terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Beijo Gelado - Richelle Mead


   "Rose Hathaway não está a atravessar uma boa fase: o seu deslumbrante mentor Dimitri parece gostar de outra pessoa e em contrapartida o seu amigo Mason tem um fascínio enorme por ela. Para piorar a situação, Rose não consegue quebrar a ligação mental com a sua melhor amiga, Lissa, mesmo quando esta está com o namorado, Christian.
   Entretanto, perante a iminência de um ataque Strigoi, a Academia de São Vladimir decide tornar a viagem anual de esqui obrigatória a todos os alunos e juntar os guardiães, inclusive a lendária Janine Hathaway - a ausente mãe de Rose.
   Iludidos pela falsa segurança da paisagem cintilante e elegante do Idaho e na ânsia de vingar as vítimas dos últimos ataques dos Strigoi, três estudantes resolvem fugir para tentar encontrar e exterminar sozinhos um perigoso grupo de assassinos. Rose vê-se então obrigada a associar-se a Christian para os salvar, só que desta vez, a jovem irá sujeitar-se a perigos que nunca imaginou ter de enfrentar."

   Boas pessoal... :D
   Pouco depois do Natal aqui estou eu. Beijo Gelado é a continuação da colecção Academia de Vampiros. Dos quais acho que vão sair 6 livros, apesar de cá em Portugal ainda só terem sido publicados 3.
   Em relação ao anterior, achei este melhor. Este tinha mais acção, mais cenas cómicas que aligeiravam o clima de leitura e outras partes que achei surpreendentes e inesperadas.
   As personagens continuam na mesma, apesar de achar que neste a melhor amiga da personagem principal não aparecesse tanto, o que me desiludiu um pouco.
   O cenário da história pareceu-me também bastante diferente ao que estamos habituados, não numa escola, mas numa estância de ski. O que me fez relacionar muitos jovens que por vezes vão para viagens de finalistas na neve.
   Enfim, em suma este livro é divertido e pequeno (255 páginas) o que o torna num livro apetecível.
   Se não ler nenhum livro antes, Bom Ano Novo!
   PS: Crítica - Academia de Vampiros
   Para comprarem o livro: Wook

   Boa Leitura... ;)
7/10

André

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Academia de Vampiros - Richelle Mead

   "Após dois anos de fuga, Lissa, a princesa da elite de vampiros Moroi, e a sua amiga e protectora Rose são apanhadas e arrastadas de novo para a Academia São Vladimir, escondida nas profundezas da floresta de Montana. Aí, Rose deverá continuar a sua formação de Dhampir, enquanto Lissa será educada para se tornar rainha.
   No entanto, é dentro dos portões de São Vladimir que a segurança de Lissa e Rose se encontra mais ameaçada. Os horríveis e sanguinários rituais dos Moroi, a sua natureza oculta e o seu fascínio pela noite criam um enigmático mundo repleto de complexidades sociais.
   Rose e Lissa vêem-se forçadas a deslizar por este perigoso mundo, resistindo à tentação de romances proibidos e sem nunca baixarem a guarda, ou os vampiros rivais farão de Lissa uma Strigoi para a eternidade..."

   Boas pessoal...
   Este é o primeiro livro de Richelle Mead que leio. Este livro é o primeiro duma colecção de 6, dos quais acho que só os primeiros três ou quatro saíram.
   Em relação ao livro, mais uma vez de vampiros, desta vez num tema de vampirice urbana, um bocado parecido com Marcada. Apesar disso ainda me conseguiu surpreender numa parte ou outra.
   A história está boa, tirando uma parte ou outra que tornam previsíveis os acontecimentos, mas para compensar esses momentos, há outros que são totalmente imprevisíveis, como o desenrolar do final da história ou ainda a vinda da Rainha à Academia deles.
   As personagens, Rose a Lissa, mostram mais uma vez o poder da amizade e esse tipo de coisas já habituais, desta vez tendo uma ligação mental que faz com que Rose esteja constantemente a sentir o que Lissa sente.
   Este livro poderia melhorar alguns aspectos, vamos ver se o próximo será melhor... Se quiserem comprar o livro: Wook

   Boa Leitura ;)  Feliz Natal!
6/10

André

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

O Fogo - Katherine Neville

   "Em 1988, O Oito, de Katherine Neville, revolucionou o panorama dos romances de intriga e redefiniu as normas universais do suspense. Vinte anos depois, O Fogo dá continuidade à história.
   1822, Albânia: trinta anos após a Revolução Francesa, está iminente a guerra da independência grega. Ali Paxá, o mais poderoso governante do Império Otomano, encarrega a sua jovem filha Haidée de levar para fora do país uma peça crucial do tabuleiro de Xadrez de Montglane. Perseguida por inúmeros inimigos, Haidée viaja através de Marrocos, Roma e Grécia até ao centro do Jogo cujos segredos têm origem na cidade de Bagdade, mil anos antes.
   2003, Colorad: Alexandra Solarin desloca-se ao refúgio ancestral da família, nas Montanhas Rochosas, para o aniversário da mãe. Há trinta anos, Cat Velis e Alexander Solarin, os seus pais, acreditavam ter espalhado as peças do Xadrez de Montglane por várias partes do mundo, enterrando-as e ocultando assim os segredos do poder que quem as possuísse deteria. Mas, ao chegar ao seu destino, Alexandra descobre que a mãe desapareceu e que uma série de pistas por ela estrategicamente deixadas só podem indicar que algo de muito sinistro foi posto em marcha. A peça mais importate do tabuleiro de xadrez de Carlos Magno reapareceu...
   Misturando um estilo requintado com uma narrativa absorvente em que o suspense nunca pára, Katherine Neville consegue mais uma vez tecer uma cativante história de acção, intriga e mistério."

   Olá pessoal...
   Mais uma vez, aqui estou eu a colocar outra crítica (outra vez, sei que o Bruno há muito que não coloca nenhuma, desculpem), desta vez para O Fogo.
   Então, começando com a capa, achei-a cativante, tal como a do livro anterior O Oito. Já em relação ao resto já não foi a mesma coisa.
   Começando com o enredo, que apesar de ter sido bom, não foi tão entusiasmante como o anterior. A suposta história de 1822 não teve muito sentido, não era uma história completa como n'O Oito, neste livro a personaagem num capítulo estava a fazer uma coisa em Roma e cinco capítulos depois aparecia outra vez, mas em Bagdade. Era um bocado confuso.
   A história que se passa em 2003 já foi melhor, tinha acção e um enredo bom como o anterior. As personagens mudaram, principalmente a do livro anterior que não parecia a mesma e quase não apareceu no livro todo.
   Enfim, foi uma experiência diferente, um pouco pior que o primeiro livro. Se quiserem ver a crítica dele sigam o link: Crítica a O Oito
   Para comprarem o livro: Wook

   Boa leitura ;)
6/10

André

domingo, 12 de dezembro de 2010

Quem Somos Nós? - Vladimir Megre

   "Vladimir Megre, autor e protagonista nesta série de livros que descrevem entre ele e uma misteriosa mulher chamada Anastasia que mora na floresta siberiana, decide finalmente que a sugestão dela para o nosso futuro brilhante é exequiível. Neste livro começa, a grande escala, a revolução mundial pela sobrevivência da humanidade na terra. Até ao mais ínfimo pormenor e quase como se já lá estivéssemos, podemos sentir a futura sociedade que poderíamos escolher viver já nesta vida, se entrássemos em acção neste momento. De facto, milhares de pessoas já estão a criar estas eco-aldeias.
   Mesmo assim, Vladimir Megre, no auge do seu entusiasmo e no processo de até fazer apelos ao seu governo sofre o seu pior colapso emocional, submergido no intenso esforço que "alguns" fazem por desacreditar tudo o que viveu.
   Neste livro Anastasia, ao seu resgate, sai da floresta e tenta por todos os meios desmistificar a sua pessoa e ser aceite por ele e também entre nós como um simples ser humano co-criando connosco algo melhor para todos."

   Olá ávidos leitores
   Antes de tudo deixem-me dizer que não conhecia quer esta colecção quer o autor até uma pessoa me ter posto este livro nas mãos, literalmente.
   A princípio pensei que este livro fosse um daqueles a que chamamos "livros filosóficos", mas afinal não tem nada a ver, quer dizer, pronto tem um pingo de filosofia mas mais nada.
   Este livro é excelente para pensarmos no nosso planeta de forma diferente e para protegê-lo de outra forma. É um livro que faz as pessoas tomar uma acção. Um exemplo disso é o caso das pessoas comprarem um hectare de terra e plantarem nele e por aí fora. É uma boa sugestão e todos deviam fazer isso.
   Mas basicamente é um livro que só fala disso, não tem uma história com princípio, meio e fim. Tem apenas os relatos do autor sobre certos acontecimentos.
   Só não gostei foi de uma parte. Do facto de a tal "Anastasia" dizer que os cientistas genéticos e as comidas transgénicas não são mais que coisas que não deviam existir, porque desviam o mundo para maus caminhos. É um bocado injusto, mas pronto.
   Não foi dos melhores que li, mas se se interessam por coisas do género "salvar o planeta" então leiam este. Para comprarem o livro: Wook

   Boa Leitura... ;)
5/10

André

domingo, 5 de dezembro de 2010

Os Melhores Contos de H.P. Lovecraft Volume 1 - Howard Phillips Lovecraft

   "Finalmente uma edição, em Portugal, digna da obra do mestre do terror Howard Phillips Lovecraft. Com organização do Prof. José Manuel Lopes, da Universidade Lusófona, e introduções aos contos de Fernando Ribeiro, vocalista dos Moonspell, Os Melhores Contos de Howard Phillips Lovecraft traz até junto do público nacional alguns dos contos mais marcantes do Mito de Cthulhu. Obra feita com um intenso amor pelo legado de HPL, todo o design da capa e interior procura recuperar o imaginário barroco dos contos do autor.
Este primeiro volume inclui os seguintes contos:

O Despertar de Cthulhu
A Criatura na Soleira da Porta
O que Sussurra nas Trevas
O Aventesma do Escuro
A Sombra Sobre Innsmouth
Com a Lua
A Sombra Vinda do Tempo
A Celebração"

   Olá leitores.
   Aqui estou eu, depois de algum demorado tempo a ler este livro. Um livro que desde já digo que é bom.
   Quando comecei a lê-lo não sei o que esperava. Já me tinham dito que era um grande escritor de contos de terror que assustavam muitos. Mas por outro lado o facto de ser um escritor já antigo (do início do século XX) estava a deixar-me um pouco apreensivo para lê-lo, mas fi-lo e ainda bem.
   Com oito diferentes contos, H.P. Lovecraft deixou-me preso nas teias de terror. Todos diferentes entre si e, no entanto, todos assustadores. É certo que havia uns melhores que outros, eu gostei mais do conto "A Criatura na Soleira da Porta" e o que menos me agarrou foi o "Com a Lua". Mas enfim, não se pode gostar de tudo.
   Dou os meus parabéns aos tradutores, visto que tiveram uma grande dificuldade em traduzir estas obras como mostra o prefácio. De certeza que lerei os outros quatro volumes. Se quiserem comprar o livro: Wook

   Boa Leitura ;)
7/10

André

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Tempestade Digital - Emma Maree Urquhart

   "Após os acontecimentos de Os Domadores de Dragões I, o Reino dos Dragões vive novamnte em paz. Ou pelo menos é isso que desejam que se pense. Agora, passado algum tempo, o jogo está novamente activo e caótico. As diversas áreas começam a ficar instáveis, os jogadores encontram maneiras de aceder a zonas proibidas e todos os dragões estão em risco de desaparecer à medida que o seu mundo começa a desmoronar-se. Cabe aos jogadores descobrir os segredos por trás.
   Serão os nossos amigos capazes de resolver este mistério quando o jogo e as personagens se começarem a voltar contra eles?"

   Hey pessoal
   Voltei, agora para colocar o seguimento do último livro, Perigo no Mundo Virtual.
   Este livro desiludiu-me imenso. Em comparação com o anterior este é mais descabido, não tem coesão nenhuma.
   Para começar podemos referir a coesão, ou a falta dela. As personagens tanto estavam num sítio conhecido mas de repente já estavam a ter visões e depois estavam num sítio que nunca tinha havido e de repente começavam a falar personagens desconhecidas sem nenhuma referência a elas, só coisas assim, por vezes chegava ao ponto de ter de ler outra vez a mesma página para conseguir compreender.
   As personagens também não são das melhores. havia pormenores que nunca os tinha visto mas que já eram naturais da personagem, como se a escritora do nada decidisse pôr aquela característica naquela personagem.
   Enfim, decididamente o primeiro é muito melhor que este. Para comprarem o livro: Wook

   Boa Leitura ;)
3/10

André

Perigo no Mundo Virtual - Emma Maree Urquhart

   "Carol é um dos muitos jovens que joga aos DOMADORES DE DRAGÕES, um jogo de computador de realidade virtual. Com o seu parceiro, um dragão chamado Sam, ela consegue tornar-se numa das melhores jogadoras. De repente, quando o jogo se desliga. Carol é estranhamente convocada para dentro do jogo, junto com Ceirin, o segundo melhor jogador e a principiante Ellen, que é puxada por acaso.
   À medida que um estranho monstro vai destruindo áreas do jogo, o trio de humanos e os seus dragões vão em busca desta estranha criatura para a serrotar e assim salvar o mundo do jogo. Mas, atenção! Neste mundo virtual as perigosas armadilhas são realmente mortais."

   Hi pessoal.
   Bem, primeiro que tudo, fiquei estremamente impressionado por este livro ter sido escrito por uma criança de 13 anos. Sim, Emma Urquhart com actualmente 19 anos escreveu este primeiro livro com 13, muito bem.
   Em relação ao livro, bem, gostei, mas não foi daqueles livros que chamam a atenção, mas pasei um bom tempo a ler.
   O enredo da história está bom, as personagens também, os diferentes mundos e aventuras que eles passam também estão muito bem desenvolvidas.
   Este livro parece-se realmente com um jogo, o que talvez traga alguns não leitores ao mundo da literatura. Mas também torna um bocado "infantil", do tipo junta-se o grupo e vai matar o mau da fita e pronto viveram felizes para sempre.
   Enfim, um livro mediano. Se quiserem comprar o livro sigam o link: Wook

   Boa Leitura ;)
6/10

André

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Desculpa, mas Vou Chamar-te Amor - Federico Moccia

   "Niki é uma rapariga linda, extrovertida, inteligente, simpática e alegre. Tem dezassete anos, e tanto ela como as suas amigas estão no último ano do secundário. O seu dia-a-dia é pautado por desfiles, festas e raves, entre outros divertimentos.
   Alex é um  «rapaz» com quase trinta e sete anos e acabou há pouco tempo uma relação de longa data. Tem três grandes amigos, Enrico, Flávio e Pietro, que são casados. Alex ocupa um cargo importante na área da publicidade, mas um jovem oportunista contratado recentemente pela sua empresa põe em risco o seu emprego.
   Certa manhã, Niki e Alex têm um encontro, ou melhor, um desencontro - um desencontro que vai mudar tudo.
   Esta linda história de amor reflecte a vontade de reencontrar a liberdade e o desejo de nutrir sentimentos verdadeiros, de amar sem regras nem porquês. Retrata o quotidiano, mas também o sonho, a fuga mais bela, mais louca, mais inesperada: uma fuga de amor. E, depois, aquele farol...
   Enfim, é um mergulho onde o mar é mais azul!"

   Olá pessoal, vão-se safando com o frio?
   Eu sei demorei um bocado a ler este livro, mas tinha pouco mais de 500 páginas e no meio de uma época de testes não dá muito jeito, mas enfim...
   Desculpa, mas Vou Chamar-te Amor um título deveras romântico. Digo que a primeira coisa que me captou a atenção ao livro foi mesmo o título, gostei mesmo.
   Adorei que ao longo da história estão constantemente a aparecer citações e frases famosas, mas ditas pelas personagens, como se fosse um diálogo casual entre duas pessoas no mundo. E, no entanto, aparecem alguns parágrafos escritos que são emotivos, como um sonho.
   Em relação à história e às personagens achei que podia ser comparado um bocado como "um filme de domingo à tarde" onde as pessoas sentam-se no sofá, cobrem-se e vêm um filme aconchegadas. Mas, chegando a meio do filme e já sabendo o fim mais provável.
   Mas pronto, um bom romance que fala do amor. É como diz: "(...) é um mergulho onde o mar é mais azul!" Se quiserem comprar este livro sigam o link: Wook

   Boa Leitura ;)
7/10

André

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Para Sempre, Talvez - Cecelia Ahern

   "Depois do retumbante sucesso do seu primeiro romance, P.S. - Eu Amo-te, que a todos surpreendeu com a conquista imediata dos primeiros lugares das listas de vendas no Reino Unido e foi publicado em mais de quarenta países, Cecelia Ahern repete a proeza com o livro Para Sempre, Talvez.
   Com grande perspicácia e originalidade, Ahern conta-nos a história envolvente de um amor contrariado por um destino que teima em brincar com os seus dois protagonistas. Alex e Rosie atravessaram a infância e a adolescência juntos, sempre presentes na vida um do outro como melhores amigos. Mas, quando chega o momento de começarem a descobrir as alegrias das noites na cidade e das primeiras aventuras amorosas, o destino resolve pregar-lhes uma partida ao colocar entre os dois a vastidão do oceano Atlântico quebrando, assim, a evolução natural e espontânea de uma relação de amizade para algo mais profundo.
   A família de Alex muda-se da Irlanda para Boston, e Alex vai com ela, para sempre. Rosie não consegue imaginar a vida sem o seu companheiro de todas as horas e decide ir também para os Estados Unidos. Só que, uma vez mais, o destino, com o seu fino sentido de ironia, intervém nas suas vidas, obrigando Rosie a permanecer na Irlanda. Mas poderão o tempo, a distância e o prórpio destino ser mais forte que um grande amor?"

   Boas pessoal.
   Aqui está um grande livro. Vindo de Cecelia Ahern, este êxito está fantástico. Na minha opinião está até melhor que o P.S. - Eu Amo-te.
   Que dizer deste livro? Bem, a história está muito boa e a escrita ainda melhor.
   Neste livro Cecelia Ahern não escreve numa narrativa como muitos livros. Toda a obra é escrita por e-mails, cartas, sms's, mensagens instantâneas e postais que as personagens vão mandando uns aos outros, o que torna a leitura do livro bastante mais fácil.
   Uma coisa que achei um bocado negativo foi a parte da história da filha de Rosie, Katie, e do seu amigo Toby. Essa história é um bocadinho espelho da historia principal, o que se reflecte numa perda de interesse para o leitor, pois já sabe mais ou menos o que acontecerá.
   Um livro bom, aconselho a ler não só este de Cecelia mas outros também. Se quiserem comprar: Wook

   Boa leitura ;)
8/10

André

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

A Filha da Profecia - Juliet Marillier

   "No seguimento de A Filha da Floresta e O Filho das Sombras, Juliet Marillier apresenta-nos agora A Filha da Profecia, assombrosa conclusão da trilogia Sevenwaters. Uma história de lealdade e amor carregada de elementos mágicos, que recorda o passado celta da Irlanda.
   Fainne foi criada numa enseada isolada na costa de Kerry, com uma infância dominada pela solidão. Mas o pai, filho exilado de Sevenwaters ensina-lhe tudo o que sabe sobre artes mágicas.
   Esta existência pacífica será ameaçada em breve, e a vida de Fainne jamais será a mesma, quando a avó, a temida feiticeira Lady Oonagh, se impõe na sua vida. Com a perversidade que a caracteriza, a feiticeira conta a Fainne que tem um legado terrível: o sangue de uma linhagem maldita de feiticeiros e foras-da-lei, incutindo nela um sentimento de ódio profundo e, ao mesmo tempo, a execução de uma tarefa que deixa a jovem aterrorizada. Enviada para Sevenwaters com o objectivo de destruí-la, vai usar todos os seus poderes mágicos para impedir o cumprimento de uma profecia.
   A trilogia que apresentamos traz-nos toda a riqueza da mitologia celta e o fascínio dos contos de fadas que vivem no nosso imaginário, transportando-nos para um mundo pleno de aventuras e misticísmo."

   Olá leitores
   Acabei a trilogia Sevenwaters. Adorei este último livro, está mesmo muito bom.
   Então por onde começar? Para além de este livro não ser como os outros dois, nem o esboço da história nem as personagens, este livro é baseado totalmente na perspectiva, de Fainne, que muitas vezes é obrigada a tomar más acções. Isto torna o livro bastante interessante devido a ser pela perspectiva dos maus da fita.
   Outro factor que torna o livro num grande êxito é decididamente a imprevisão que há ao longo do livro, há certas partes em que nunca pensaríamos que algo aconteceria e mesmo assim acontecem.
   O fim do livro é muito emocionante, quando envolve a música, descrita imensamente bem por Juliet Marillier. Já anteriormente neste livro tinha sido descrita muito bem na gaita-de-foles. Mas na canção é algumas vezes melhor.
   Dos três gostei mais do primeiro e do último, decididamente.
   PS: Para verem as críticas desta trilogia sigam os link's Crítica - O Filho das Sombras
   Para comprarem este livro sigam o link: Wook

   Boa Leitura ;)
9/10

André

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

O Filho das Sombras - Juliet Marillier

   "As florestas de Sevenwaters lançaram o seu feitiço sobre Liadan, que, tal como a mãe, Sorcha, herdou, além do dom da Visão, o talento de curar e penetrar no mundo espiritual. Os espíritos da floresta avisaram Liadan de que deve permanecer, para sempre, em Sevenwaters, se quer que as ilhas sagradas sejam reconquistadas aos Bretões, que as tomaram à força.
   A Irlanda está em guerra. Atacantes assolam as suas costas - e uma nova fé ameaça a velha, dividindo o seu povo. Neste cenário perigoso um homem é temido, acima de todos os outros: o Homem Pintado granjeou uma reputação terrível como mercenário feroz e astuto e, com um espantoso bando, ataca aqui e ali com a mão precisa, espalhando o terror por todo o lado e desaparecendo como por magia.
   De regresso a casa, vinda de acompanhar a irmã, Liadan é capturada pelo Homem Pintado. Este revela ser um homem nada parecido com a lenda. Liadan sente-se atraída por ele, apesar da antiga profecia de maldição, mas poderá ela viver a sua vida e desafiar os espíritos, ou uma maldição cairá sobre Sevenwaters devido ao seu amor proibido?
   História e fantasia, mito e magia, lenda e amor juntam-se nesta história fascinante. Imagens vívidas do nosso passado Celta tecem uma história de grande mistério e romance. O Filho das Sombras lança Juliet Marillier como um talento novo e extraordinário, seguindo-se ao seu notável primeiro livro A Filha da Floresta."

   Olá queridos leitores.
   Mais um romance de Juliet Marillier. A continuação da trilogia Sevenwaters.
   Este livro não me surpreendeu tanto quanto eu esperava, talvez por me parecer o mesmo esboço do primeiro, um amor proibido, muitos perigos e tal. Eu achei inclusivé o primeiro melhor, o enredo e tudo.
   Mas nem tudo neste livro me desagradou. Gostei imenso do facto desta personagem principal Liadan não ser como personagens de outros livros, pois assim que apareceu uma criatura a dizer para ela não sair de casa se não arruiniaria os planos do mundo, ela não ligou nenhuma e foi atrás do amado.
   Este livro respondeu-me também a algumas perguntas que surgiram no livro anterior, mas surgiram outras para compensar. Um pouco de mistério é sempre bom.
   PS: Crítica - A Filha da Floresta
   Para comprar este livro: Wook

   Boa Leitura ;)
8/10

André

terça-feira, 26 de outubro de 2010

A Filha da Floresta - Juliet Marillier

   "Passado no crepúsculo celta da velha Irlanda, quando o mito era Lei e a magia uma força da natureza, esta é a história de Sorcha, a sétima filha de um sétimo filho, e dos seus seis amados irmãos.
   O domínio Sevenwaters é um lugar remoto, estranho, guardado e preservado por homens silenciosos e Criaturas Encantadas que deslizam pelos bosques vestidos de cinzento e mantêm as armas afiadas.
   Os invasores de fora da floresta, os salteadores do outro lado do mar, os Bretões e os Viquingues, estão todos decididos a destruir o idílico paraíso. Mas o mais urgente para os guardiães é aniquilar o traidor que se introduziu dentro do domínio: Lady Oonagh, uma feiticeira, bela como o dia, mas com um coração negro como a noite. Oonagh conquista Lorde Colum com os seus sedutores estratagemas; mas não consegue encantar a prudente Sorcha. Frustada por não conseguir destruir a família, Oonagh aprisiona os irmãos num feitiço que só Sorcha pode quebrar. Se falhar, continuarão encantados e morrerão!
   Então os salteadores chegam e Sorcha é capturada, quando está apenas a meio da sua tarefa... Em breve vai ver-se dividida entre o seu dever, que lhe impõe que quebre o encantamento, e um amor cada vez maior, proibido, pelo senhor da guerra que a capturou."

   Olá
   Se querem que vos diga adorei mesmo muito este livro. Desde a construção de cada personagem até (para mim o mais importante) as emoções e a tarefa d Sorcha.
   Neste livro Sorcha é obrigada a quebrar um encantamento em que os irmãos estão presos e os transforma em cisnes. E o pior é que para quebrá-lo terá de fazer 6 camisas cozidas com uma planta cheia de espinhos que são extremamente irritantes, inchando as mãos dela.
   O livro consegue fazer sair o sofrimento de Sorcha até ao leitor. Eu inclusivé emocionei-me com o esforço que ela fazia pelos irmãos.
   Aconselho a qualquer um... Se quiserem comprar o livro: Wook

   Boa Leitura
9/10

André

domingo, 17 de outubro de 2010

O Oito - Katherine Neville

   " Conta a lenda que os Mouros ofereceram a Carlos Magno um tabuleiro de xadrez que continha a chave para dominar o mundo.
   Sul de França, 1790. No auge da Revolução Francesa, o lendário tabuleiro de xadrez de Carlos Magno, oculto há mais de um milénio nas profundezas da Abadia de Montglane, corre o risco de ser descoberto. As suas peças encerram um intricado enigma e quem o decifrar terá acesso a uma antiga fórmula alquímica que lhe concederá um poder ilimitado. Para mantê-las fora do alcance de mãos erradas, as noviças Mireille e Valentine deverão espalhá-las pelos quatro cantos do mundo.
   Dois séculos depois, Catherine Velis, uma jovem perita informática, é enviada para a Argélia com o objectivo de desenvolver um software para a OPEP. Nas vésperas da sua partida de Nova Iorque, um negociante de antiguidades faz-lhe uma proposta misteriosa: reunir as peças de um antigo xadrez.
   Cat vê-se assim envolvida na busca do lendário jogo de xadrez e torna-se numa das peças desta partida milenar, jogada ao longo dos séculos por reis e artistas, políticos e matemáticos, músicos e filósofos, libertinos e o próprio clero. Quem está de que lado? De quem será o próximo lance?"

   Hello pessoal.
   Aqui estou, para mais um livro, desta vez O Oito  um livro que segundo vi, já foi traduzido para mais de 30 línguas e já foi vendido mais de um milhão de exemplares. Basta saber estas duas coisas para despertar o interessa a qualquer um. A adicionar a isto temos uma crítica de um diário espanhol o El País a dizer que este livro foi "um dos melhores livros de todos os tempos".
   Esta reedição do livro, feita pela Porto Editora foi lançada a 8 de Abril, uma data muito marcante ao longo do livro. E a sequela já foi lançada neste mês de Outubro, chamada O Fogo.
   Baseando-se em factos reais e, por vezes, noutros imaginados, Katherine Neville conseguiu criar um policial que gira sempre à volta do famoso Xadrez de Carlos Magno, o xadrez com o segredo para dominar o mundo.
   Com duas histórias paralelas: uma durante a Revolução Francesa, por volta da última década de 1700 e outra passando-se na década de 1970. Pode parecer que não, mas estas duas histórias acabam por se cruzar várias vezes ao longo da história, criando vários mistérios que tornam a leitura num suspanse complexo e viciante.
   Por fim, o leque de personagens criado por Katherine torna a história ainda mais interessante, não só por causa daquela personagem misteriosa que aparece de vez em quando como também da amiga gordinha com o cão irritante que aparece em todo o lado.
   Um romance/policial fascinante criado por Katherine Neville aconselhado a qualquer um.Se quiserem comprá-lo: Wook

   Boa Leitura ;)
7/10

André
  

domingo, 3 de outubro de 2010

Nómada - Stephenie Meyer

   " Melanie Stryder recusa-se a desaparecer.
   O nosso Mundo foi invadido por um inimigo invisível. Os Humanos estão a ser transformados em hospedeiros destes invasores, com as suas mentes expurgadas, enquanto o corpo permanece igual e a vida prossegue sem qualquer mudança aparente. A maior parte da Humanidade não consegue resistir.
   Quando Melanie, um dos poucos Humanos "indomáveis", é capturada, ela tem a certeza de que chegou o fim. Nómada, a Alma invasora a quem o corpo de Melanie é entregue, foi avisada sobre o desafio de viver no interior de um humano: emoções avassaladoras, excesso de sentidos, recordações demasiado presentes. Mas existe uma dificuldade com que Nómada não conta: o anterior dono do corpo combate a posse da sua mente.
   Nómada esquadrinha os pensamentos de Melanie, na esperança de descobrir o paradeiro da resistência humana. Melanie inunda-lhe a mente com visões do homem por quem está apaixonada - Jared, um sobrevivente humano que vive na clandestinidade. Incapaz de se libertar dos desejos do seu corpo, Nómada começa a sentir-se atraída pelo homem que tem por missão delatar. No momento em que um inimigo comum transforma Nómada e Melanie em aliadas involuntárias, as duas lançam-se numa busca perigosa e desconhecida do homem que amam."

   Olá pessoal
   Que dizer? Eu amo este livro, acho-o fantástico. Primeiro que tudo este livro não tem mesmo nada a haver com vampiros e assim.
   Acho a história do livro fantástica, o enredo e a caracterização das personagens, os ambientes e a escrita, está tudo fantástico.
   A personagem principal está tão bem feita que é impossível não sentirmos afecto por ela. A história dela, e do resto das personagens, é extremamente cativante.
   Apesar do livro ser um bocado grande, por volta de 800 páginas, a leitura é muito fácil, lê-se rapidamente.
   Este é um dos livros que chegamos ao fim e ficamos a pensar em nós mesmos, dá para reflectir muito no assunto mesmo. Afinal, sempre há esperança, nunca morre. Acho que esta é a frase que melhor caracteriza o livro.
   Imprevisível e cheio de surpresas, Stephenie Meyer é excelente neste tipo de livros. Se quiserem comprar o livro: Wook

   Boa Leitura ;)
10/10

André

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

O Fim do Senhor Y - Scarlett Thomas

   "Quando Ariel Manto descobre a obra O Fim do Senhor Y numa livraria de livros em segunda mão, mal consegue acreditar no que está a ver. Conhece o suficiente sobre o autor, o estranho cientista vitoriano Thomas Lumas, para saber que os exemplares do livro são extremamente raros. E amaldiçoados.
   Com O Senhor Y debaixo do braço, Ariel é arrastada para uma aventura de fé, física, amor, morte e tudo o resto pelo meio. Parte mistério gótico, parte história de amor, O Fim do Senhor Y transporta-nos numa louca e fascinante indagação ao mais profundo do nosso ser e às nossas maiores interrogações."

   Hello pessoal!
   Então, que dizer deste livro? Bem, achei um bom livro em relação a alguns aspectos, tem uma boa história e cativa mesmo muito (principalmente na parte que se descobre uma receita de um líquido capaz de fazer as pessoas viajarem até ao "mundo das mentes" ou Troposfera (sim o mesmo nome que a camada da atmosfera) essa parte dá mesmo muita vontade de procurar pelo líquido para experimentar).
   Por outro lado há partes em que a personagem principal (Ariel Manto) começa a divagar muito nos pensamentos e começa a filosofar um bocado de mais, tornando a leitura um bocado maçuda.
   De resto é um bom livro leiam-no. Se quiserem comprar: Wook

   Boa Leitura ;)
6/10

André

domingo, 19 de setembro de 2010

Clube de Sangue - Charlaine Harris

   "Uma grande mudança social está a afectar toda a humanidade. Os vampiros acabaram de ser reconhecidos como cidadãos. Após a criação em laboratório, de um sangue sintético comercializável e inofensivo, eles deixaram de ter que se alimentar de sangue humano. Mas o novo direito de cidadania traz muitas outras mudanças...
   Há apenas um vampiro com a qual Sookie Stackhouse está envolvida, pelo menos de forma voluntária, e esse vampiro é Bill. Mas recentemente, ele tem estado um pouco distante. E noutro Estado.
   Eric, o seu chefe sinistro e sensual, julga saber onde encontrá-lo e, quando dá por isso, Sookie está a caminho de Jackson, no Mississippi, para se infiltrar no submundo do Clube de Sangue. Este clube é um local perigoso onde a sociedade vampírica se reúne para descontrair e beber um copo de O positivo.
   Mas quando Sookie finalmente descobre Bill - apanhado num acto de traição séria - ela não tem a certeza se o quer salvar... ou afiar estacas."


   Olá pessoal, acabei agora de ler o Clube de Sangue e aqui estou eu para comentar.
   Este volume surpreendeu-me, no bom e no mau sentido. No mau foi que apareceu um cliché que pensei que não apareceria nos volumes de Charlaine Harris: Lobisomens, sim, infelizmente aparecem. No bom sentido foi que ela soube lidar bem com eles e estes também não têm nenhum daqueles novos poderes dos lobisomens d'hoje em dia. São pessoas e transformam-se na noite de Lua cheia. Isso basta.
   Gostei do quadrado amoroso que houve neste volume. Porque será que as personagens nunca se contentam com uma pessoa (neste caso um vampiro)? Lá apareceram mais uns quantos para tentarem obter o lugar.
   Espero poder comprar o quarto volume em breve, e anuncio aqui que o sétimo volume vai ser lançado em breve, está previsto para dia 1 de Outubro e será chamado Sangue Felino mal posso esperar para lê-lo.
   PS: Crítica - Dívida de Sangue
   Para comprarem o livro sigam o link: Wook

   Boa Leitua ;)
7/10

André

Dívida de Sangue - Charlaine Harris

   "Uma grande mudança social está a afectar toda a humanidade. Os vampiros acabaram de ser reconhecidos como cidadãos. Após a criação em laboratório, de um sangue sintético comercializável e inofensivo, eles deixaram de ter que se alimentar de sangue humano. Mas o novo direito de cidadania traz muitas outras mudanças...
   Sookie Stackhouse está numa maré de azar: primeiro o seu colega de trabalho é morto e ninguém se parece preocupar; depois, é atacada por uma criatura que a infecta com um veneno doloroso e mortal. Tudo se complica quando Bill nada consegue fazer e pede ajuda de Eric para lhe salvar a vida. A questão é que agora ela está em dívida para com Eric - um vampiro deslumbrante mas tão belo quanto perigoso. E quando lhe pede um favor em troca, ela tam que ceder.
   De repente, Sookie está em Dallas a usar os seus poderes telepáticos para encontrar um vampiro. A sua condição é que os humanos não devem ser magoados. Mas a promessa de os vampiros se manterem na ordem é mais fácil de dizer do que cumprir. Basta uma bela rapariga e um pequeno deslize para que tudo comece a correr mal...
   Entretanto, também Eric tem os seus próprios segredos..."

   Bem pessoal, aqui estou eu, para comentar o segundo livro de Charlaine Harris, Dívida de Sangue, que mostra mais uma vez um mundo onde humanos e vampiros vivem lado a lado como cidadãos.
   Neste livro assistimos a duas histórias, a de Dallas e a de Bon Temps, o que, na minha opinião, torna as duas histórias menos completas e pormenorizadas. Apesar de entendermos perfeitamente parece que vai faltando ali qualquer coisa. Mas até está bom a estrutura das duas histórias.
   Charlaine Harris surpreende os seus leitores ao pôr vampiros a viverem no lado mais rural dos EUA, e também com aqueles momentos cómicos dos pensamenos das personagens, que afinal, todos temos.
   PS: Crítica - Sangue Fresco
   Se quiserem comprar: Wook

   Boa Leitura ;)
6/10

André

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Sangue Fresco - Charlaine Harris

    "Uma grande mudança social está a afectar toda a humanidade. Os vampiros acabaram de ser reconhecidos como cidadãos. Após a criaça em laboratório, de umngue sitétmeclizável e inofensivo, eles deixaram de ter que se alimentar de sangue humano. Mas o novodireito de cidadania traz muitas outras mudanças...
   Sookie Stackhouse é uma empregada de mesa numa pequena vila de Louisiana. É sossegada, tímida, e não sai muito. Não porque não seja bonita - porque é - mas acontece que Sookie tem um certo "problema": consue ler os pensamentos dos outros. Isso não a torna uma pessoa muito sociável.
   Então surge Bill: alto, moreno, bonito, a quem Sookie não consegue ouvir os pensamentos. Com bons ou maus pensamentos ele é exactamente o tipo de homem com quem ela sonha. Mas Bill tem o seu próprio problema: é um vampiro.Para além da má reputação, ele relaciona-se com os mais temidos e difamados vampiros e, tal como eles, é suspeito de todos os males que acontecem nas redondezas. Quando a sua colega é morta, Sookie percebe que a maldade veio para ficar nesta pequena terra de Louisiana.
   Aos poucos, uma nova subcultura dispersa-se um pouco por todos os lados e descobre-se que o próprio sangue dos vampiros funciona nos humanos como uma das drogas mais poderosas e desejadas. Será que ao aceitar os vampiros a humanidade acabou de aceitar a sua própria extinção?"

   Hey pessoal!
   Depois de uma sinopse como esta não deve de haver muita coisa a dizer do livro, mas há.
   Sim, é de vampiros, uma coisa que está na moda agora, mas os deste livro são daqueles antigos, não podem ir à luz do sol, morrem com uma estaca no coração, esse tipo. Isto dá-nos uma lufada de ar fresco em relação aos vampiros.
   Se ainda não relacionaram foi esta saga a origem da saga televisiva True Blood, uma saga que vi e que me surpreendeu, está muito boa. Tal como o livro. (lógico que há sempre aquelas coisas que não aparecem no livro ou no filme, mas isso não há como evitar).
   Este é o primeiro de uma saga que já tem bastante volumes publicados. Seis já foram publicados aqui em Portugal, mas acho que já são quase dez nos EUA. Fiquem atentos para saberem mais. Para comprarem este livro basta seguirem o link: Wook

Boa Leitura ;)
7/10

André

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

O Livro das Coisas Perdidas - John Connolly

   "Quando David, um menino de doze anos, se refugia do seu sofrimento nos mitos e contos de fadas de que a sua mãe, agora morta, tanto gostava, percebe que o mundo real e a fantasia se confundem. É então que começam a acontecer coisas más. E chega o Corcunda. David é violentamente impelido para uma terra habitada por heróis, lobos e monstros, cujo rei guarda os sues segredos num livro lendário... O Livro das Coisas Perdidas.
   Tudo o que podes imaginar é real"


   Olá outra vez pessoal! :)
   O Livro das Coisas Perdidas, parece um título um quanto apelativo, pelo menos a mim sim. Mas a verdade é que este livro não é assim uma coisa fora do normal. É uma história interessante, isso é. Mas também é daquelas histórias que chegamos a meio e já estamos a saber o que vai acontecer no fim. Por outras palavras é um bocado previsível.
   Mas pelo menos tem uma parte boa. É que nesta história são contados contos que todos conhecemos, como por exemplo "O Capuchinho Vermelho" ou "A Bela Adormecida", mas não da forma que toda a gente lê. São umas versões mais dark e perversas. Uma coisa a que não estamos muito habituados e que torna sempre uma história engraçada. Para comprar o livro sigam o link: Wook

   Boa Leitura ;)
6/10

André

sábado, 11 de setembro de 2010

A Mecânica do Coração - Mathias Malzieu

   "Edimburgo, 1874. Jack nasce no dia mais frio de sempre, com o coração... congelado. A Dr.ª Madeleine, a parteira (segundo alguns, uma bruxa) que o trouxe ao mundo, consegue salvar-lhe a vida instalando um mecanismo - um relógio de madeira - no seu peito, para ajudar o coração a funcionar. A prótese resulta e Jack sobrevive, mas com uma contrapartida: terá sempre de se proteger das sobrecargas emocionais. Nada de raiva e, sobretudo, nada de amor. A Dr.ª Madeleine, que o adopta e vela pelo seu mecanismo, avisa: "O amor é perigoso para o teu coraçãozinho."
   Mas não há mecânica capaz de fazer frente à vida e, um dia, uma pequena cantora de rua arrebata o coração - o mecâncio e o verdadeiro - de Jack. Disposto a tudo para a conquistar, Jack parte numa peregrinação sentimental até à Andaluzia, a terra natal da sua amada, onde encontrará as delícias do amor... e a sua crueldade."

   Bem pessoal, este livro foi mesmo uma grande surpresa para mim. Não tinha grandes expectativas acerca deste livro. Mas enganei-me. A história do pequeno Jack agarrou-me completamente.
   O enredo e os sonhos do pequeno rapazinho para ir de encontro com a sua amada. As contrapartidas que teve de ultrapassar e a dor que teve de sofrer para poder tê-la. Todas estas emoções e por aí fora são sentidas neste livro.
   Sem querer tirar o mistério deste livro, mas para mim o fim é absolutamente marcante. Fiquei mesmo muito comovido com o fim. Afinal o amor não é só felicidade, também é crueldade.
   Para além de ser muito bom, é um livro pequeno, fácil de ler. Leiam. Para comprarem o livro sigam o link: Wook

Boa Leitura ;)
8/10

André

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Perseguida - P.C. Cast + Kristin Cast

   "As boas notícias: Zoey conquistouu os seus amigos de volta e a nova Stevie Ray já não é apenas um segredo de Neferet. As más notícias: um mal antigo com rosto de anjo foi libertado, com outras criaturas não tão angélicas. A avó Redbird está em apuros. Heath está em apuros. A Casa da Noite está em apuros. Na verdade, o mundo inteiro de Zoey está a ruir!
   Mas quando os problemas são desencadeados por um ser que aparenta personificar a própria beleza, em quem irá o mundo acreditar? Especialmente quando uma adolescente vampyra à frente de um grupo de marginalizados é a única a compreender o perigo que ele representa. Terá Zoey a força e a sabedoria para revelar a verdade?"

   E agora o quinto volume, o mais recente, Perseguida.
   Li este livro em menos de uma semana de tão entusiasmante que era. Então quando ela se vê com três namorados e um anjo caído apaixonados por ela é extremamente engraçado e excitante de ver ela a resolver mais uma vez o problema.
   As capas desta colecção são outra coisa deveras interessante, sempre com raparigas embora pareçam sempre ser diferentes. São umas belas capas.
   Estou mesmo entusiasmado para ler o próximo desta colecção, embora ainda não tenha saído e não saiba de nenhuma data prevista para a edição. Mas tenho esperança que esteja próximo.
   Ps: Crítica - Indomável
   Se quiserem comprar o livro sigam o link: Wook

   Boa Leitura ;)
8/10

André

Indomável - P.C. Cast + Kristin Cast

   "A vida é dura quando os amigos nos viram as costas. Que o diga Zoey Redbird que, em uma semana, passou de três namorados para nenhum, e perdeu a confiança do seu grupo íntimo de amigos. E o pior é que Zoey sabe que a culpa é sua. Marginalizada por todos, ela não resiste a criar amizade com o novo aluno da Casa da Noite, o arqueiro olímpico James Stark.
   Entretanto, Neferet declarou guerra aos humanod depois do assassinato de dois vampyros mortos pelo Povo da Fé. Mas ao contrário das promessas da Sumo-Sacerdotisa, as últimas visões de Afrodite mostram um mundo cheio de violência, ódio e trevas. Zoey sabe que é errado lutar contra os humanos, mas quem está disposto a dar-lhe ouvidos? As aventuras de Zoey na escola de vampyros tomam um caminho perigoso em que as lealdades são testadas, e um antigo mal é despertado..."

   E o quarto volume da colecção mostrou ser mais uma vez, um êxito nesta colecção.
   Como sempre as autoras desta colecção P.C. Cast e Kristin Cast demonstram uma escrita fabulosa. Tanto que os livros são capazes de ser lidos de uma só vez. Até que nas contracapas têm comentários desse género.
   Então neste volume, foi deveras interessante ver como depois de todos os segredos serem descobertos os amigos dela e todas as pessoas que conhecia a abandonavam e como é que ela tratava do assunto.
   Uma coisa que reparei neste volume foi que o nome não acabava em "ada" ou "ida" como todos os outros. Teria ficado melhor se acabasse. Mas este problema deve-se à língua portuguesa e quanto a isso não há nada a fazer.
   PS: Crítica - Escolhida
   Para comprarem o livro sigam o link: Wook

   Boa Leitura ;)
8/10

André

Escolhida - P. C. Cast + Kristin Cast

   " Forças tenebrosas dominam a Casa da Noite, onde as aventuras de Zoey Redbird tomam um caminho inesperado. Aqueles que aparentam ser amigos afinal revelam-se inimigos. E estranhamente inimigos oferecem-lhe amizade. Assim inicia-se o terceiro volume desta série viciante ondea força de Zoey será testada como nunca antes. A sua melhor amiga, Stevie Ray, julgada morta, esforça-se por manter a sua humanidade. Zoey não sabe como ajudá-la, mas sabe que tudo o que fizer tem que ser mantido secreto na Casa da Noite.
   Como se não bastasse, Zoey encontra-se na rara e difícil posição de ter três namorados. E quando julgava que a sua vida não podia ser mais caótica, vampyros são encontrados mortos. Realmente mortos. Aparentemente, o Povo da Fé cansou-se de viver lado a lado com vampyros. Mas, como Zoey e os seus amigos irão descobrir, as aparências raramente reflectem a verdade..."

   Escolhida terceiro volume da série Casa da Noite é outro dos que eu acho muito bons. Principalmente a intriga dos três namorados, é mesmo típico de adolescentes meterem-se neste tipo de alhadas. E eu acho engraçado ficar a ver as pessoas a tentar desenvicilharem-se delas. Este volume é dos melhores que já li. Mais uma prova de que estas duas autoras ganharam um lugar bem merecido lá no topo.
   PS: Crítica - Traída
   Se quiserem comprar o livro: Wook

   Boa Leitura ;)
8/10

André

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Traída - P. C. Cast + Kristin Cast

   " Zoey Redbird pertence à Casa da Noite e sabe que foi abençoada com vastos poderes pela deusa vampyra Nyx. Mas quando começa finalmente a sentir-se integrada entre os amigos e é escolhida para líder das Filhas das Trevas, o impensável acontece: a Casa da Noite é acusada das mortes misteriosas de alguns adolescentes humanos.
   Mais do que nunca o perigo ronda os amigos de Zoey - e ela sabe que os poderes que a tornam única também ameaçam aqueles que ama. Quando a tragédia chega à Casa da Noite, a jovem precisará de coragem para enfrentar a traição que ameaça o seu coração, a sua alma... e o próprio mundo que a acolheu."

   E aqui estou eu, a comentar o 2º livro da colecção Casa da Noite chamado Traída. Este segundo volume apesar de ser bom, já não foi tão surpreendente como o 1º. Continua com a história, uma história deveras interessante. A escrita das duas autoras continua muito boa, criando personagens extremamente hilariantes, os adolescentes que lerem estes livros, de certeza que ligarão alguns amigos ás personagens, por vezes são muito parecidos. É um bom livro.
   PS: Crítica - Marcada
   Se quiserem comprar o livro: Wook

   Boa Leitura ;)
7/10

André

Marcada - P. C. Cast + Kristin Cast

   "Zoey Redbird tem 16 anos e vive num mundo igual ao nosso, com uma única diferença: os vampyros não só existem como são tolerados. Os humanos que os vampyros "marcam" como especiais entram na Casa da Noite, uma escola onde se vão transformar em vampyros ou, se o corpo o rejeitar, morrer.
   Para Zoey, apesar do medo inicial, ser marcada é uma verdadeira bênção. Ela nunca encaixou no mundo normal e sempre sentiu que estava destinada a algo mais. Mas mesmo na nova escola a jovem sente-se diferente dos outros, pois a marca que a Deusa Nyx lhe fez é especial, mostrando que os seus poderes são muito fortes para alguém tão jovem.
   Na Casa da Noite, Zoey acaba por encontrar amizades e amor, mas também mentira e inveja. Afinal, nem tudo está bem no mundo dos vampyros e os problemas que pensava ter deixado para trás não se comparam aos desafios que tem pela frente."

   Hallo pessoal, eu estou aqui a comentar os quatro livros anteriores da colecção Casa da Noite porque achei que seria um bocado estranho comentar o 5º livro da colecção sem vocês saberem o resto, por isso aqui vai. Este primeiro livro, Marcada achei muito bom, foi um livro de vampyros completamente diferente, sem aqueles clichés dos últimos livros que têm aparecido. Adorei a escrita destas duas autoras (mãe e filha) porque é basicamente como os jovens de hoje em dia falam. E parecendo que não, faz com que a leitura seja muito mais rápida, passa a voar. Adorei. Para comprarem o livro basta seguirem o link: Wook

Boa Leitura ;)
8/10

André

terça-feira, 7 de setembro de 2010

A Irmandade do Anel - J. R. R. Tolkien

   "Não se enganava o crítico ao indicar assim que estamos perante uma obra de leitura obrigatória, que, sem qualquer sombra de exagero, se insere entre as mais notáveis criações literárias do nosso século. Situando-se na linha da criação fantástica em que a literatura inglesa é fértil, Tolkien oferece-nos uma obra verdadeiramente monumental, onde todo um mundo é criado de raiz, uma novo cosmogonia arquitectada por inteiro, uma irrupção de maravilhoso que é admirável jogo de criação pura. O sopro genial que perpassa na elaboração deste maravilhoso, traduzido sobretudo no realismo da narração, deixa no leitor o desejo irresistível de conhecer "esse" mundo que, como crianças, chegamos a acreditar que existe. A Irmandade do Anel é o primeiro volume da trilogia O Senhor dos Anéis, em que se integram também As Duas Torres e O Regresso do Rei."

   Bem pessoal, depois de ler este livro tenho algumas coisas a dizer. Não era exactamente o que esperava, apesar do livro ser bom, toda a gente me dizia que se tinha achado o filme bom, acharia o livro melhor. A verdade é que já vi o filme há uns bons anos e não me lembro de tudo não é? Tenho de voltar a ver o filme e ver o que realmente acho. Gostei do livro, até me proporcionou um bom tempinho de leitura, e é certo que vou ler os outros dois. Se lerem este livro espero que gostem no mínimo tanto quanto eu. Para comprarem este livro basta seguirem o link: Wook

Boa Leitura ;)
7/10

André