sábado, 31 de dezembro de 2011

As Tribos do Sul - Madalena Santos

   "Nas Terras de Corza, o novo horizonte decora uma época de mudança; os primeiros automóveis passeiam-se em cidades de chaminés fumegantes, que gritam por mais recursos, para um maior progresso. Pela primeira vez, galgam as suas fronteiras, nessa busca frenética, cruzando-se com os povos do Sul, que, ainda amando a natureza virgem, erguem defesas desesperadas.
    Tyrawen, filha de um deputado, faz parte da vaga de exploradores, mas, quando menos espera, a experiência de um rapto altera-lhe o rumo: uma promessa por cumprir fá-la entregar-se ao misticismo das tribos, que a converte na representação de uma divindade. As Terras de Corza pretendem descredibilizá-la; mas serão capazes de negar a força das crenças primitivas?
   O futuro irá traçar-se respeitando os mais antigos ou derrubando uma civilização...
   "As Tribos do Sul" é o mais recente romance histórico-fantástico de Madalena Nogueira dos Santos, o terceiro da saga Terras de Corza."

   Boas Leitores
   Aqui estou eu para a última crítica de 2011, antes de mais, desejo-vos umas boas entradas e que tenham um ano feliz. Infelizmente este último livro não foi lá muito feliz.
   O terceiro livro da tetralogia das Terras de Corza foi o mais decepcionante até agora. Não só pelo facto que a autora parece indecisa quanto ao que escreve, tanto pela história em si, como pelo género que a saga está a tomar. Inicialmente, o primeiro livro era uma obra do género fantástico, agora está muito mais virado para o género histórico com este terceiro volume.
   Quanto a esta história não foi muito apelativa, enquanto que os dois livros anteriores apelavam para a força e determinação da mulher, este parece que denegriu um pouco a imagem da mesma, criando pelo menos para mim a imagem duma mulher fraca, indecisa, etc.
   Outro ponto fraco, é o contínuo desenvolvimento das Terras de Corza, neste volume já existem automóveis, comboios e todas outras tecnologias, o que para mim é mais um factor que não favorece a decisão da autora em relação ao tema da saga. Ou se passava toda na era medieval, ou toda na era moderna, não um livro numa época e outro noutra.
   Sempre há outros pontos positivos como a perspectiva de outra civilização e o facto de vermos um pouco o espelho da nossa actual humanidade, mas poderia ter sido melhor.
   Se quiserem saber mais dos livros anteriores carreguem no link: Crítica - A Coroa de Sangue
   Para comprarem o livro: Wook

   Boa Leitura e Bom Ano Novo... ;)
4,5/10
André

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Booking Through Thursday - Melhor de 2011

   Quais foram os teus livros favoritos de 2011?


André: Bem, esta pergunta é um pouco difícil para mim, porque tive vários livros favoritos, e houve muitos que apesar de não serem favoritos me ensinaram algo. Decididamente que  O Nome do Vento e O Medo do Homem Sábio Parte 1 foram livros muito importantes e favoritos, tais como O Homem Pintado, A Lança do Deserto, Génesis 1 - Gelo, Pátria e Exílio foram outros, e se continuasse iria ter uma lista bem maior, mas estes foram alguns dos mais importantes e favoritos este ano, esperemos que o próximo ano ainda seja melhor. Que tenham um próspero Ano Novo. :)

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

A Coroa de Sangue - Madalena Santos

   "De volta ao Palácio Real, Eiron vê-se livre das manipulações que experimentara até à morte do seu tio. Porém, uma estranha sombra envolve o trono e Eiron vê-se novamente usado como peça de um perigoso jogo de influências. É exilado. Provocando uma autêntica guerra civil, Eiron vai revelar o segredo hediondo do regicídio, sem conseguir, todavia, livrar-se do legado sangrento das suas raízes...
   Numa narrativa com enredo fictício, mas cronologicamente caracterizado, a autora usa os costumes, fala das instituições do passado, numa mistura de personagens ficcionalmente históricas.
   Madalena Santos senhora de uma escrita cristalina, sonhadora e límpida, construiu, uma vez mais, uma história bem tecida."

   Boas pessoal...
   Sei que não tenho vindo muito aqui e lamento, mas entre Natal, prendas, exames, estudo é tudo um pouco complicado, mas aqui estou eu, pronto para tudo.
   Quanto a este livro, apesar de ser relativamente bom, deixem-me dizer que acho que tem duas surpresas talvez não tão boas quando se lê. Uma é que o segundo livro não faz conexão nenhuma ao primeiro, apesar de ser uma tetralogia, só uma ou duas vezes é que aparecem os nomes das personagens do livro anterior. A segunda "surpresa" é que a razão para a primeira acontecer é que o mundo onde tudo isto se passa, as Terras de Corza, já avançaram, tecnologicamente, temporalmente e tudo o mais, deixando a outra aventura para trás, enquanto que na primeira obra era uma terra medieval, agora nesta obra já estamos num sítio mais avançados, as armas de fogo como pistolas já foram inventadas por exemplo.
   Em relação ao resto é bom o livro, tem um bom enredo, boas personagens e uma boa escrita, por vezes um pouco secante nalgumas cenas, mas por vezes bastante emocionante noutras, como por exemplo em guerras, ou batalhas.
   No entanto se ainda quiserem saber mais sobre esta autora, que é portuguesa, e sobre a colecção em si, mais especificamente do livro anterior, sigam o link: Crítica - O Décimo Terceiro Poder
   Aproveitem e comprem este livro aqui: Wook

   Boa Leitura... ;)
7/10

André

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Booking Through Thursday - Prendas

   Estás à espera de receber alguns livros este Natal?
   Então e dar? Vais dar alguns bons?

   
André: Bem quanto a receber acho que vou receber alguns, espero que sejam uns bons. Quanto a dar não vou dar muitos, não há muita gente que se interesse por livros ainda, vou apenas dar duas mangás.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Booking Through Thursday - Personagem ou Enredo?

   O que é que é mais importante para ti? Personagens reais, a três dimensões e fascinantes? Ou um enredo fantástico e de virar a página? (Sim eu sei que ambos são importantes, mas e se tivesses de escolher um mais importante que outro?)

   André: Tirando o facto que a pergunta responde a si própria dizendo que ambos são muito importantes, facto que eu também concordo,  eu acho mais importante destes dois o enredo. Para mim, as personagens podem não ser grande coisa, mas se o enredo tem aqueles ingredientes certos, meu Deus, é uma delícia de livro. Mas, é lógico que as personagens também não podem ser uns maltrapilhos que lá andam, tem de estar mais ou menos bem caracterizados.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

O Medo do Homem Sábio Parte 1 - Patrick Rothfuss

   "Agora em O Medo do Homem Sábio, Dia Dois das Crónicas do Regicida, uma rivalidade crescente com um membro da nobreza força Kvothe a deixar a Universidade e a procurar a fortuna longe. À deriva, sem um tostão e sozinho, viaja par Vintas, onde, rapidamente, se vê enredado nas intrigas políticas da corte. Enquanto tenta cair nas boas graças de um poderoso Nobre, Kvothe descobre uma tentativa de assassínio, entra em confronto com um Arcanista rival e lidera um grupo de mercenários, nas terras selvagens, para tentar descobrir quem ou o quê está a eliminar os viajantes na estrada do Rei.
   Ao mesmo tempo, Kvothe procura respostas, na tentativa de descobrir a verdade sobre os misteriosos Amyr, os Chandrian e a morte da sua família. Ao longo do caminho Kvothe é levado a julgamento pelos lendários mercenários Adem, é forçado a defender a honra dos Edema Ruh e viaja até ao reino de Fae. Lá encontra Felurian, a mulher fae a que nenhum homem consegue resistir, e a quem nenhum homem sobreviveu… até aparecer Kvothe.
   Em O Medo do Homem Sábio, Kvothe dá os primeiros passos no caminho do herói e aprende o quão difícil a vida pode ser quando um homem se torna uma lenda viva."

   Boas outra vez...
   Aqui estou eu para vos dar a crítica ao segundo best-seller e obra fantástica de Patrick Rothfuss, O Medo do Homem Sábio Parte 1. É pena este livro estar dividido em duas partes, mas também duvido que seria possível fazer um livro com a junção das duas partes.
   Uma consequência disso é que a sinopse desta parte revela já bastantes coisas que se passam se calhar no segundo livro, mas enfim não posso contrariar, por isso se não gostam de spoilers não leiam a sinopse.
   Em relação ao livro em si, digo-vos que a escrita deste autor continua excelente e viciante. Bastaram-me três, quatro dias para ler um livro de 700 páginas aproximadamente. E olhem que isto só acontece quando o livro é mesmo bom.
   Não vos posso adiantar muito mais do livro, tudo continua duma forma que adoro, as experiências da personagem principal parecem verdadeiras e todas as aventuras dele são misteriosas e cheias de acção, com uma pitada de magia à mistura, aliás magia que funciona à base da força de vontade.
   Bem, se quiserem saber mais podem sempre ver a crítica ao livro anterior: Crítica - O Nome do Vento
   Se quiserem ter esta excelência de obra basta comprarem aqui: Wook

   Boa Leitura... ;)
10/10

André

O Nome do Vento - Patrick Rothfuss

   "«Chamo-me Kvothe.
   Resgatei princesas dos túmulos de reis adormecidos. Incendiei Trebon. Passei a noite com Felurian e parti com a sanidade e com a vida. Fui expulso da Universidade na idade em que a maioria dos alunos é admitida. Percorri caminhos ao luar que outros receiam nomear durante o dia. Conversei com deuses, amei mulheres e compus canções que fazem chorar os trovadores.
   É possível que me conheçam.»
   Assim se inicia uma história sem igual na literatura fantástica, a história de um herói contada pela sua própria voz. É uma história de mágoa, uma história de sobrevivência, a história de um homem que busca o sentido do seu universo e de como essa busca e a vontade indomável que a motivou, fizeram nascer uma lenda."

   Boas pessoal...
   Antes de vos oferecer uma crítica fresquinha deixem-me dar-vos uma outra crítica que valerá a pena saberem, a crítica de o que eu considero um dos melhores livros de sempre, O Nome do Vento. Este livro pertence à colecção chamada Crónicas do Regicida e já conta com três volumes, todos eles bastante volumosos.
   Aqui está o primeiro, tem aproximadamente 1000 páginas, ou seja, desde já aviso que não é uma leitura assim que se deva tomar levianamente. Mas apesar disso deixem-me dizer que essas quase mil páginas, 966 para ser mais exacto, são absolutamente viciantes e alucinantes.
   Desde a forma de escrita deste autor até agora desconhecido, até às personagens, cenários, enredos, histórias, canções, tudo é simplesmente extraordinário. Não se trata duma história com criaturas sobrenaturais, é um mundo à parte, com simplesmente uma pitada de magia. De resto existem muitas e muitas similaridades com o nosso mundo.
   Para além disso, a escrita do autor é bastante elucidativa, parece que as emoções do livro transbordam para nós e inundam-nos de percepções. Um excelente livro na minha opinião. Se quiserem aproveitar para ter este livro nas vossas prateleiras comprem-no aqui: Wook

   Boa Leitura... ;)
10/10
André

sábado, 10 de dezembro de 2011

O Décimo Terceiro Poder - Madalena Santos

   "Neferlöen, a protagonista deste romance, é uma jovem donzela que, por ordem de seu pai, assume a difícil tarefa de lutar contra os inimigos de forma a estabelecer a paz entre os povos das Terras de Corza.
   Liderando a luta contra os cavaleiros Intrusos de Negro, atinge os seus objectivos. Não se trata de uma Joana D'Arc, mas de uma figura assumidamente mulher que demonstra a força da sua coragem e da sua inteligência em múltiplas situações até à vitória final."

   Boas pessoal...
   Aqui estou eu, para vos dar uma crítica dum livro cuja opinião me saio trocada. Não se deixem enganar nem pelo título, nem pela sinopse, este livro não tem nada haver com magia e é muito melhor do que a sinopse mostra.
   É uma obra duma terra medieval, dum território com doze reinos, inimigos entre eles, conspirações e guerras, enfim esse tipo de cenários. Mas atenção que desta vez não há coisas como magia e criaturas sobrenaturais, apenas seres humanos e mais nada.
   E para além disso a personagem principal é um exemplo a seguir em termos de justiça, coragem, astúcia e muitas outras qualidades que se vão demonstrando ao longo do livro.
   Único ponto contra, é o início, começa no meio de tudo, sem uma única explicação prévia e sem nenhuma explicação posterior. O leitor é atirado para o meio da cena sem saber absolutamente nada, o que é um pouco mau, deveria haver uma introdução misturada nas falas das personagens.
   Como se todos os outros pontos bons não bastassem, este livro pertence a uma autora portuguesa, e dou os meus parabéns a ela, temos de publicitar as obras portuguesas, para darem mais valor a elas. Esta autora tem mais três obras da mesma colecção que estou desejoso de ler. Aconselho a lerem e a divertirem-se um pouco com toda a acção. Se quiserem comprar o livro: Wook

   Boa Leitura... ;)
8/10

André

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Booking Through Thursday - Mistério ou Romance?

Sendo tudo o resto igual, qual é que preferirias, um mistério? Ou um romance?


   André: Uhhh esta é difícil, definitivamente que gosto de livros cheios de mistério e surpresas, mas por vezes também gosto de bons romances e histórias de amor, a minha resposta normal seria um livro com uma boa mistura destes dois, mas como só posso escolher um, digo mistério.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Conspiração 365 - Agosto - Gabrielle Lord

   "Enterrado vivo num caixão, as hipóteses de sobrevivência de Cal estão a esgotar-se tal como o ar que respira. Graças ao ataque inesperado, ele perdeu a Jóia e o Enigma, e agora a sua vida está presa por um fio... sete palmos abaixo da terra.
   Boges e Winter tentam desesperadamente encontrá-lo antes que seja tarde demais. Entretanto, Gabbi - a irmã de Cal em estado de coma - foi raptada, e ele é o principal suspeito! Vai ser preciso tomar medidas drásticas e perigosas para a salvar desta vez.
   O relógio não pára... Cada segundo pode ser o último...
   Uma aventura de cortar a respiração!"

   Boas leitores, bem vindos a Dezembro!
   E começamos já o mês com um livro, logo no primeiro dia de Dezembro. E continuando, mais uma vez, a colecção Conspiração 365 estando este livro no 8º lugar, ou seja este é o livro de Agosto.
   Quanto a este livro, foi melhor que muitos deles mas não tão bom quanto o anterior. Gostei do início e do fim, foram as partes mais dramáticas com mais suspense e acção, de resto o meio da história não foi mais do que fugas, perseguições e afins.
   Tenho de referir que desta vez o final foi muito melhor que todos os outros, isto porque em todos os outros livros era sempre a personagem principal, Cal, que estava em perigo de morte no final do livro, o que me levava a pensar que era cliché pois ele nunca iria morrer, era a personagem principal. Agora neste livro foi diferente, foi a irmã que estava em perigo de morte e aí nunca se sabe se ela poderá ou não morrer, assim cria muito mais entusiasmo na leitura, atraíndo muito mais fãns.
   Enfim, se quiserem saber mais desta colecção basta seguirem os link's: Crítica - Conspiração 365 - Julho
   Comprem o livro aqui: Wook

   Boa Leitura... ;)
6,5/10

André

Booking Through Thursday - Leitura de humores

   Achas que os humores afectam as coisas que lês? Por exemplo, se tiveres de mau humor, tendes a por-te a ler algo que vai continuar com o mau humor, ou lês algo que te anime? Escolhes livros diferentes para dias escuros, chuvosos do que dias brilhantes e solarengos? Falando nisso, os teus humores influenciam o que lês, fazendo com que um livro engraçado não seja tão engraçado assim, ou um livro sério não seja tão sério?


   André: Eu acho que o humor que tenho na altura afecta um pouco o que leio, acho um livro desafiador, mais secante ou um livro fácil, infantil, mas depende sempre de como estiver. Mas não tenho por hábito mudar de livro se estiver num humor diferente, continuo a ler a mesma coisa.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Conspiração 365 - Julho - Gabrielle Lord

   "Libertar-se da rede de pesca é a mais pequena das preocupações de Cal, pois esperam-no inúmeros perigos no cais. Ele consegue esquivar-se da polícia, mas fica em dívida para com o capitão do barco, e o preço a pagar é bem alto. Afinal, como pode ele continuar a investigar o testamento de Piers Ormond enquanto anda a amanhar peixe para recuperar a sua liberdade?
   Cal vê-se então obrigado a procurar a sua tia-avó, a única que o poderá ajudar a prosseguir na sua busca. Só que, com os capangas de Sligo no seu encalço, decerto que o jovem não será a única visita inesperada que Milicent terá. Uma tempestade sinistra está prestes a rebentar...
   Deverá Cal expor outro familiar ao perigo? O relógio não pára... Cada segundo pode ser o último...
   Uma aventura de cortar a respiração"

   Olá leitores... :D
   Espero que se encontre tudo bem convosco, como podem reparar este mês está a correr tudo lindamente ao blog, ultrapassámos o máximo de visitas que tínhamos, que eram cerca de trezentas, e para além disso este mês tivemos uma data de publicações.
   Vamos agora para o livro, ultrapassámos a metade da colecção, estou agora a dar-vos a crítica do sétimo livro, um dos livros que finalmente gostei, e que era a reacção que eu esperava, já que pensava desde o início que só a segunda metade é que ia gostar visto que é mais ou menos quando as coisas começam a desenrolar-se e a mostrar as surpresas todas.
   E foi exactamente isso que se passou, neste livro finalmente conseguiu-se desvendar alguns dos segredos, e isto juntamente com acção, suspense e mistério, assim é muito melhor, mistura todas as coisas. Apesar de haver algumas situações um pouco exageradas ou irreais.
   Por outro lado, gostei bastante do fim deste livro, foi mais emocionante e "verdadeiro" do que os outros, pareceu-me mesmo que desta vez havia terror e pânico na leitura. Esta é uma das melhores obras desta colecção até agora.
   Se quiserem saber sobre o resto da colecção, cliquem no link: Crítica - Conspiração 365 - Junho
   Podem aproveitar e comprar o livro aqui: Wook

   Boa Leitura... ;)
7/10

André

domingo, 27 de novembro de 2011

O Livro Maléfico - Magnus Myst

   "Querida leitora, querido leitor
   Infelizmente cometemos um erro tremendo.Este livro nunca foi destinado a publicação. Neste momento ainda estamos a investigar como foi possível que tal acontecesse, mas fica de sobreaviso! Ele contém magia e palavras más que ninguém alguma vez poderá ouvir. Está cheio de mentiras muito atrevidas e de enigmas secretos, que deixam baralhados mesmo os adultos. E no início até tem monstros!
   Por isso aconselhamos-te vivamente: Rasga-o em pedaços. Deita-o para o fundo do oceano. Ou oferece-o a um vizinho de quem não gostes. Mas nem penses abri-lo e dar-lhe uma vista de olhos! Porque este livro é maléfico. E cada página... poderá ser a tua última!
   Cordialmente,
   A tua Editora"

   Olá pessoal!
   Sei que não foi há muito tempo que pus aqui algo, mas parece então que já li este livro, o que não é surpreendente visto que este livro tem um tamanho diminuto (entre 120 e 130 páginas).
   Foi uma mudança enorme do estilo de leitura, a minha leitura anterior tinha sido um livro épico, desafiador e escrito por Dante, um autor bastante famoso, e agora leio um livro desconhecido, escrito para crianças/adolescentes, foi uma mudança e pêras.
   Quanto ao livro em si, baseia-se numa única coisa, o leitor tem de passar por uma data de provas para conseguir obter o "Amuleto Negro", isto num livro que supostamente "fala" connosco.
   É definitivamente um livro adaptado para jovens adolescentes, mas também há coisas que não estão assim tão bem feitas como certas provas são difíceis de se fazer e certas outras coisas.
   O Bruno também leu este livro e por isso vou-vos deixar o link para saber outra crítica e outra opinião, talvez vos seja mais útil: Crítica - O Livro Maléfico
   Aproveitem e sejam mais um a ter este livro, comprem-no aqui: Wook

   Boa Leitura... ;)
5/10

André

sábado, 26 de novembro de 2011

A Divina Comédia - Dante Alighieri

   "Longo poema épico e teológico, A Divina Comédia de Dante Alighieri divide-se em três partes: o Inferno, o Purgatório e o Paraíso.
   Não há uma datação exacta da obra, mas presume-se que terá sido escrita entre 1304 e 1321, ano da morte de Dante.
   A Divina Comédia foi escrita em língua toscana - muito próxima do que hoje se designa por italiano - num registo vulgar, portanto, por oposição ao uso generalizado do latim na escrita culta. Tornou-se assim a obra fundadora da língua italiana moderna. Em Portugal, A Divina Comédia chegou a um universo de leitores alargado através da inexcedível tradução de Vasco Graça Moura. Com oito edições desde a sua primeira publicação, é, no nosso país, um fenómeno de sucesso e popularidade."

   Boas leitores
   Aqui estou eu, para vos dar uma crítica dum livro um tanto ou quanto fora do normal, sim porque este livro não é nada mais, nada menos do que um dos grandes épicos de toda a História, uma obra mundialmente conhecida, atrevo-me a referir que é tão conhecida como A Ilíada, ou ainda como A Odisseia ou possivelmente tão famosa quanto Os Lusíadas.
   Quanto ao livro em si, e à sua história, é bastante elucidativa e instrutiva, eu pessoalmente não sou muito a favor de coisas acerca de Deus e coisas afins, mas sempre quis ler este livro, pelo conceito de haver nove círculos do Inferno e nove círculos do Paraíso, em que cada pessoa encaixava-se num deles. É uma perspectiva engraçada de se ver as coisas.
   No entanto, não é um livro, digamos, fácil, até é bastante desafiador. É de certeza um livro que não se lê em três ou quatro dias, tem que se ler com bastante calma, para se poder absorver cada detalhe de Dante.
   É um livro épico aconselhado àqueles que sempre tiveram curiosidade e podem desfrutá-la agora, já que Vasco Graça Moura pôde traduzi-lo. Ah e já agora os parabéns ao tradutor que teve de certeza um trabalho inimaginável e que o fez esplendidamente. Se quiserem comprar este livro épico basta clicarem aqui: Wook

   Boa Leitura... ;)
7/10

André

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Booking Through Thursday - Agradecido

   Que livro ou autor estás mais agradecido por teres descoberto?
    Leste tudo o que escreveram? Voltaste a ler?
   Porque é que aprecias assim tanto?

   André: Bem, o meu autor favorito é sem dúvida Christopher Paolini, que escreveu a saga Herança famoso pelo livro Eragon, fiquei extremamente feliz por o ter descoberto. Já o li algumas vezes repetidas e sempre apreciei muito por ser a minha primeira colecção, e dos primeiros livros que li sobre fantasia, então sempre gostei imenso e sempre apreciei este autor.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Booking Through Thursday - Categorias

   Dos livros que tens, qual é a maior categoria/género?
   E esta é a categoria que actualmente lês mais?

   André: Acho que esta resposta é bastante simples, a categoria que mais livros tenho é obviamente de ficção científica. Actualmente também é esta a categoria que mais leio, apesar de, vez em quando ler coisas diferentes como o livro que actualmente estou a ler, A Divina Comédia.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Conspiração 365 - Junho - Gabrielle Lord

   "Cal consegue escapar por pouco do fogo que deflagrou quando o Orca Ormond se despenhou. Enquanto helicópteros sobrevoam os céus, os bandidos de Oriana perseguem-no em terra. Não há tempo para lamentar a morte do tio-avô - Cal tem de se esquivar dos polícias e dos bandidos, e regressar à sua busca pela Jóia de Ormond.
   Convencido de que Sligo tem a jóia, Cal embarca numa perigosa missão para a reaver. Ele espera assim obter as respostas de que tanto precisa, mas e se apenas lhe for revelado outro ameaçador mistério? Roubar dos seus inimigos pode vir a ser um erro fatal...
   O relógio não pára... Cada segundo pode ser o último...
   Uma aventura de cortar a respiração"

   Boas gente...
   Mais uma vez este mês, aqui estou eu para vos dar uma outra crítica, a sexta e a que conclui a primeira metade da colecção Conspiração 365, o livro que representa o mês de Junho, apesar de estar só a ser lido em Novembro.
   Devo dizer que ultimamente as críticas a esta colecção andam oscilantes, isto deve-se ao facto de que há alguns livros que acho bastante bons, por serem diferentes uns dos outros, no entanto há outros ainda que não dou pontuações assim tão altas porque parecem simples repetições de livros anteriores, neste aconteceu um pouco dos dois.
   O início do livro e praticamente todo o livro parece apenas mais uma repetição de obras anteriores, perseguições, esconderijos e mistérios, eu sei que digo sempre isto, mas tenho que salientar este ponto. Mas, felizmente, houve uns momentos ao longo do livro, um ou dois, e o fim do livro que achei muito diferente e mais entusiasmante, houve romance, suspense num sentido diferente do das perseguições, entre outras coisas.
   Em relação aos mistérios, por um lado já se desvenda alguma coisa, por outro, aparecem mais coisas incógnitas que não sabemos de onde vem, por isso equilibram-se um bocado.
   Enfim, para saberem do resto da colecção sigam o link: Crítica - Conspiração 365 - Maio
   Se quiserem comprar o livro: Wook

   Boa Leitura... ;)
6,5/10

André

sábado, 12 de novembro de 2011

Conspiração 365 - Maio - Gabrielle Lord

   "Ouve-se gritos por todo o lado. Cal foi internado num manicómio sob outra identidade e não faz ideia de quem o levou para ali. Como os médicos estão convencidos de que Cal - Ben Galloway - está a delirar, não fazem qualquer tenção de o libertar... e o perigo espreita dos dois lados das grades.
   Preso numa camisa-de-forças, Cal vê-se impedido de se encontrar com o tio-avô Bartholomew ou de resolver o Mistério Perigoso dos Ormond... Ninguém acredita numa palavra do que ele diz - nem mesmo a verdade pode salvá-lo agora. O relógio não pára... Cada segundo pode ser o último...
   Uma aventura de cortar a respiração!"

   Olá leitores ávidos de críticas...
   Mais um livro da mirabolante e grande colecção Conspiração 365, doze volumes num ano, um por mês, sei que estamos em Novembro, mas aqui está a crítica do livro que supostamente saía em Maio.
   Tenho de admitir que este volume surpreendeu-me, gostei bastante dele, não se baseou apenas em perseguições, esconderijos, mais enigmas nenhuma descoberta e coisas desse género.
   Finalmente Cal está num sítio diferente e inesperado, foi uma experiência completamente nova, apesar de ter durado apenas para aí metade do livro infelizmente, gostaria que ele estivesse num manicómio mais tempo, para ver qual seria a verdadeira experiência prolongada, mas enfim, aquele bocado alegrou-me a leitura...
   Quanto ao resto do livro, não posso dizer que tenha alterado muito em relação aos outros quatro. Os mistérios continuam, apesar de neste livro alguns já terem sido revelados, felizmente, para mudar a rotina, mas de resto as perseguições continuam tal como as mortes, mas não há muito mais que tenha a referir.
   Se quiserem saber mais das outras críticas sigam o link: Crítica - Conspiração 365 - Abril
   Para comprarem o livro sigam o link: Wook

   Boa Leitura... ;)
7/10

André

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Booking Through Thursday - E-volução

   Os "E-leitores" como o Kindle e o Ipad estão a varrer o país... Tu tens um? Gostas? Achas que muda os teus hábitos de leitura/ compra? Se não tens um, tás a planear tê-lo?

   André: Bem, não posso dizer que nunca pensei em ter um, mas a verdade é que nunca comprei um e não tenciono comprar, a minha opinião é a de que mais vale ler um livro na mão, poder sentir o livro e folhear as páginas, para além disso, acho que deve esforçar mais a vista um leitor electrónico, se muda os hábitos? Talvez não, as pessoas levam aquilo para qualquer lado, como levam os livros... São opiniões de cada pessoa e cada um deve decidir por si se tem ou não.

Sonho Febril - George R. R. Martin

   "RIO MISSISSIPI, 1857, Abner Marsh, respeitável mas falido capitão de barcos a vapor, é abordado por um misterioso aristocrata de nome Joshua York que lhe oferece a oportunidade única de construir o barco dos seus sonhos. York tem os seus próprios motivos para navegar o rio Mississipi, e Marsh é forçado a aceitar o secretismo do seu patrono, não importando o quão bizarros ou caprichosos pareçam os seus actos.
   Mas à medida que navegam o rio, rumores circulam sobre o enigmático York: toma refeições apenas de madrugada, e na companhia de amigos raramente vistos à luz do dia. E na esteia do magnífico barco a vapor Fevre Dream é deixado um rasto de corpos... Ao aperceber-se de que embarcou numa missão cheia de perigos e trevas, Marsh é forçado a confrontar o homem que tornou o seu sonho realidade."

   Boas pessoal...
   Aqui está um outro livro do famoso escritor George R. R. Martin, criador das Crónicas de Gelo e Fogo, mais conhecido como Game of Thrones. Desta vez este livro é uma mistura entre romance histórico e fantasioso.
   Comprei este livro pela fama do escritor, esperando encontrar uma obra fantástica, mas antes de começar a ler já tinha visto que falava sobre vampiros, e com um pé atrás por causa de todos estes livros sobre vampiros, comecei a lê-lo.
   É um livro bastante bom, gostei de o ler, tirando uma parte ou outra sobre vampiros que estava um pouco farto, mas tirando isso, todo aquele cenário de 1857 nos pré-EUA com barcos a vapor, escravatura e muito mais é excelente, o autor com todas aquelas descrições criou um clima arrebatador.
   Quanto à história está boa, e gostei particularmente do fim, em parte, já que houve umas cenas do fim que também desgostei, mas não se pode agradar a gregos e a troianos. Quanto às personagens tenho a dizer que adorei a personagem principal, Marsh, apesar de não ser ninguém especial a não ser o capitão do barco perfeito Fevre Dream, por causa da sua determinação, dos seus sonhos e da sua sinceridade, um exemplo a seguir.
   Aconselho vivamente não só aos leitores de Game of Thrones para experimentarem uma coisa diferente do mesmo autor, como também a todos os outros para lerem uma coisa fora do comum. Para comprarem o livro sigam o link: Wook

   Boa Leitura... ;)
7,5/10

André

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Booking Through Thursday - Ainda mais Difícil

   Sendo todas as outras coisas iguais, preferes ler um livro que é difícil/ desafiador/ recompensador ou leve/ desfrutador/ fácil?

   André: A minha opinião é que depende dos meus humores, tanto gosto de livros mais desafiadores que me façam pensar e repensar naquilo como por outras vezes também gosto de desfrutar dum livro leve, quando a minha cabeça parece que quer explodir de tanta informação, por isso não tenho uma grande preferência.


quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Amor Maldito - Melissa Marr, Justine Larbalestier, Gabrielle Zevin, Scott Westerfeld, Laurie Faria Stolarz

   "Neste volume de contos, cinco autores extraordinários trazem-nos histórias de amor com final feliz… ou talvez não.
Desde dois estudantes que vivem num mundo mais do que perfeito e cuja atracção os leva a quebrar todas as regras, a uma rapariga que se apaixona perdidamente por um fantasma com algumas contas a ajustar, passando por uma jovem bruxa que descobre da pior maneira que o amor verdadeiro não se pode conquistar através de feitiços, este livro está repleto de personagens brilhantes e excitantes que nos deixarão primeiro de coração partido, mas que no fim nos farão acreditar mais do que nunca no poder do amor."

   Olá leitores.
   Boas, mais um livro que aqui está em Novembro, desta vez o Amor Maldito, um livro que pode ser relacionado com o Férias Malditas e com o Danças Malditas.
   Quanto a estes cinco contos que o livro oferece, há bastantes que são estupendos, absolutamente fantásticos, como o "Estúpido, Perfeito Mundo" do Scott Westerfeld, autor que já tinha ouvido falar mas que certamente agora quererei ler muitos mais livros dele.
   No entanto, como este livro não é perfeito, há um ou dois contos que não são tão bons, simplesmente pela razão que me faz lembrar clichés ou filmes de domingo à tarde, coisas que certamente não quero.
   Mas como apreciação geral, acho que é um bom livro e aconselho vivamente. Se quiserem saber de outro ponto de vista (não muito diferente do meu) sigam o link a seguir, foi a crítica do Bruno ao mesmo livro: Crítica - Amor Maldito
   Se quiserem comprar o livro: Wook

   Boa Leitura... ;)
8/10

André

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Férias Malditas - Libba Bray, Cassandra Clare, Claudia Gray, Maureen Johnson, Sarah Mlynowski

   "Nesta obra indispensável, cinco das autoras mais brilhantes da actualidade: Libba Bray (A Great and Terrible Beauty), Cassandra Clare (A Cidade dos Ossos, A Cidade das Cinzas), Claudia Gray (Evernight), Maureen Johnson (13 Little Blue Envelopes) e Sarah Mlynowski (Bras &Broomsticks) contam as histórias sobrenaturais de férias que deram para o torto.
   Perder a bagagem não é mais que relativamente desagradável quando comparado com dormir em casa de uma bruxa azedada. E um escaldão pode causar dores e embaraço, mas nem sempre dura mais que uma maldição. Claro que, mesmo nas circunstâncias mais horripilantes, o amor pode vingar...
   De inocentes e divertidos a sinistros e aterradores, qualquer um pode encontrar nestes contos algo que lhe agrade. Quando chegarem as férias, ninguém vai, com toda a certeza, deixar este livro em casa."

   Bons dias pessoal...
   Antes de mais um feliz mês de Novembro. Assim inicio o meu mês de Novembro, acabando este livro para depressa começar outro.
   Este livro, já lido pelo Bruno e criticado aqui, é um livro que faz parte dum género de colecção, constituído por um mais antigo chamado Danças Malditas e com outro o Amor Maldito, no entanto todos estes livros foram escritos por autores diferentes e não têm nada a ver uns com os outros. Por isso não gosto de os agrupar no lugar de "colecções".
   Agora falemos do livro, cinco contos, uns melhores que outros mas definitivamente tenho de dar os parabéns a dois contos que achei simplesmente demais, foram os mesmos que o Bruno adorou "O Cruzeiro" e "A Lei dos Suspeitos", no entanto também gostei imenso do último conto, os outros dois foram medianos, um deles muito parecido com filmes.
   Apesar do Bruno já ter contado o que é que havia de interessante no primeiro conto eu não vos vou dizer nada excepto que há bastante suspense e surpresa, tal como acção e mistério, nas quantidades ideais, um livro bastante bom para se ler, para além disso é pequeno, duzentas e poucas páginas e tem uma capa bastante apelativa.
   Se quiserem saber o que realmente o Bruno acha, sigam o link: Crítica - Férias Malditas
   Para comprarem o livro sigam o link: Wook

   Boa Leitura... ;)
8/10

André

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Conspiração 365 - Abril - Gabrielle Lord

   "Uma perseguição trepidante corre mal e deixa Cal exposto ao gangue de Oriana. Se for capturado, toda a esperança de resolver a Singularidade de Ormond e ter uma vida normal desaparecerá de novo. Ele precisa de fugir, mas como pode deixar um homem inocente afogar-se?
Se Cal sobreviver, terá de decifrar o Enigma de Ormond e arriscar sair da clandestinidade para impedir os médicos de desligar as máquinas que mantêm viva a sua irmã mais nova. Mesmo que Cal resista até 31 de Dezembro, será que a sua família alguma vez vai voltar a ser a mesma?
O relógio não pára… Cada segundo pode ser o último…
Uma aventura de cortar a respiração!"

   Hallo pessoal...
   Aqui estou eu mais uma vez este mês desta vez para vos mostrar a crítica ao quarto livro da colecção Conspiração 365, desta vez o do mês de Abril.
   O que eu temia no livro anterior a este concretizou-se, os enigmas/mistérios continuam a prolongar-se sem nenhuma conclusão, criando um fio interminável e fazendo com que a leitura se torne um bocado aborrecida. Não estou a dizer com isto que o autor deveria revelar tudo, mas talvez já pudesse ter revelado algum mistério para criar mais expectativa e suspense.
    Quanto à história e personagens continuam mais ou menos, apesar de algumas situações serem um pouco "incomuns" mas possíveis.
   Se quiserem saber um pouco mais do que eu disse em relação aos outros livros desta colecção, vão seguindo os link's: Crítica - Conspiração 365 - Março
   Para comprarem o livro sigam o link: Wook

   Boa Leitura... ;)
6/10

André

Booking Through Thursday - Difícil

Qual foi o livro mais difícil/mais desafiante que já leste? Valeu o esforço? Leste-o por escolha ou foi um trabalho/obrigação?

   André: Bem, livro mais desafiante, se por isso quisessem dizer difícil de má escrita então diria O Morro dos Ventos Uivantes que foi tão árduo e difícil que não cheguei a acabá-lo. E decidi lê-lo por escolha. Mas se por difícil e desafiante entendem por dificuldade de entender o que está escrito, então seria A Origem das Espécies gostei de lê-lo mas foi difícil, e li-o por escolha, esse sim valeu o esforço, ao contrário do primeiro de que vos falei.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Conspiração 365 - Março - Gabrielle Lord

   "Encurralado, com um comboio a vir na sua direcção, as hipóteses de sobrevivência de Cal são reduzidas.
A polícia e os gangues são implacáveis - querem-no atrás das grades… ou morto. A parada está a subir, mas as pistas para a Singularidade de Ormond só conduzem a mais puzzles, e a novos perigos.
A cada passo que dá, Cal sente-se mais frustrado, sem conseguir encontrar as respostas de que tanto precisa.
Haverá alguém em quem possa confiar?
O relógio não pára… Cada segundo pode ser o último…"

   Boas pessoal...
   Aqui estou eu pela segunda vez para comentar o terceiro livro desta colecção de doze livros, um por mês, aqui estou eu a ler o de Março, eu sei um pouco atrasado para a altura, mas há outros livros pelo meio...
   Tenho de admitir que entre os três que já li, gostei mais deste, teve mais suspense e acção, parece que foi escrito duma forma diferente, neste senti uma coisa que já não sentia há muito, querer saber à força o que iria acontecer à personagem principal, ficar bastante curioso acerca disso.
   Quanto à história que continua a desenrolar-se sinto que apenas se enrola, para poder dar pano para mangas ao escritor e poder continuar a escrever durante mais 9 meses, esperemos que o próximo livro mostre algum dos enigmas desvendados.
   Gosto bastante destas capas, apesar delas poderem ir modificando a aparência do rapaz como ele modifica ao longo da obra, para poder corroborar esses factos, mas coitadinho do modelo da capa ficaria cheio de problemas no cabelo e tudo isso.
   Bem se quiserem saber mais sigam o link seguinte: Crítica - Conspiração 365 - Fevereiro
   Podem aproveitar e comprar o livro aqui: Wook

   Boa Leitura... ;)
7/10

André

A Noite de Todas as Almas - Deborah E. Harkness

   "Num final de tarde de Setembro, quando a famosa historiadora de Yale, Diana Bishop, abre casualmente um misterioso manuscrito medieval alquímico há muito desaparecido, o submundo mágico de Oxford desperta. Vampiros, bruxas e demónios farão tudo para possuir o manuscrito que se crê conter poderes desconhecidos e pistas misteriosas sobre o passado e o futuro dos humanos e do mundo fantástico. Diana vê a sua pacata vida de investigadora invadida por um passado que sempre tentou esquecer: ela é a última descendente da família Bishop, uma longa e distinta linhagem de bruxas de Salem, marcada pela morte misteriosa dos pais quando era criança. E do meio do turbilhão de criaturas mágicas despertadas pela redescoberta do manuscrito surge Matthew Clairmont, um vampiro geneticista de 1500 anos de idade, apaixonado por Darwin. Juntos vão tentar desvendar os segredos do manuscrito e impedir que caia em mãos erradas. Mas a paixão que cresce entre ambos ameaça o frágil pacto de paz que existe há séculos entre humanos e criaturas fantásticas... e o mundo de Diana nunca mais voltará a ser o mesmo... Uma história arrebatadora que mistura História, magia, aventura e romance. Para os leitores de Dan Brown, J.K. Rowling, Stephenie Meyer e Elizabeth Kostova."

   Boas pessoal..
   Isto agora vai ser um pouco confuso porque este fim-de-semana li dois livros mas não coloquei aqui as críticas por isso vou pô-las aqui seguidas.
   O primeiro trata-se deste livro, com cerca de 700 páginas e já agora letra um bocado pequena, o que se traduz numa leitura um pouco demorada.
   O que me apelou mais ao livro foi, não só a capa que achei bastante bem feita, como também a sua sinopse que parecia que trazia imensa acção e mistério, juntamente com romance e magia. No entanto, pouca foi a acção que se pudesse chamar acção, houve alguns momentos mais mexidos mas de resto só no fim é que houve acção, mistério sim posso dizer que houve tal como romance, magia, também foi mais ou menos como a acção.
   Personagens tenho de dizer que mais uma vez aparecem vampiros (típico) o que me está a saturar mas enfim é uma moda.
   De resto é um livro mediano, que vai ter continuação, mas desconheço quantas obras terá e quais os nomes. Se quiserem comprá-lo basta comprarem aqui: Wook

   Boa Leitura... ;)
5,5/10

André

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Booking Through Thursday - Férias


   Estou de férias esta semana. Eu não fui a nenhum lugar excitante ou exótico, apenas não estou no trabalho. Passo o tempo a arrumar a casa, a brincar com o cão e ... oh yeah. Leitura. Muito. 
   Os teus  hábitos de leitura mudam quando estás de férias? Lês mais? Lês livros mais leves, fofos do que costumas ler? Economizas livros especiais para que sejas capaz de gastar tempo verdadeiro de férias com eles? Ou acabas por ler as mesmas coisas antigas, férias ou não?

   André: Os meus hábitos de leitura mudam um pouco nas férias, leio muito mais, mas não mudo as minhas tipologias de leitura, como tenho sempre bastantes livros para ler, leio simplesmente o que está na fila de espera, como por exemplo actualmente tenho à volta de 15 livros à espera de serem lidos... xD

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Booking Through Thursday - Sequela

   Se pudesses ter a sequela de qualquer livro, qual seria?


   André: Bem, neste momento a minha resposta seria o quarto livro da saga de Christopher Paolini, Herança, mas que a maior parte das pessoas conhece por ser a saga do livro Eragon, o quarto volume, intitulado Herança, só saí dia 8 de Novembro, mas estou desejoso de o ter, já o reservei e tudo... ^^

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Wicked Lovely - Amores Rebeldes - Melissa Marr

   "   REGRA # 3:
Não olhar para fadas invisíveis.
   Desde que nasceu, Aislinn sempre viu fadas. Poderosas
e perigosas, elas caminham ocultas entre os mortais. Aislinn
tenta passar despercebida pois estes seres não gostam
de ser descobertos e costumam castigar com crueldade as
pessoas que detectam a sua presença.

REGRA # 2:
Não falar com fadas invisíveis.
Agora as fadas perseguem Aislinn. O rei das fadas
Keenan, aterrorizante e sedutor, tenta cativar
Aislinn, fazendo perguntas que ela tem
medo de responder.

REGRA # 1:
Nunca chamar a atenção delas.
Agora é tarde demais... Keenan, o Rei do Verão
anda numa busca incansável pela sua rainha há nove
séculos e está determinado a converter Aislinn na
sua rainha a qualquer custo.

Quando as regras secretas que sempre a tinham protegido deixam
de funcionar, de repente está tudo em risco: a sua liberdade; o
seu melhor amigo, Seth; a sua vida; tudo. Intrigas sobrenaturais,
amores mortais, e confrontos entre os reis antigos e expectativas modernas
cruzam-se no enredo deste espantoso conto de fadas que
Melissa Marr imaginou para o século vinte e um."

   Olá pessoal...
   Espero que esteja a correr tudo bem e que estejam a conseguir ler muita coisa, e que estas críticas vos ajudem e vos sejam úteis para a vossa leitura.
   Agora este livro, que é composto por uma trilogia, cujos outros dois livros já estão publicados, se não me engano, fala não de vampiros, não de lobisomens, mas sim de fadas, um assunto diferente e refrescante e para além disso não são aqueles protótipos de fadas que toda a gente imagina, pequenas, com asas a voarem por todos os lados, não, são seres parecidos com humanos que são invisíveis (quando querem) à vista humana, que fazem partidas e todo o género de coisas às pessoas.
   Em relação à história acho que está original tanto quanto às personagens que são diferentes do habitual, mais "rebeldes" e não tão perfeitinhos, como também ao enredo em si, que achei deveras excelente. A forma como a esposa do Rei do Verão teria de passar o teste ou não, só se quisesse.
   Quanto a pontos maus, só tenho um para apontar, o fim, foi demasiado simples e por isso, previsível, ainda tive bastante esperança acerca do que poderia acontecer, mas foi destruída pelos acontecimentos previstos. Se quiserem comprar o livro basta clicarem aqui: Wook

   Quanto ao próximo livro pessoal, deixem-me já avisar que vou demorar a lê-lo, tem a letra muito pequenina... xD

   Boa Leitura... ;)
7,5/10

André

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Booking Through Thursday - Estranho

   Qual foi o livro mais estranho que leste até hoje? Gostaste? Odiaste? Fez-te pensar?

   André: Bem, esta categoria é difícil, visto que a estranheza é um critério muito subjectivo mas acho que o que melhor se enquandra é um livro ainda não postado, mas que irei postar:  O Fim do Sr. Y.
   Foi um livro bastante esquisito, não sei se gostei ou se odiei, ficou lá no meio, exactamente a meio da estranheza, é uma história peculiar e que definitivamente faz pensar, e não é pouco, acho que foi um dos poucos livros que tenho que me fez reflectir em várias coisas.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Trevas Maravilhosas - Kami Garcia & Margaret Stohl

   "Ethan Wate costumava pensar em Gatlin, a vila sulista a que sempre chamara casa, como um sítio onde nunca nada mudava. Foi então que conheceu Lena Duchannes, uma misteriosa recém-chegada que lhe revelou um mundo secreto, que sempre estivera oculto à vista de todos. Uma Gatlin que albergava segredos ancestrais por detrás dos seus carvalhos encobertos de musgo e dos passeios gretados. Uma Gatlin onde, há gerações, uma maldição tinha marcado a família de Lena, repleta de poderosos poderes sobrenaturais. Uma Gatlin onde acontecem situações impossíveis, mágicas e capazes de mudar o rumo de uma vida. E, por vezes, capazes de lhe pôr termo.
   Juntos conseguem fazer face a tudo o que Gatlin lhes apresenta mas, depois de sofrer uma perda trágica, Lena começa a retrair-se, guardando segredos que põem a relação dos dois à prova. E, agora que os olhos de Ethan foram abertos para o lado mais obscuro de Gatlin, não há volta a dar. Assombrado por estranhas visões que só ele tem, Ethan é ainda mais atraído para a história rocambolesca da sua vila e vê-se preso na perigosa rede de passagens subterrâneas que atravessam o Sul de um modo interminável, e onde nada é o que parece."

   Olá pessoal...
   Aqui estou eu com o seguimento do último livro que li, desta vez não posso dizer que este livro foi tão bom como o anterior, mas isso já vão saber porquê.
   Como referi aqui está o segundo volume duma colecção que acho que tem ou três ou quatro volumes, mas só os dois primeiros é que ainda estão publicados cá em Portugal.
   Em relação aos pontos positivos, posso dizer que gosto das capas dos dois volumes, esta está boa, gosto. Outro ponto positivo que posso referir, são só alguns momentos de todo o livro que me fizeram achar o livro um pouco original, como uma última cena de luta numa certa gruta (não vou revelar mais ahah).
   Quanto aos pontos negativos, tenho de admitir que são muitos, há aqui imensos pontos de referência para outros livros, e tenho de admitir que quase em metade se não mesmo em metade do livro pensei que fosse outro livro da saga Twilight cá em Portugal chamada Crepúsculo inclusivé o motivo da história começar, um amado a abandonar o outro apesar de amá-lo muito e por aí fora. Pareceu-me que neste livro houve mesmo muita falta de originalidade, não só naquele momento, como noutros em que há demónios, que não são vampiros, mas que mordem o pescoço das pessoas e tornam-os em iguais a eles. Onde está a imaginação pessoal?
   Mas enfim não se pode pedir tudo não é? Se quiserem saber mais do volume anterior, carreguem no link: Crítica - Criaturas Maravilhosas
   Se quiserem comprar o livro: Wook

   Boa Leitura... ;)
4/10

André

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Criaturas Maravilhosas - Kami Garcia & Margaret Stohl

   "NUMA CIDADE ONDE NADA ACONTECE, UM SEGREDO PODERÁ MUDAR TUDO.
   Lena Duchannes é diferente de qualquer pessoa que a pequena cidade sulista de Gatlin alguma vez conheceu. Ela luta para esconder o seu poder e uma maldição que assombra a família há gerações.
   Mas, mesmo entre os jardins demasiado crescidos, os pântanos lodosos e os cemitérios decrépitos do Sul esquecido, há um segredo que não pode ficar escondido para sempre.
   Ethan Wate, que conta os meses para poder fugir de Gatlin, é assombrado por sonhos de uma bela rapariga que ele nunca conheceu. Quando Lena se muda para a mais infame plantação da cidade, Ethan é inexplicavelmente atraído por ela e sente-se determinado a descobrir a misteriosa ligação que existe entre eles."

   Boas pessoal...
   Aqui estamos nós no fim do mês de Setembro, em que deixem-me dizer-vos que ultrapassou as visitas de todos os outros meses, pelos vistos as mudanças que vamos pondo aqui estão a melhorá-lo.
   Bem, falemos do livro, eu tinha desde há muito tempo a curiosidade de ler este livro para saber como seria, seria um daqueles livros que falam de dragões, fadas e coisas afins? Afinal não, é um romance, de fantasia obviamente, bastante agradável e apelativo.
   A história está bastante atractiva, o facto dos sonhos que as duas personagens principais, o casal central, têm e o modo como eles têm uma ligação que podem falar por pensamentos (o que me fez lembrar o livro que escrevo) e os mistérios que vão sendo revelados ao longo do livro, juntamente com as adições de pormenores fascinantes que misturam o mundo real com o mundo da fantasia tornam o livro fácil de ler, divertido e bom. Não posso deixar de referir que as referências actuais das autoras aumentam a facilidade de leitura. Para além disso a capa deste livro está mesmo muito boa, apesar de estar muito mais direccionada para o público feminino, mas não deixa de ser uma capa muito bem desenhada.
   As únicas coisas que não jogam muito a favor do livro são a previsibilidade de alguns acontecimentos, o que tornam a obra menos atractiva quando deveria ser o apocalipse de surpresas. Mas não podemos querer tudo não é?
   Uma boa leitura, e a seguir vai-se ler o seguimento desta obra, até lá. Se quiserem comprar o livro basta clicarem aqui: Wook
 

   Boa Leitura... ;)
7/10
André

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Booking Through Thursday - Em Voz Alta


1 – O que pensas de ler em voz alta/te lerem em voz alta? Traz de volta memórias da infância?
2 – Isto afecta a forma como encaras os audiobooks?
3 – Actualmente, lês em voz alta ou alguém lê para ti?

   André: Em relação à primeira pergunta deixem-me que vos diga que só quando era pequeno é que gostava que me lessem em voz alta, os meus pais liam-me as histórias da Disney e eu adorava, actualmente já não leio nada em voz alta, prefiro o silêncio. Com isto respondi também à terceira pergunta, em relação à segunda pergunta, não afecta muito o facto de ler em voz alta me lembrar tempos de infância, nunca fui um grande fã de audiobooks, prefiro mesmo livros reais, na mão.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

O Dardo de Kushiel - Jacqueline Carey

   "TERRE D'ANGE é um lugar de beleza sem igual. Diz-se que os anjos deram com a terra e a acharam boa... e que a raça resultante do amor entre anjos e humanos se rege por uma simples regra: ama à tua vontade. Phèdre é uma jovem nascida com uma marca escarlate no olho esquerdo. Vendida para a servidão em criança, é comprada por Delaunay, um fidalgo com uma missão muito especial... Foi, também ele, o primeiro a reconhecê-la como a eleita de Kushiel, para toda a vida experimentar a dor e o prazer como uma coisa só.
   Phèdre é adestrada nas artes palacianas e de alcova, mas, acima de tudo, na habilidade de observar, recordar e analisar. Espia talentosa e cortesã irresistível. Phèdre tropeça numa trama que ameaça os próprios alicerces da sua pátria. A traição põe-na no caminho; o amor e a honra instigam-na a ir mais longe. Mas a crueldade do destino vai levá-la ao limite do desespero... e para além dele. Amiga odiosa, inimiga amorosa, assassina bem-amada; todas elas pode usar a mesma máscara reluzente neste mundo, e Phèdre apenas terá uma oportunidade de salvar tudo o que lhe é mais querido."

   Boas pessoal...
   Aqui estou eu, mais uma vez, lamento não publicar nada mais cedo, mas as praxes têm dado cabo de mim, chego a casa tarde e tenho de sair de casa cedíssimo, e foi por essa razão que não postei mais cedo, apesar de eu ter acabado este livro já na terça feira.
   E agora falando um pouco do livro, é duma colecção, a Saga de Kushiel, e não sei quantos livros tem ou terá, sei apesar disso que já foram publicados mais dois no mínimo.
   Em relação ao livro e à história, não foi nada do que pensava que este livro se tratava, pensei que fosse fantasia ou ficção por na sinopse falar de anjos e a sinopse parecer mais aventura e acção com uma espia e tal, mas não tem nada haver. Parece mais um conto com cenário da Idade Média como muitos outros só que com uma humanidade com uns princípios mais diferentes.
   Como tal aconselho só adolescentes um pouco mais velhos a lerem este livro, já que se trata dum livro com muita acção sexual descrita. O que para uns vai ser melhor que para outros.
   De resto não há muito mais a dizer, as personagens são as básicas como sempre, o enredo tem os seus pontos fortes e alguns pontos mortos, onde aquilo é um blá blá que não interessa para nada. Se quiserem comprar o livro: Wook

   Boa Leitura... ;)
6,5/10

André

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Booking Through Thursday - Em Público

   Levas sempre contigo os livros quando sais de casa?
   Alguma vez tentaste ou escondeste as capas dos livros, para que ninguém visse?

   André: Sempre, ou quase sempre, que saio de casa levo o livro que estou a ler, mesmo que saiba que o mais provável é não ler, estou sempre na esperança de encontrar um tempinho para ler. Em relação às capas, acho que nunca fiz isso, apesar de às vezes ver pessoas a olhar para os meus livros e me apetecer fazê-lo. Outras vezes já quis esconder a capa mas com o objectivo e protegê-la para não se estragar.

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

A Lança do Deserto - Peter V. Brett

   "O Sol põe-se sobre a Humanidade. A noite pertence agora a demónios vorazes que se materializam com a escuridão e que caçam sem tréguas, uma população quase extinta, forçada a acobardar-se atrás da segurança de guardas de poder semi-esquecidas. Mas estas guardas apenas servem para manter os demónios à distância e as lendas falam de um Libertador; um general, alguns chamar-lhe-iam profeta, que em tempos uniu a Humanidade e derrotou os demónios. No entanto esses tempos, se alguma vez existiram, pertencem a um passado distante. Os demónios estão de volta e o Libertador é apenas um mito... Ou será que não? Do deserto vem Ahmann Jardir, que transformou as tribos guerreiras de Krasia num exército que extermina os demónios. Ele auto-proclamou-se Shar'Dama Ka. O Libertador, e traz consigo armas ancestrais - uma lança e uma coroa - que atribuem credibilidade à sua pretensão. Ao jurar seguir os passos do primeiro Libertador, ele veio para Norte a fim de unir as cidades-estado numa força única que lutará contra os demónios, quer elas queiram quer não.
   Mas os habitantes do Norte afirmam possuir o seu próprio Libertador, Arlen, que todos conhecem por O Homem Pintado, uma figura obscura com a pele tatuada com guardas tão poderosas que se tornou um oponente temível a qualquer demónio. O Homem Pintado nega ser o Libertador, no entanto as suas acções falam mais alto que as suas palavras, ensinando homens e mulheres a enfrentar os seus medos e a oporem-se às criaturas que os atormentam há século.
   Em tempos o Shar'Dama Ka e O Homem Pintado foram amigos, irmãos de armas, mas agora são adversários ferozes. Apanhados na contenda estão Renna, uma jovem que é levada até aos limites da resistência humana; Leesha, uma jovem e orgulhosa herbanária cujos dotes de guardadora superam os do próprio Homem Pintado; e Rojer, um jogral com um dote para a música que acalma os demónios, ou os leva a tamanho frenesim que se atacam uns aos outros. Mas, enquanto as velhas alianças são testadas e as novas alianças se estabelecem, surge uma nova espécie de demónio, mais inteligente e mortífero do que qualquer outro alguma vez visto."

   Boas pessoal
   E aqui estamos nós no quarto livro publicado do mês, e este o seguimento de, como já devem ter adivinhado, O Homem Pintado do ciclo A Noite dos Demónios.
   Esta obra com mais de 700 páginas é tão ou mais fantástica que o livro anterior. A história continua e com ela as guerras, os demónios, o futuro de todas aquelas personagens que gostamos.
   Este volume não se centrou tanto no facto de dar a entender que mundo era aquele e a história dos demónios e da Humanidade mas sim mais a história do Shar'Dama Ka e os problemas do passado que voltaram a assombrar Arlen, mas isso não tira pontos nenhuns ao livro, pelo facto de que aqueles mistérios deixados em aberto no livro anterior são agora esclarecidos como a cultura de Krasia e a sua população todas essas coisas.
   Surpreendeu-me o facto de a minha opinião não se definir acerca de quem seria o verdadeiro Libertador, e dou os parabéns a Peter V. Brett por esse facto, não tornou o livro previsível, não só nesse ponto mas em muitos mais em que a minha opinião deixou-me verdadeiramente dividido, fabuloso.
   Quem já leu O Homem Pintado e gostou, então aconselho a irem correr comprar este segundo volume, adorei.
   Se quiserem saber mais basta seguirem o link: Crítica - O Homem Pintado
   Para comprarem o livro cliquem aqui: Wook

   Boa Leitura... ;)
9/10

André

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Booking Through Thursday - Repetição

    Já alguma vez acabaste um livro e gostaste tanto dele que voltaste logo atrás para relê-lo outra vez?
(e se sim obviamente que queremos títulos)

   André: Por acaso já me ocorreu isso uma vez, uma única aliás, foi numa idade mais tenra, tinha acabado de ler o livro Eragon (ainda não publicado no blog) e tinha adorado tanto tanto, que voltei logo a lê-lo. Sem ser tão repentino já aconteceu eu gostar tanto de um livro que voltei a lê-lo passado algum tempo. Mas acabar de ler e voltar a ler logo de seguida só mesmo o Eragon. Talvez se deva ao mudar dos meus hábitos de leitura, e ao facto de ter constantemente novos livros para ler. Mas gostava de voltar a ler alguns livros que cá tenho.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Génesis 1 - Gelo - Wolfgang e Heike Hohlbein

   "A bordo de um navio - em viagem entre a Cidade do Cabo, África do Sul, e Brisbane, Austrália - Ben, um jovem de dezassete anos, passa os dias morto de tédio... até que, diante da gélida Antárctida, o paquete de luxo é atacado por um sinistro navio-fantasma, transformando-se num cenário de horror, executado por uma tripulação ávida de sangue. Mas quando o navio encalha na Antárctida, o pesadelo ganha contornos verdadeiramente tenebrosos. Debaixo do gelo imutável, habita um poder antiquíssimo e malévolo, cujo tempo acabou de irromper...
   Um thriller apocalíptico saído da mente do rei do fantástico..."

   Boas pessoal...
   Lembram-se do Booking Through Thursday - Clima Tempestuoso ? A trilogia que referi nessa altura começa neste livro, Gelo, a trilogia chamada Génesis, escrita por marido e mulher Hohlbein está completamente viciante.
   A sinopse deste livro corresponde apenas a 10% do que o livro fala, não são fantasmas nem piratas, são criaturas demoníacas, absolutamente aterrorizadoras.
   Também é fantástico como eles escrevem a situação tão bem e aprofundam temas que a maioria nunca ouviu falar, como por exemplo ciência Genética, entre outros.
   Acho o livro absolutamente bem escrito, por vezes ao virar a página seguinte ficava de respiração suspensa a pensar no que iria acontecer a seguir, e fiquei completamente abalado quando o livro terminou desejando sair e ir comprar de seguida o segundo livro. Adorei, aconselho a lerem se gostam de ficção e acção. Para comprarem o livro cliquem aqui: Wook

   Boa Leitura... ;)
8,5/10

André

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Booking Through Thursday - Fila

O que é que estás a ler agora?
Recomendavas-o?
E qual é o próximo?

   André: Bem como podem ver ao lado, estou actualmente a ler A Lança do Deserto, que pertence ao Ciclo A Noite dos Demónios sendo o segundo livro desta colecção.
   Se aconselhava alguém a ler este livro? Bem iniciei a leitura à pouco, mas já estou a adorar, por isso, sim, aconselhava-o a todas as pessoas que gostam de fantasia/acção.
   O próximo livro que vou ler não tem nada haver com este, é O Dardo de Kushiel de Jacqueline Carey, espero gostar.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

O Homem Pintado - Peter V. Brett

   "Por vezes, há boas razões para recear a escuridão...
   Aos onze anos, Arlen vive com os seus pais numa pequena quinta, a meio dia de viagem da aldeia isolada de Ribeiro de Tibbet. Quando a escuridão cai sobre o mundo de Arlen, uma estranha névoa ergue-se do chão, com uma promessa de morte aos que forem suficientemente tolos para enfrentar a escuridão crescente; pois há demónios famintos que se materializam da névoa e se alimentam dos vivos. Quando o sol se põe, não resta alternativa senão abrigarem-se atrás de guardas mágicas e rezarem para que as suas protecções resistam até as criaturas se dissolverem aos primeiros indícios da madrugada.
   A partir do momento em que a sua vida é despedaçada pela praga dos demónios, Arlen vê-se forçado a perceber que é o medo, e não os demónios, a dominar verdadeiramente a Humanidade. Acreditando que existirá algo mais no mundo, ele arrisca abandonar a segurança das suas guardas com o objectivo de descobrir um novo caminho.
   Na pequena aldeia de Outeiro do Lenhador, o futuro perfeito de Leesha é destruído pela traição e por uma mentira. Publicamente humilhada, acaba a recolher ervas e a cuidar de uma anciã mais temível do que os nuclitas. No entanto, a sua desgraça transforma-a na guardiã de um saber antigo e perigoso.
   Órfão e mutilado pelo ataque dos demónios, o jovem Rojer encontra o conforto no domínio das artes musicais de um Jogral, descobrindo que o seu talento único lhe confere um poder inesperado sobre a noite.
   Juntos, estes três jovens irão oferecer à Humanidade uma última e fugaz hipótese de sobrevivência."

   Boas pessoal
   Aqui estou eu e deixem-me desejar os parabéns atrasados ao blog, visto que fez um ano.
   Em relação ao livro que acabei de ler, fiquei deveras surpreendido, adorei este livro, tem uma história absolutamente arrebatadora.
   O ponto forte deste livro é o facto de não ter haver com criaturas que andam na ribalta ultimamente, nem vampiros, nem zombies nem lobisomens, nada disso, são simplesmente criaturas, chamadas demónios que nascem à noite, bela ideia.
   Os cenários, apesar de um pouco clichés, alguns, porque há outros diferentes e óptimos, também estão ricamente descritos.
   Não tenho muito mais a dizer a não ser que acho um excelente livro e aconselho vivamente a lerem, é uma novidade em relação a muitos outros livros que andam por aí, e não tem muitas fraquezas por onde se possa pegar. Mas atenção, não é para qualquer um, este livro tem 606 páginas, por isso boa sorte para o lerem... Se quiserem comprá-lo cliquem aqui: Wook

   Boa Leitura... ;)
9/10

André

domingo, 4 de setembro de 2011

Booking Through Thursday - Clima Tempestuoso

Enquanto a minha cidade ultrapassa o recorde de secas, épicas inundações, o furacão Irene, deixem-me perguntar-lhe:
Qual é o seu livro com eventos climáticos? Furacões? Tornados? Nevões? Real? Ficção? Não importa... o clima aparece muito em livros, por isso tem que haver um favorito nalgum lugar, hein?

André: Bem, quanto a mim, acho que o melhor livro que se adequaria a esta situação seria um conjunto de livros que ainda não publiquei aqui, apesar de os ter lido, pertence à colecção Génesis, de Wolfgang & Heike Hohlbein, seriam todos os 3 volumes, porque em todos eles ocorre uma tempestade de neve de proporções épicas, mas para que saibam mais, eu em breve publicarei esses livros aqui.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Exílio - R. A. Salvatore

   "Após renegar a sua própria família e partir para longe de Menzoberranzan, a sua pátria, Drizzt tem que aprender a sobreviver e conquistar um novo lar no imenso labirinto dos túneis subterrâneos onde se ocultam criaturas das trevas. Mas o verdadeiro perigo parte da sua própria raça e Drizzt terá que estar atento a sinais de perseguição, pois os elfos negros não são um povo misericordioso...

Venha descobrir Drizzt, o elfo negro, uma das personagens
mais lendárias da fantasia. E acompanhe-o na épica e intrépida jornada
para longe de um mundo onde não tem lugar... Em busca de outro,
na superfície, onde talvez nunca o aceitem."

   Boas pessoal...
   Novo mês, novo livro, a continuação da trilogia do Elfo Negro, desta vez denominado Exílio.
   Em comparação ao livro anterior, eu não gostei tanto deste, mas isso para mim, visto que gostei do primeiro por ter mais cenas de guerra em si e não de lutas repentinas, por ter mais intriga que este segundo volume. No entanto, este volume está também muito bem escrito, a história continua a ser absolutamente fantástica e atractiva.
   Drizzt e a sua raça de elfos negros continuam também a captar-me muito com o seu estilo, juntamente com os seus cenários, quer de Menzoberranzan, quer das outras grutas, e também com os seus estilos de vida, com a adoração da deusa Lolth.
   Ponto positivo do livro é que não se baseia só em guerras ou lutas, ou fugas, tem também partes comoventes como a luta interior de um certo pech, que se quiserem saber qual têm de ler.
   Se quiserem saber também da crítica à obra anterior, basta seguirem o link: Crítica - Pátria
   Comprem este livro aqui: Wook
   Boa Leitura... ;)
8,5/10

André

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Pátria - R. A. Salvatore

   "Nas profundezas da terra e rodeada de trevas eternas, esconde-se a imensa cidade proibida de Menzoberranzan. Habitada pelos drow, os temidos elfos negros, Menzoberranzan é governada por um complexo sistema de Casas em constante batalha. No meio de uma destas batalhas nasce uma criança com olhos de cor púrpura.
   A criança, Drizzt Do'Urden, destinada a tornar-se príncipe de uma das Casas, cresce num mundo vil onde a sua própria família não hesita em conspirar, trair e assassinar. Surpreendentemente, Drizzt desenvolve um sentido de honra e justiça completamente estranho à sua cidade. Mas haverá lugar para ele num mundo onde a crueldade é a maior virtude?

Venha descobrir Drizzt, o elfo negro,
uma das personagens mais lendárias da fantasia.
E acompanhe-o na épica e intrépida jornada para longe
de um mundo onde não tem lugar... em busca de outro,
na superfície, onde talvez nunca o aceitem."

   Boas pessoal...
   A uma semana e meia do fim do mês mostro-vos um dos livros que mais adorei. Pátria.
   Não fui nem com muitas nem com poucas expectativas para este livro, mas escolhi lê-lo porque envolvia elfos, criaturas que desde sempre que adorei.
   Então, este livro é o primeiro duma trilogia, chamada Trilogia do Elfo Negro. Falam todos da mesma personagem, Drizzt, o elfo negro com um sentido de justiça e honra fabulosos. Mas toda a história, pelo menos neste primeiro livro, mostra também o funcionamento da sociedade drow, todas as guerras, intrigas, mortes e afins.
   As personagens atraem qualquer um, não só Drizzt, pelo seu carácter, mas também a Matrona Malice pela sua maldade, capaz de matar os próprios filhos e Guenhwyvar a pantera de outro Plano.
   Toda esta panóplia quer de personagens quer de cenários (que já agora também são de sonhos, só pela descrição) tornam este livro, e espero que os seguintes também, um sucesso. Aconselho vivamente a ler. Se quiserem comprar o livro: Wook

   Boa Leitura... ;)
10/10

André