quinta-feira, 28 de outubro de 2010

A Filha da Profecia - Juliet Marillier

   "No seguimento de A Filha da Floresta e O Filho das Sombras, Juliet Marillier apresenta-nos agora A Filha da Profecia, assombrosa conclusão da trilogia Sevenwaters. Uma história de lealdade e amor carregada de elementos mágicos, que recorda o passado celta da Irlanda.
   Fainne foi criada numa enseada isolada na costa de Kerry, com uma infância dominada pela solidão. Mas o pai, filho exilado de Sevenwaters ensina-lhe tudo o que sabe sobre artes mágicas.
   Esta existência pacífica será ameaçada em breve, e a vida de Fainne jamais será a mesma, quando a avó, a temida feiticeira Lady Oonagh, se impõe na sua vida. Com a perversidade que a caracteriza, a feiticeira conta a Fainne que tem um legado terrível: o sangue de uma linhagem maldita de feiticeiros e foras-da-lei, incutindo nela um sentimento de ódio profundo e, ao mesmo tempo, a execução de uma tarefa que deixa a jovem aterrorizada. Enviada para Sevenwaters com o objectivo de destruí-la, vai usar todos os seus poderes mágicos para impedir o cumprimento de uma profecia.
   A trilogia que apresentamos traz-nos toda a riqueza da mitologia celta e o fascínio dos contos de fadas que vivem no nosso imaginário, transportando-nos para um mundo pleno de aventuras e misticísmo."

   Olá leitores
   Acabei a trilogia Sevenwaters. Adorei este último livro, está mesmo muito bom.
   Então por onde começar? Para além de este livro não ser como os outros dois, nem o esboço da história nem as personagens, este livro é baseado totalmente na perspectiva, de Fainne, que muitas vezes é obrigada a tomar más acções. Isto torna o livro bastante interessante devido a ser pela perspectiva dos maus da fita.
   Outro factor que torna o livro num grande êxito é decididamente a imprevisão que há ao longo do livro, há certas partes em que nunca pensaríamos que algo aconteceria e mesmo assim acontecem.
   O fim do livro é muito emocionante, quando envolve a música, descrita imensamente bem por Juliet Marillier. Já anteriormente neste livro tinha sido descrita muito bem na gaita-de-foles. Mas na canção é algumas vezes melhor.
   Dos três gostei mais do primeiro e do último, decididamente.
   PS: Para verem as críticas desta trilogia sigam os link's Crítica - O Filho das Sombras
   Para comprarem este livro sigam o link: Wook

   Boa Leitura ;)
9/10

André

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

O Filho das Sombras - Juliet Marillier

   "As florestas de Sevenwaters lançaram o seu feitiço sobre Liadan, que, tal como a mãe, Sorcha, herdou, além do dom da Visão, o talento de curar e penetrar no mundo espiritual. Os espíritos da floresta avisaram Liadan de que deve permanecer, para sempre, em Sevenwaters, se quer que as ilhas sagradas sejam reconquistadas aos Bretões, que as tomaram à força.
   A Irlanda está em guerra. Atacantes assolam as suas costas - e uma nova fé ameaça a velha, dividindo o seu povo. Neste cenário perigoso um homem é temido, acima de todos os outros: o Homem Pintado granjeou uma reputação terrível como mercenário feroz e astuto e, com um espantoso bando, ataca aqui e ali com a mão precisa, espalhando o terror por todo o lado e desaparecendo como por magia.
   De regresso a casa, vinda de acompanhar a irmã, Liadan é capturada pelo Homem Pintado. Este revela ser um homem nada parecido com a lenda. Liadan sente-se atraída por ele, apesar da antiga profecia de maldição, mas poderá ela viver a sua vida e desafiar os espíritos, ou uma maldição cairá sobre Sevenwaters devido ao seu amor proibido?
   História e fantasia, mito e magia, lenda e amor juntam-se nesta história fascinante. Imagens vívidas do nosso passado Celta tecem uma história de grande mistério e romance. O Filho das Sombras lança Juliet Marillier como um talento novo e extraordinário, seguindo-se ao seu notável primeiro livro A Filha da Floresta."

   Olá queridos leitores.
   Mais um romance de Juliet Marillier. A continuação da trilogia Sevenwaters.
   Este livro não me surpreendeu tanto quanto eu esperava, talvez por me parecer o mesmo esboço do primeiro, um amor proibido, muitos perigos e tal. Eu achei inclusivé o primeiro melhor, o enredo e tudo.
   Mas nem tudo neste livro me desagradou. Gostei imenso do facto desta personagem principal Liadan não ser como personagens de outros livros, pois assim que apareceu uma criatura a dizer para ela não sair de casa se não arruiniaria os planos do mundo, ela não ligou nenhuma e foi atrás do amado.
   Este livro respondeu-me também a algumas perguntas que surgiram no livro anterior, mas surgiram outras para compensar. Um pouco de mistério é sempre bom.
   PS: Crítica - A Filha da Floresta
   Para comprar este livro: Wook

   Boa Leitura ;)
8/10

André

terça-feira, 26 de outubro de 2010

A Filha da Floresta - Juliet Marillier

   "Passado no crepúsculo celta da velha Irlanda, quando o mito era Lei e a magia uma força da natureza, esta é a história de Sorcha, a sétima filha de um sétimo filho, e dos seus seis amados irmãos.
   O domínio Sevenwaters é um lugar remoto, estranho, guardado e preservado por homens silenciosos e Criaturas Encantadas que deslizam pelos bosques vestidos de cinzento e mantêm as armas afiadas.
   Os invasores de fora da floresta, os salteadores do outro lado do mar, os Bretões e os Viquingues, estão todos decididos a destruir o idílico paraíso. Mas o mais urgente para os guardiães é aniquilar o traidor que se introduziu dentro do domínio: Lady Oonagh, uma feiticeira, bela como o dia, mas com um coração negro como a noite. Oonagh conquista Lorde Colum com os seus sedutores estratagemas; mas não consegue encantar a prudente Sorcha. Frustada por não conseguir destruir a família, Oonagh aprisiona os irmãos num feitiço que só Sorcha pode quebrar. Se falhar, continuarão encantados e morrerão!
   Então os salteadores chegam e Sorcha é capturada, quando está apenas a meio da sua tarefa... Em breve vai ver-se dividida entre o seu dever, que lhe impõe que quebre o encantamento, e um amor cada vez maior, proibido, pelo senhor da guerra que a capturou."

   Olá
   Se querem que vos diga adorei mesmo muito este livro. Desde a construção de cada personagem até (para mim o mais importante) as emoções e a tarefa d Sorcha.
   Neste livro Sorcha é obrigada a quebrar um encantamento em que os irmãos estão presos e os transforma em cisnes. E o pior é que para quebrá-lo terá de fazer 6 camisas cozidas com uma planta cheia de espinhos que são extremamente irritantes, inchando as mãos dela.
   O livro consegue fazer sair o sofrimento de Sorcha até ao leitor. Eu inclusivé emocionei-me com o esforço que ela fazia pelos irmãos.
   Aconselho a qualquer um... Se quiserem comprar o livro: Wook

   Boa Leitura
9/10

André

domingo, 17 de outubro de 2010

O Oito - Katherine Neville

   " Conta a lenda que os Mouros ofereceram a Carlos Magno um tabuleiro de xadrez que continha a chave para dominar o mundo.
   Sul de França, 1790. No auge da Revolução Francesa, o lendário tabuleiro de xadrez de Carlos Magno, oculto há mais de um milénio nas profundezas da Abadia de Montglane, corre o risco de ser descoberto. As suas peças encerram um intricado enigma e quem o decifrar terá acesso a uma antiga fórmula alquímica que lhe concederá um poder ilimitado. Para mantê-las fora do alcance de mãos erradas, as noviças Mireille e Valentine deverão espalhá-las pelos quatro cantos do mundo.
   Dois séculos depois, Catherine Velis, uma jovem perita informática, é enviada para a Argélia com o objectivo de desenvolver um software para a OPEP. Nas vésperas da sua partida de Nova Iorque, um negociante de antiguidades faz-lhe uma proposta misteriosa: reunir as peças de um antigo xadrez.
   Cat vê-se assim envolvida na busca do lendário jogo de xadrez e torna-se numa das peças desta partida milenar, jogada ao longo dos séculos por reis e artistas, políticos e matemáticos, músicos e filósofos, libertinos e o próprio clero. Quem está de que lado? De quem será o próximo lance?"

   Hello pessoal.
   Aqui estou, para mais um livro, desta vez O Oito  um livro que segundo vi, já foi traduzido para mais de 30 línguas e já foi vendido mais de um milhão de exemplares. Basta saber estas duas coisas para despertar o interessa a qualquer um. A adicionar a isto temos uma crítica de um diário espanhol o El País a dizer que este livro foi "um dos melhores livros de todos os tempos".
   Esta reedição do livro, feita pela Porto Editora foi lançada a 8 de Abril, uma data muito marcante ao longo do livro. E a sequela já foi lançada neste mês de Outubro, chamada O Fogo.
   Baseando-se em factos reais e, por vezes, noutros imaginados, Katherine Neville conseguiu criar um policial que gira sempre à volta do famoso Xadrez de Carlos Magno, o xadrez com o segredo para dominar o mundo.
   Com duas histórias paralelas: uma durante a Revolução Francesa, por volta da última década de 1700 e outra passando-se na década de 1970. Pode parecer que não, mas estas duas histórias acabam por se cruzar várias vezes ao longo da história, criando vários mistérios que tornam a leitura num suspanse complexo e viciante.
   Por fim, o leque de personagens criado por Katherine torna a história ainda mais interessante, não só por causa daquela personagem misteriosa que aparece de vez em quando como também da amiga gordinha com o cão irritante que aparece em todo o lado.
   Um romance/policial fascinante criado por Katherine Neville aconselhado a qualquer um.Se quiserem comprá-lo: Wook

   Boa Leitura ;)
7/10

André
  

domingo, 3 de outubro de 2010

Nómada - Stephenie Meyer

   " Melanie Stryder recusa-se a desaparecer.
   O nosso Mundo foi invadido por um inimigo invisível. Os Humanos estão a ser transformados em hospedeiros destes invasores, com as suas mentes expurgadas, enquanto o corpo permanece igual e a vida prossegue sem qualquer mudança aparente. A maior parte da Humanidade não consegue resistir.
   Quando Melanie, um dos poucos Humanos "indomáveis", é capturada, ela tem a certeza de que chegou o fim. Nómada, a Alma invasora a quem o corpo de Melanie é entregue, foi avisada sobre o desafio de viver no interior de um humano: emoções avassaladoras, excesso de sentidos, recordações demasiado presentes. Mas existe uma dificuldade com que Nómada não conta: o anterior dono do corpo combate a posse da sua mente.
   Nómada esquadrinha os pensamentos de Melanie, na esperança de descobrir o paradeiro da resistência humana. Melanie inunda-lhe a mente com visões do homem por quem está apaixonada - Jared, um sobrevivente humano que vive na clandestinidade. Incapaz de se libertar dos desejos do seu corpo, Nómada começa a sentir-se atraída pelo homem que tem por missão delatar. No momento em que um inimigo comum transforma Nómada e Melanie em aliadas involuntárias, as duas lançam-se numa busca perigosa e desconhecida do homem que amam."

   Olá pessoal
   Que dizer? Eu amo este livro, acho-o fantástico. Primeiro que tudo este livro não tem mesmo nada a haver com vampiros e assim.
   Acho a história do livro fantástica, o enredo e a caracterização das personagens, os ambientes e a escrita, está tudo fantástico.
   A personagem principal está tão bem feita que é impossível não sentirmos afecto por ela. A história dela, e do resto das personagens, é extremamente cativante.
   Apesar do livro ser um bocado grande, por volta de 800 páginas, a leitura é muito fácil, lê-se rapidamente.
   Este é um dos livros que chegamos ao fim e ficamos a pensar em nós mesmos, dá para reflectir muito no assunto mesmo. Afinal, sempre há esperança, nunca morre. Acho que esta é a frase que melhor caracteriza o livro.
   Imprevisível e cheio de surpresas, Stephenie Meyer é excelente neste tipo de livros. Se quiserem comprar o livro: Wook

   Boa Leitura ;)
10/10

André