terça-feira, 25 de janeiro de 2011

O Segredo do Mago - Joseph Delaney

   "Aviso: Não deve ser lido depois de escurecer.
   Para Thomas Ward, o aprendiz do velho Mago do Condado, aproxima-se um Inverno longo, rigoroso e ameaçador. O Mago acaba de anunciar que é altura de deixarem Chipenden e irem para a sua casa de Inverno em Anglezarke. Como se não bastasse o mestre ter deixado bem claro que Alice, a irreverente rapariga de sapatos pontiagudos, não pode ir com eles, Tom é ainda avisado de que em Anglezarke é um lugar sinistro e sombrio, onde duras provações o aguardam. Contudo, nada poderia ter preparado o jovem aprendiz para aquilo que vai encontrar. À medida que o Inverno prossegue, Tom vem a descobrir segredos acerca do velho Mago e de um passado que parece decidido a revisitá-lo. Quem é a figura encapuzada que aparentemente tem estado a vigiá-los? Que terríveis demónios estão aprisionados nas profundezas da cave? E poderá a resposta a estas perguntas pô-los em perigo? As Crónicas de Wardstonesão já consideradas um novo clássico da literatura fantástica e este novo volume promete trazer-lhes revelações inéditas."

   Boas pessoal.
   Por fim, o último livro d'As Crónicas de Wardstone, publicado em Portugal. As editoras deviam continuar a publicar o seguimento, visto que os leitores ao lerem os 3 primeiros vão querer ler os outros 4 ou mais, mas enfim.
   Continuando, em relação a este livro, acho que houve uma ligeira mudança da forma de escrita do autor. Em comparação ao primeiro, ou ao segundo, acho que falta algo. Não que o livro esteja mau, porque não está, pelo contrário, acho que está bom, mas falta o suspanse que ele causava.
   E essa é a grande crítica que coloco aqui no livro, é que aquela escrita que mantinha os leitores sem respirar ou de olhos pregados ao livro desapareceu, ou então não se nota tanto. Isso diminui um bocado o entusiasmo.
   Em compensação, o livro tem dois conflitos em simultâneo, o que é bastante bom, nunca deixando de haver surpresas.
   Se quiserem ver a crítica aos livros anteriores cliquem: Crítica - A Maldição do Mago 
   Para comprarem o livro: Wook

   Boa Leitura... ;)
6,5/10

André

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

A Maldição do Mago - Joseph Delaney

   "Aviso: Não deve ser lido depois de escurecer.
   O segundo volume das Crónicas de Wardstone é a continuação da história do jovem Thomas Ward, o aprendiz do velho Mago do Condado. Agora Thomas já quase domina o seu ofício, até prende dentro de um poço o seu primeiro demónio, mas tempos difíceis se avizinham... Thomas vai ver-se perante um terrível dilema, abandonar uma batalha que está muito acima das suas forças e dos seus conhecimentos ou salvar os seus amigos que foram condenados pelo Inquisidor-Mor a morrer na fogueira e, mais difícil ainda - fazer aquilo que o próprio Mago não conseguiu: pôr fim à nefasta influência de um espírito das trevas que personifica o próprio Mal - o Destruidor. Porém Thomas aprendeu a lidar com o medo e a sua dedicação aos seus amigos é total. Além disso vai ter ao seu lado Alice, a pequena feiticeira dos sapatos bicudos e sua grande amiga! Será que juntos conseguirão? Pode afirmar-se que As Crónicas de Wardstone são já um novo clássico da literatura juvenil e do género fantástico pelo entusiástico acolhimento que têm tido à escala mundial."

   Boas pessoal...
   Aqui está o segundo, e penúltimo, volume publicado em Portugal d'As Crónicas de Wardstone. Já reparei que há por aí muitos enganos acerca das capas do 2º e do 3º volume, mas esta que aqui está é que é a capa do segundo volume, certificado por mim, que li o livro.
   Então acerca do livro, preferi este ao primeiro. Achei que este tem muito mais material inesperado em comparação ao outro.
   A capacidade de escrita de situações thriller e suspanse continua presente aqui, embora um pouco diferente, talvez devido também ao espaço onde se passa esta história.
   Como referi anteriormente este volume tem muito mais "surpresas" e reviravoltas à história, mas não em exagero para que a leitura não se torne aborrecida.
   Se quiserem ver a critíca feita por mim do 1º volume aqui têm: Crítica a O Aprendiz do Mago.
   Para comprarem o livro cliquem aqui: Wook

   Boa Leitura... ;)
7/10

André

domingo, 16 de janeiro de 2011

O Aprendiz do Mago - Joseph Delaney

   "Aviso: Não deve ser lido depois de escurecer.
   Este é o primeiro livro de ficção de um novo autor, uma história fantástica e assustadora sobre um rapaz de 13 anos, chamado Thomas Ward. Era o sétimo filho de um sétimo filho, e por isso os pais o propuseram como aprendiz do velho Mago que exorcizava fantasmas, dava caça às bruxas e trazia os demónios sob
controlo. Alguém tinha de o fazer, para que as pessoas pudessem continuar a levar vidas normais sem serem importunadas. "Alguém tem de enfrentar o escuro", dissera a mãe, para convencer Thomas. E ele possuía o dom, afirmava ela - vá-se lá saber porquê? O ofício era duro, mas o Mago ensinou o seu aprendiz a lidar com as dificuldades, e Thomas lá foi progredindo. O horror começou quando uma das piores bruxas daquela região, a Mãe Malkin, o arrastou para uma terrível armadilha. O Mago tinha-se ausentado, e Thomas encontrava-se por sua conta. Pior, tinha feito uma imprudente promessa a uma rapariguinha de sapatos bicudos (e, como o Mago be, avisara, nunca se deve confiar em mulheres, muito menos com sapatos pontiagudos...). O mais fascinante acerca deste livro é a forma como o autor explora os contornos do Bem e do Mal, num contexto aparentemente tão estranho e distante de nós. E igualmente o medo, como algo que temos de dominar em nós, sob pena de nos perdermos. Mais pungente é talvez o grau de solidão inerente ao ofício dos Magos, que no fundo não é essencialmente diferente da condição de cada um de nós. O Aprendiz do Mago é um livro brilhante, mágico, tenebroso e envolvente, escrito na primeira pessoa, o que confere um delicioso toque de candura à narrativa."

   Boas pessoal.
   Depois de uma sinopse destas não há muito que possa referir deste livro. Este é o primeiro duma colecção chamada As Crónicas de Wardstone, com cerca de 7 ou 8 livros, dos quais apenas três estão publicados cá em Portugal, e acho que mais nenhum será lançado (um grande problema das editoras deste país).
   Que referir? Bem, acho que realmente o autor faz bem uma descrição, por vezes um pouco assustadora, das situações de thriller e transimte bem a sensação de medo aos leitores, uma boa qualidade.
   Bem, não sei que mais referir, a sinopse referiu bastante, é um livro interessante, mas também sem a colecção terminada. Para comprarem o livro basta que cliquem aqui: Wook

   Boa Leitura ;)
6/10

André

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

A Prenda - Cecelia Ahern

   "Todos os dias Lou Suffern, um arquitecto bem-sucedido de Dublin, travava uma batalha inglória com o relógio, na tentativa vã de responder às múltiplas solicitações profissionais, familiares e sociais. Vivia a um ritmo vertiginoso. Tudo se sobrepunha, tinha sempre outros sítios onde estar, outros compromissos que responder. O seu desejo de ascender a níveis cada vez mais elevados de sucesso e perfeição afastou-o do que era realmente importante na sua vida. E assim foram correndo os dias até àquela gelada manhã de terça-feira em que resolveu oferecer um café a Gabe, o sem-abrigo que costumava sentar-se perto da entrada do seu escritório. À medida que o Natal se aproxima e que Lou vai privando mais de perto com Gabe, a sua perspectiva do tempo vai-se alterando e espera-o uma dura lição de vida. Emocionante e divertida, esta narrativa onde está sempre presente o espírito de Natal, faz-nos reflectir sobre a importância do tempo e rever as prioridades na nossa própria vida."


   Boas pessoal...
   Mais um de Cecelia Ahern, mais um bom livro cujo tempo desperdiçado não foi nada perdido.
   Então, deixem-me dizer desde já que o início deste livro não me apelou muito, parecia um pouco fantasioso de mais para Cecelia. Mas no fim do livro as fantasias já não parecem tão fantasias e mais lógicas. (apesar de haver ali uma que me cheira a muitos filmes)
   Um livro que nos parece exactamente a um filme de Natal, onde se passa tudo numa época natalícia, e onde há sempre uma lição a aprender.
   O fim deste livro, emocionou-me realmente. Este foi dos poucos livros que me pôs as lágrimas à porta. Adorei mesmo muito.
   Em relação ao cenário, personagens, escrita, não há muito a referir, são todos muito bem feitos, como nos outros livros dela. Só há uma pequena coisa a referir. Pelos vistos, todas as suas histórias se passam em Dublin, ou lá perto, o que se torna um pouco repetitivo, talvez num próximo livro dela haja mudança de ares. Para comprarem o livro sigam o link: Wook

   Boa leitura... ;)
8/10

André

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Se Me Pudesses Ver Agora - Cecelia Ahern

   "Elizabeth tem trinta e quatro anos e vive numa casa que ela adora e paga com o dinheiro que ganha no seu bem-sucedido negócio de designer de interiores. A vida não lhe foi fácil. Desde que a mãe se fartara precocemente do sossego idílico da adorável vila, cujo nome irlandês significa Vila dos Corações, e partira, deixando Elizabeth com o encargo de acabar de se criar a si própria, enquanto criava também a irmã, Saoirse, e cuidava do pai. Aos dezasseis anos Saoirse, um verdadeiro tornado ruivo, engravidara. E agora Elizabeth tem o pequeno Luke para criar, uma criança que Elizabeth teme que também venha a ser problemática, uma vez que tem um amigo imaginário. Mesmo assim Elizabeth controla tudo na perfeição. Mas agora que Ivan apareceu na sua vida, vai mudá-la de formas que ela nunca podia ter imaginado... Uma história romântica e comovente, um conto de fadas moderno, da autora de P.S. - Eu Amo-te."

   Olá pessoal
   Aqui está o segundo livro de Cecelia Ahern inserido neste blog. Este é um pouco menos conhecido que outros que ela escreveu, mas digo já de passagem que é um dos melhores.
   Começando pela capa e pelo título que são deveras simples mas que mesmo assim criam pequenas
questões nas pessoas acerca do livro.
   As personagens, e o local onde toda a história se passa, estão muito bem elaborados, principalmente Ivan, o amigo imaginário, que remete as pessoas para um lado que não é só trabalho e deveres, onde também há diversão e esperança.
   A história está mesmo muito boa, apesar de pequena, o livro tem apenas 292 páginas, parece que permaneceu intocável nesse tempo, mas foi o oposto li-o cada vez com mais vontade, chegando ao fim e dizendo "Que pena, já acabou, podia ter só mais um pouco.".
   Enfim, um bom romance para ler. Não consigo dar apenas um bom neste livro, é muito pouco, mas também um "Dos melhores que já li" também não se adequa, por isso um 7,5 é o melhor... Para comprarem o livro sigam o link: Wook

   Boa Leitura... ;)
7,5/10


André