Jóia de Ormond.
   Convencido de que Sligo tem a jóia, Cal embarca numa perigosa missão para a reaver. Ele espera assim obter as respostas de que tanto precisa, mas e se apenas lhe for revelado outro ameaçador mistério? Roubar dos seus inimigos pode vir a ser um erro fatal...
   O relógio não pára... Cada segundo pode ser o último...
   Uma aventura de cortar a respiração"

   Boas gente...
   Mais uma vez este mês, aqui estou eu para vos dar uma outra crítica, a sexta e a que conclui a primeira metade da colecção Conspiração 365, o livro que representa o mês de Junho, apesar de estar só a ser lido em Novembro.
   Devo dizer que ultimamente as críticas a esta colecção andam oscilantes, isto deve-se ao facto de que há alguns livros que acho bastante bons, por serem diferentes uns dos outros, no entanto há outros ainda que não dou pontuações assim tão altas porque parecem simples repetições de livros anteriores, neste aconteceu um pouco dos dois.
   O início do livro e praticamente todo o livro parece apenas mais uma repetição de obras anteriores, perseguições, esconderijos e mistérios, eu sei que digo sempre isto, mas tenho que salientar este ponto. Mas, felizmente, houve uns momentos ao longo do livro, um ou dois, e o fim do livro que achei muito diferente e mais entusiasmante, houve romance, suspense num sentido diferente do das perseguições, entre outras coisas.
   Em relação aos mistérios, por um lado já se desvenda alguma coisa, por outro, aparecem mais coisas incógnitas que não sabemos de onde vem, por isso equilibram-se um bocado.
   Enfim, para saberem do resto da colecção sigam o link: Crítica - Conspiração 365 - Maio
   Se quiserem comprar o livro: Wook

   Boa Leitura... ;)
6,5/10

André

sábado, 12 de novembro de 2011

Conspiração 365 - Maio - Gabrielle Lord

   "Ouve-se gritos por todo o lado. Cal foi internado num manicómio sob outra identidade e não faz ideia de quem o levou para ali. Como os médicos estão convencidos de que Cal - Ben Galloway - está a delirar, não fazem qualquer tenção de o libertar... e o perigo espreita dos dois lados das grades.
   Preso numa camisa-de-forças, Cal vê-se impedido de se encontrar com o tio-avô Bartholomew ou de resolver o Mistério Perigoso dos Ormond... Ninguém acredita numa palavra do que ele diz - nem mesmo a verdade pode salvá-lo agora. O relógio não pára... Cada segundo pode ser o último...
   Uma aventura de cortar a respiração!"

   Olá leitores ávidos de críticas...
   Mais um livro da mirabolante e grande colecção Conspiração 365, doze volumes num ano, um por mês, sei que estamos em Novembro, mas aqui está a crítica do livro que supostamente saía em Maio.
   Tenho de admitir que este volume surpreendeu-me, gostei bastante dele, não se baseou apenas em perseguições, esconderijos, mais enigmas nenhuma descoberta e coisas desse género.
   Finalmente Cal está num sítio diferente e inesperado, foi uma experiência completamente nova, apesar de ter durado apenas para aí metade do livro infelizmente, gostaria que ele estivesse num manicómio mais tempo, para ver qual seria a verdadeira experiência prolongada, mas enfim, aquele bocado alegrou-me a leitura...
   Quanto ao resto do livro, não posso dizer que tenha alterado muito em relação aos outros quatro. Os mistérios continuam, apesar de neste livro alguns já terem sido revelados, felizmente, para mudar a rotina, mas de resto as perseguições continuam tal como as mortes, mas não há muito mais que tenha a referir.
   Se quiserem saber mais das outras críticas sigam o link: Crítica - Conspiração 365 - Abril
   Para comprarem o livro sigam o link: Wook

   Boa Leitura... ;)
7/10

André

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Booking Through Thursday - E-volução

   Os "E-leitores" como o Kindle e o Ipad estão a varrer o país... Tu tens um? Gostas? Achas que muda os teus hábitos de leitura/ compra? Se não tens um, tás a planear tê-lo?

   André: Bem, não posso dizer que nunca pensei em ter um, mas a verdade é que nunca comprei um e não tenciono comprar, a minha opinião é a de que mais vale ler um livro na mão, poder sentir o livro e folhear as páginas, para além disso, acho que deve esforçar mais a vista um leitor electrónico, se muda os hábitos? Talvez não, as pessoas levam aquilo para qualquer lado, como levam os livros... São opiniões de cada pessoa e cada um deve decidir por si se tem ou não.

Sonho Febril - George R. R. Martin

   "RIO MISSISSIPI, 1857, Abner Marsh, respeitável mas falido capitão de barcos a vapor, é abordado por um misterioso aristocrata de nome Joshua York que lhe oferece a oportunidade única de construir o barco dos seus sonhos. York tem os seus próprios motivos para navegar o rio Mississipi, e Marsh é forçado a aceitar o secretismo do seu patrono, não importando o quão bizarros ou caprichosos pareçam os seus actos.
   Mas à medida que navegam o rio, rumores circulam sobre o enigmático York: toma refeições apenas de madrugada, e na companhia de amigos raramente vistos à luz do dia. E na esteia do magnífico barco a vapor Fevre Dream é deixado um rasto de corpos... Ao aperceber-se de que embarcou numa missão cheia de perigos e trevas, Marsh é forçado a confrontar o homem que tornou o seu sonho realidade."

   Boas pessoal...
   Aqui está um outro livro do famoso escritor George R. R. Martin, criador das Crónicas de Gelo e Fogo, mais conhecido como Game of Thrones. Desta vez este livro é uma mistura entre romance histórico e fantasioso.
   Comprei este livro pela fama do escritor, esperando encontrar uma obra fantástica, mas antes de começar a ler já tinha visto que falava sobre vampiros, e com um pé atrás por causa de todos estes livros sobre vampiros, comecei a lê-lo.
   É um livro bastante bom, gostei de o ler, tirando uma parte ou outra sobre vampiros que estava um pouco farto, mas tirando isso, todo aquele cenário de 1857 nos pré-EUA com barcos a vapor, escravatura e muito mais é excelente, o autor com todas aquelas descrições criou um clima arrebatador.
   Quanto à história está boa, e gostei particularmente do fim, em parte, já que houve umas cenas do fim que também desgostei, mas não se pode agradar a gregos e a troianos. Quanto às personagens tenho a dizer que adorei a personagem principal, Marsh, apesar de não ser ninguém especial a não ser o capitão do barco perfeito Fevre Dream, por causa da sua determinação, dos seus sonhos e da sua sinceridade, um exemplo a seguir.
   Aconselho vivamente não só aos leitores de Game of Thrones para experimentarem uma coisa diferente do mesmo autor, como também a todos os outros para lerem uma coisa fora do comum. Para comprarem o livro sigam o link: Wook

   Boa Leitura... ;)
7,5/10

André

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Booking Through Thursday - Ainda mais Difícil

   Sendo todas as outras coisas iguais, preferes ler um livro que é difícil/ desafiador/ recompensador ou leve/ desfrutador/ fácil?

   André: A minha opinião é que depende dos meus humores, tanto gosto de livros mais desafiadores que me façam pensar e repensar naquilo como por outras vezes também gosto de desfrutar dum livro leve, quando a minha cabeça parece que quer explodir de tanta informação, por isso não tenho uma grande preferência.


quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Amor Maldito - Melissa Marr, Justine Larbalestier, Gabrielle Zevin, Scott Westerfeld, Laurie Faria Stolarz

   "Neste volume de contos, cinco autores extraordinários trazem-nos histórias de amor com final feliz… ou talvez não.
Desde dois estudantes que vivem num mundo mais do que perfeito e cuja atracção os leva a quebrar todas as regras, a uma rapariga que se apaixona perdidamente por um fantasma com algumas contas a ajustar, passando por uma jovem bruxa que descobre da pior maneira que o amor verdadeiro não se pode conquistar através de feitiços, este livro está repleto de personagens brilhantes e excitantes que nos deixarão primeiro de coração partido, mas que no fim nos farão acreditar mais do que nunca no poder do amor."

   Olá leitores.
   Boas, mais um livro que aqui está em Novembro, desta vez o Amor Maldito, um livro que pode ser relacionado com o Férias Malditas e com o Danças Malditas.
   Quanto a estes cinco contos que o livro oferece, há bastantes que são estupendos, absolutamente fantásticos, como o "Estúpido, Perfeito Mundo" do Scott Westerfeld, autor que já tinha ouvido falar mas que certamente agora quererei ler muitos mais livros dele.
   No entanto, como este livro não é perfeito, há um ou dois contos que não são tão bons, simplesmente pela razão que me faz lembrar clichés ou filmes de domingo à tarde, coisas que certamente não quero.
   Mas como apreciação geral, acho que é um bom livro e aconselho vivamente. Se quiserem saber de outro ponto de vista (não muito diferente do meu) sigam o link a seguir, foi a crítica do Bruno ao mesmo livro: Crítica - Amor Maldito
   Se quiserem comprar o livro: Wook

   Boa Leitura... ;)
8/10

André

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Férias Malditas - Libba Bray, Cassandra Clare, Claudia Gray, Maureen Johnson, Sarah Mlynowski

   "Nesta obra indispensável, cinco das autoras mais brilhantes da actualidade: Libba Bray (A Great and Terrible Beauty), Cassandra Clare (A Cidade dos Ossos, A Cidade das Cinzas), Claudia Gray (Evernight), Maureen Johnson (13 Little Blue Envelopes) e Sarah Mlynowski (Bras &Broomsticks) contam as histórias sobrenaturais de férias que deram para o torto.
   Perder a bagagem não é mais que relativamente desagradável quando comparado com dormir em casa de uma bruxa azedada. E um escaldão pode causar dores e embaraço, mas nem sempre dura mais que uma maldição. Claro que, mesmo nas circunstâncias mais horripilantes, o amor pode vingar...
   De inocentes e divertidos a sinistros e aterradores, qualquer um pode encontrar nestes contos algo que lhe agrade. Quando chegarem as férias, ninguém vai, com toda a certeza, deixar este livro em casa."

   Bons dias pessoal...
   Antes de mais um feliz mês de Novembro. Assim inicio o meu mês de Novembro, acabando este livro para depressa começar outro.
   Este livro, já lido pelo Bruno e criticado aqui, é um livro que faz parte dum género de colecção, constituído por um mais antigo chamado Danças Malditas e com outro o Amor Maldito, no entanto todos estes livros foram escritos por autores diferentes e não têm nada a ver uns com os outros. Por isso não gosto de os agrupar no lugar de "colecções".
   Agora falemos do livro, cinco contos, uns melhores que outros mas definitivamente tenho de dar os parabéns a dois contos que achei simplesmente demais, foram os mesmos que o Bruno adorou "O Cruzeiro" e "A Lei dos Suspeitos", no entanto também gostei imenso do último conto, os outros dois foram medianos, um deles muito parecido com filmes.
   Apesar do Bruno já ter contado o que é que havia de interessante no primeiro conto eu não vos vou dizer nada excepto que há bastante suspense e surpresa, tal como acção e mistério, nas quantidades ideais, um livro bastante bom para se ler, para além disso é pequeno, duzentas e poucas páginas e tem uma capa bastante apelativa.
   Se quiserem saber o que realmente o Bruno acha, sigam o link: Crítica - Férias Malditas
   Para comprarem o livro sigam o link: Wook

   Boa Leitura... ;)
8/10

André